Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

O episódio anterior terminou com a Ronja ardendo de febre. Isso tinha bastante potencial para drama, mas além do pai dela berrando feito o maluco que ele é não teve nenhum drama a mais. Ela ficou curada e pronto. Então, só então, começou o enredo desse episódio. Olha só: dado que foi algo tão inconsequente não teria sido muito melhor simplesmente ela nunca ter ficado doente para o anime ganhar tempo para explorar melhor o arco anterior, onde ela ficou presa na neve, e também para o arco atual, que começa nesse episódio? Os últimos episódios de Ronja começam no meio de alguma coisa e terminam no meio de outra coisa. Fica uma sensação esquisita de que nada nunca é resolvido. A história é boa quando analisado o conjunto, mas esse conjunto é feito de episódios, e se os episódios não forem individualmente bons a série estará perdendo muito potencial (e audiência).


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Mas vamos lá. Ela ficou doente, e ficar doente naquela época era coisa séria. Até hoje crianças morrem de gripe, porque são mais fracas, então tente imaginar como era nos tempos em que não havia aspirina, dipirona, a medicina moderna, e a proporção de pessoas passando fome era muito maior do que é hoje, principalmente durante invernos rigorosos como o que o anime está atravessando. Bom, pelo menos no quesito alimentação a Ronja parece estar bem, o castelo de Mattis estocou bastante comida e apesar das dificuldades os ladrões têm se esforçado para buscar água fresca diariamente. Estabelecido isso, é compreensível que Mattis tenha assumido que sua filha já estava com um pé na cova – e por contraste, o comportamento de sua mãe é bizarro. Eu sei que Lovis está lá para ser a única pessoa sensata, mas ela não foi sensata dessa vez, ela foi negligente ou imprudente mesmo. Se ela não sabia que a filha estava doente ainda, mesmo sabendo o marido exagerado que tem, era esperado que tivesse ficado pelo menos um pouco preocupada. Se já sabia e estava apenas sendo irônica, sinto muito mas foi uma ironia muito mal colocada. Mas aí vem a explicação padrão: é um anime infantil, crianças não vão entender que resfriados eram mortais há poucos séculos atrás, transmitir isso na história pode ter o efeito de assustá-las desnecessariamente, etc. Ok, compreensível. O que não quer dizer que tenha ficado bom.

E por todo o escândalo que houve eu esperava que Ronja tivesse sofrido um pouco mais com a doença, mas que nada, logo estava curada sem grandes consequências. Para não dizer que foi totalmente inútil, acho que serviu para eu entender o comportamento do Mattis (e dos demais ladrões): ele parece um pateta exagerado mas isso é apenas uma forma infantil de representar um bandido das montanhas durão e malcriado. A chave para entender isso foi a reclamação da própria Ronja sobre o pai ser sempre bruto. Porque ele não me parece bruto, mas apenas pateta, fiquei encucado com aquilo e então consegui compreender o comportamento de Mattis e seu bando. Eles agem feito crianças, mas na verdade são bandidos como poderíamos esperar que bandidos fossem, só não dá para transmitir isso em um anime infantil então eles parecem crianças também.

Mas o subenredo realmente importante desse episódio veio depois. Ronja de novo perdeu contato com Birk e sente saudade do amigo. Também se sente insegura e quer confirmar mais uma vez que ele se sente da mesma forma em relação a ela (essas crianças crescem rápido). Mas ainda não é nada disso o que importa, embora esse seja o motor desse arco. O que realmente começou a acontecer é que Ronja está crescendo. Sempre achei que Birk falasse coisas sábias demais para a idade dele, e a Ronja cada vez mais está se comportando desse modo também. Eles têm quantos anos? Cinco? Sete? Impossível mais do que isso. Consegue imaginar a Ronja com nove ou dez anos e ainda sem saber que o pai é um ladrão? E só recentemente autorizada a sair sozinha do castelo? Não faria sentido. Para sete anos eu os acho maduros demais, mas se tiverem mais que isso Ronja terá crescido alienada do mundo até uma idade muito avançada. Especulações sobre a idade das crianças à parte, o importante é que Ronja está crescendo.

Ronja está crescendo, amadurecendo, e um dos efeitos disso é que ela começa a questionar e a negar mais o pai, consequentemente se afastando dele. Isso aconteceria em relação a mãe também se ela tivesse participação relevante na história, mas infelizmente não tem sido o caso. Ronja decidiu sozinha que queria se aproximar de Birk, do bando de ladrões rival. Ela gosta dele a ponto de não se importar que ele seja um suposto inimigo. Na verdade, ela já cresceu o bastante para entender que isso é só o que o pai dela fala, não é necessariamente a verdade. Para ela a verdade é que o Birk é uma boa pessoa, é alguém com quem ela quer estar. E como isso entra em conflito com seu pai, ela decide guardar segredo, assim se afastando ainda mais de Mattis. E esse é um afastamento mais complicado, pois o pai terá dificuldade em percebê-lo: é sempre mais fácil entender o que os outros falam do que aquilo que eles não falam, afinal.

Também em segredo ela se arrisca para abrir uma passagem bloqueada por destroços do castelo abaixo da Fenda do Inferno, porque está decidida a ir até o castelo do Borka e encontrar Birk. Ela está se arriscando e se exaurindo para isso e ninguém percebe. Pedras pequenas e pedras grandes, ela está removendo uma a uma com as próprias mãos e abrindo caminho para o destino que ela escolheu para si. Não é que ela queira se afastar do pai ou muito menos que não goste mais tanto assim dele, mas apenas que ela já amadureceu o suficiente para não poder abrir mão de tomar algumas decisões por si própria. Imagino se Birk se sente da mesma forma. Até agora sei muito pouco sobre Birk, ele parece só ser outra criança, bastante sábia para a idade, que mostra para Ronja o caminho que ela deve seguir para amadurecer. E talvez ele seja só esse tipo de ferramenta de enredo mesmo, seria uma pena mas não é impossível em um anime infantil. Até animes bem mais maduros usam pessoas como ferramentas de enredo afinal. Só é um pouco frustrante porque Birk é o segundo personagem mais importante, então é meio chato que apenas a Ronja evolua na história. É a mesma frustração que tenho em Kiseijuu a respeito da Murano: ela não evolui nada, a história é apenas sobre o Shinichi. Mas Kiseijuu tem uma história muito mais complexa e interessante que Ronja, e de longe bem melhor executada.

Comentários