Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Nunca havia dado muita atenção a isso, mas Yurikuma trata muito de amor e de morte. A mãe da Kureha morreu, o irmão da Lulu morreu, e isso foi fundamental para fazer delas quem elas são. Ginko foi salva da morte por Kureha, e da mesma forma isso a mudou para sempre. Tudo é colocado em movimento no primeiro episódio com a morte de Sumika. Não só isso, mas as mortes estão sempre associadas com o tema principal do anime, que é o amor. De novo: Reia foi morta por Yurika, que a amava, em um ataque de ciúmes. O irmão de Lulu morreu após ela rejeitar seu amor. O momento em que Ginko é salva por Kureha é o momento em que a garota declara seu amor (amizade, no caso) pela primeira vez, o que seria retribuído pela ursa. Sumika era a amiga amada de Kureha e Ginko se sente culpada pela morte dela porque, por ciúmes, não evitou sua morte iminente. Há um padrão muito claro aí: a falta de amor (ataques de ursos e o caso do irmão da Lulu) ou a sua perversão (ciúmes, e de novo a indiferença de Lulu) é a causa das mortes. É esse o contexto do qual emerge esse décimo primeiro episódio.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Ginko havia cedido ao desejo e estava determinada a devorar Kureha. No caminho até a garota, usada como isca, Ginko é implacavelmente atacada pelas alunas invisíveis, que tentam matá-la. E ainda mais implacável é Ginko, que mata cada uma delas no caminho até Kureha. E ela também é implacável consigo mesma ao rejeitar o desejo antes de encontrar Kureha. Ela precisa rejeitar o desejo para dar sua prova de amor, o beijo prometido? Desejo aqui significa qualquer desejo, implicando um relacionamento puro, platônico talvez, ou só o tipo de desejo egoísta, que causa ciúmes e coisas piores? Bom, as garotas invisíveis que não tem restrição nenhuma em seus relacionamentos podem desejar à vontade, então vou supôr que se trate aqui de qualquer desejo. Assim como Yurika foi forçada pelo ex-diretor a devotar-se a uma forma pura de amor, sem desejo, que foi o que em última análise causou seu sofrimento e seu ciúmes (que pode ser visto como desejo reprimido), Ginko agora busca livrar-se do desejo para cumprir os desígnios de Kumaria, a mesma deusa cuja sacerdotisa já a condenou no passado. Isso me deixa com uma perspectiva bastante sombria para o final.

Mas não tem por onde, esse episódio não é da Ginko, tampouco da Kureha. Esse é o episódio da Lulu. A ursa que uma vez foi muito amada, mas acostumada que estava a ser amada ela rejeitou o único que a amou verdadeiramente, porque ela precisaria retribuir esse amor, coisa que ela não sabia e não queria fazer. Ela queria ser apenas amada, idolatrada. Dar o beijo prometido? Que bobagem! Ela o rejeitou, e continuou rejeitando, e rejeitou repetidas vezes, até que ele morreu. Quando ele morreu ela percebeu que havia agido errado. Muito errado. Não importava quanto ela lamentasse e se arrependesse, nada iria mudar, e ela caiu em desespero. Foi salva por Ginko, a quem ela própria se devotou então e quem ela passou a amar. Mas ela não achava mais que merecesse ser amada, então ela apenas amou sem nunca pedir nada em troca. De narcisista ela se tornou depressiva, e de depressiva ela se tornou a personagem mais altruísta, feliz, bondosa e bela de Yurikuma Arashi. Não porque ela havia encontrado alguém que a amasse, mas porque pela primeira vez encontrou alguém a quem amar.

Lulu também não era perfeita. Ela teve um ataque de ciúme que quase custou a vida de Ginko. Mas foi só um instante, ela foi provocada a tanto e se arrependeu quase imediatamente. Em parte por causa de seu arrependimento, em grande parte por causa de seu amor, Lulu continuou se devotando a Ginko, agora ajudando Kureha. Ela até desistiu da vida para ajudar a garota, que a salvou. Mais tarde, ela desistiria de sua forma humana para ajudar Kureha mais uma vez, agora com informação. Kureha e Lulu se despediram na porta que separa o mundo dos ursos do mundo dos humanos, e a ursa que negou amor a seu irmão teve o amor negado por Kureha, que mentiu dizendo que ela não a considerava uma amiga. Calejada nos assuntos do amor e das mentiras, ela percebeu que Kureha tentava enganá-la para protegê-la.

Enxergando através de Kureha e sabendo que Ginko ainda precisaria de sua ajuda, Lulu voltou. Kureha tentava mentir para Ginko para que a ursa não se aproximasse dela, sabendo que uma atiradora estava de tocaia esperando ela chegar na posição certa para matá-la, mas Ginko, havendo desistido do desejo e tendo passado por tudo o que passou, não estava disposta a desistir àquela altura. Ela caminhou para a armadilha enquanto uma Kureha aos prantos tentava demovê-la de se aproximar, e a aluna invisível disparou. Contudo, não era a bala fatal que iria atingir Ginko. Era o amor incondicional, o incrível amor sem limites de Lulu. Lulu recebeu o balaço e deu o seu último suspiro de amor. Vá em paz, Lulu, torço para que o amor de Kureha e Ginko seja digno de seu sacrifício, ainda que você mesma não ligue para isso em sua insuperável bondade.

Comentários