Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Tenho que insistir no assunto porque o próprio anime está insistindo. Dos quatro episódios de Assassination Classroom desde que começou a temporada de primavera apenas um não comparou, direta ou indiretamente, Koro e Asano. Foi o episódio focado no Terasaka, o que talvez sinalize que foi um episódio muito mais importante do que pareceu ser. Os demais foram: o jogo de beisebol onde os dois competiram diretamente (e onde o professor Karasuma compara os dois pela primeira vez), o episódio do professor Takaoka (onde eles não foram protagonistas, mas tiveram pequenas participações que permitiram e pediram a comparação), e agora esses dois das provas finais. Se o professor é contra o status quo da escola, é natural que ele entre em conflito com o seu diretor, que é a representação máxima da manutenção! Parece um argumento? Seria, se o professor Koro tivesse em algum momento desafiado a escola ou o seu sistema. Na verdade ele está bem encaixado nesse sistema e até seu comportamento vem se tornando cada vez mais indistinguível do comportamento do diretor. Eles são diferentes?


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


O diretor Asano quer que o máximo de alunos absorva o máximo de conhecimento que conseguir. O professor Koro também. Até então, era notável a diferença de método de ambos para atingir esse mesmo objetivo: o diretor usa principalmente motivação negativa, ameaçando os que ficarem para trás, enquanto o professor não deixa ninguém para trás. Mas quando chega a Hora H, e ela chegou na forma de provas finais, essas diferenças ficam bem menos claras. Sim, a motivação que Koro dá para sua turma é positiva: cada nota máxima rende um tentáculo a menos. Mas dada a tensão do momento, faz muita diferença? Fora que seus alunos se encarregaram de arranjar uma motivação negativa por si próprios (a aposta com a turma A), e não dá para eximir completamente o professor por isso. Eles se tornaram o que são graças a ele, afinal. Resta ainda a diferença de intenção: o diretor é retratado como uma pessoa desumana que basicamente não se importa com seus estudantes, quer apenas espremer resultados deles, enquanto o professor se importa com todo e cada aluno seu. Só que quando não se traduz em ação, intenção vale muito pouco.

Ainda há um punhado de diferenças perceptíveis, mas elas são todas questionáveis: o professor é adorado por sua classe enquanto o diretor é temido por toda a escola. Bom, isso é natural na maioria das escolas, não é? Ademais, o contato com um professor é muito mais íntimo e permite o estabelecimento de relações de confiança maiores mesmo. O professor parece um palhaço inofensivo a maior parte do tempo, enquanto o diretor mais de uma vez é retratado com olhares e expressões assustadores. Essa é a diferença mais irrelevante, já que é mera escolha estética de quem está desenhando eles. E houve nesse episódio uma semelhança brutal de comportamento dos dois que me faz questionar todas as diferenças que já vi, grandes ou pequenas: o diretor zombou de seu filho, porque ele perdeu a aposta com a turma E, e o professor zombou do Karma, porque ele perdeu no seu embate pessoal contra o Asano Filho. No caso do professor, somos tentados a acreditar que foi uma forma de incentivar o aluno a melhorar após uma derrota (e é exatamente isso que ele diz, por sinal), mas não só o Karma já estava ciente disso como, ora, não se pode dizer exatamente o mesmo do diretor, com relação a forma como ele gere a escola inteira? Eu apostaria que o anime está prestes a revelar uma grande e fundamental diferença entre os dois, por isso vem insistindo tanto no tema.

Professor Koro zomba do Karma depois de seu resultado fraco

Professor Koro zomba do Karma depois de seu resultado fraco

De certa forma, o que o professor Koro fez foi colaborar perfeitamente com o projeto de escola do diretor Asano. Ele fez a pior turma melhorar a ponto de competir com a melhor afinal, e isso não é um feito pequeno. Talvez para os detalhes mais intrincados do plano do diretor isso tenha sido muito abrupto e potencialmente danoso, mas duvido que entre ter um Koro por turma para fazer as notas de todos os alunos subirem mais alto que o céu sem humilhar (demais, pelo menos) ninguém ou continuar humilhando uma turma para que apenas as demais possam ter lugar ao sol ele fosse escolher essa última opção. Acontece que isso não é opção, só existe um Koro e ele está ali por razões bastante especiais. Talvez pensando nisso ele tenha dito que apesar de tudo (“apesar”, porque é lógico que ele não pode ficar insatisfeito com a melhora de nota de um aluno ou turma) precisa lidar com eles de alguma forma, afinal são a turma E. Não imagino uma punição, mas ele deve encontrar algum meio criativo para dificultar ainda mais a vida dos alunos da Turma do Fim. Sobre os alunos, todos agindo de acordo com o esperado. Destaque para os “encrenqueiros” que, sabendo que não tinham como competir pela maior nota nas disciplinas normais, estudaram para gabaritar em Economia Doméstica.

  1. Caraleooou manoooo ta ficando cada vez emocionante assistir esse anime mas eu to achando que o prof koro é pai do karma aí VC pergunta pq? E eu respondo :
    Como vcs leram aí encima o koro zoa de karma cada vez que ele fracassa isso igualmente a o diretor mas no final do EP 16 da 2° temporada aparece uma mulher (aparentemente a namorada do prof koro) a aparência dela é a do karma só que feminina eu tirei a conclusão q ela morreu depois de dar a luz ao karma e o karma vai ser aquele que vai matar o prof koro e vai descobrir que é filho dele .
    Mas isso é o que eu estou achando essa é minha teoria mas MSM assim obg por ter lido minha teoria !
    Até mais se eu descobrir algo mais!

Comentários