Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Quem me conhece sabe que eu gosto desse tipo de humor referencial. Já devo ter falado sobre isso ou quase sobre isso em alguns outros artigos dentre as centenas que já escrevi também. E fala sério, quem é que não gosta disso? A Suu virou o Godzilla! E enfrentou um ent! E nem foi do nada, assim, sem explicação nenhuma. Quero dizer, não que a explicação tenha sido boa ou necessária, mas quem se importa? Vai lá, Suuzilla!

Curta o anime21 no facebook:

A Suu Godzilla with lasers!

A Suu Godzilla with lasers!

E eu já estava pronto para falar sobre como não houve muita apelação sexual também mas daí, oh, aquele jeito de derrotar a dríade… Como eu já estava rindo aquela hora deixei passar (tá, não é para tanto, estava sorrindo), nem foi tão gráfico assim mesmo, e devo reconhecer o mérito de ser coerente com o resto da série (ainda que eu não goste disso), eu acho…? Duvido que muita gente se importe com isso mesmo se tiver percebido, mas foi o quadro ambientalista do anime. O Japão é reconhecido como um dos países que mais se preocupam e agem em favor das causas ambientais, e isso com frequência está presente em sua produção cultural popular, como mangás e animes. Mesmo se for um harém ecchi com monstros de qualidade duvidosa? Mesmo se for um harém ecchi com monstros de qualidade duvidosa! Então crianças, já sabem: nada de jogar seu lixo na floresta vizinha à sua cidade, principalmente se o seu lixo for fertilizante experimental. Aliás, o anime não foi tão longe mas eu tomo essa liberdade: não produza fertilizantes experimentais na sua casa. Na melhor das hipóteses essa coisa vai feder tanto que seus vizinhos vão te denunciar pra polícia por suspeita de ocultação de cadáver. Na pior vão te denunciar pro Godzilla.

Falando nisso, como é que a Suu cresceu absorvendo fertilizante? Bom, não que isso realmente importe, mas já havia ficado bem estabelecido que ela só precisa absorver água para crescer. Ela poderia, sei lá, ter secado o rio que tem ali perto (deve ter um rio ali perto). Mas tudo bem, assim ficou mais engraçado, e mesmo que não fosse o caso é a Suu, eu perdôo. E achei engraçado a Suu super-inteligente também. Quer ficar inteligente? Nem faz questão de tanto, mas tem uma prova para essa semana e não sabe nada? Coma fertilizante experimental! Não me responsabilizo pelo resultado ou por sua saúde. Ficar gigante também pode ser um efeito colateral incômodo.

Faça um bem para o mundo e plante aquele seu amigo que faz fertilizantes experimentais em casa

Faça um bem para o mundo e plante aquele seu amigo que faz fertilizantes experimentais em casa

E ah é, o episódio não foi só a Suu, que pena. Bom, teve a Papi também, porque onde a Papi vai, a Suu vai atrás. A Papi não chega ao nível da Suu, mas também não é a monstra mais inteligente da cidade, se é que você me entende. Talvez ela devesse comer fertilizante experimental também? Nossa, agora quero ver a versão gigante e sábia da Papi. Espero que tenham guardado um pouco daquele fertilizante. A piada recorrente da Papi (nem tão recorrente assim porque ela tem relativamente pouco tempo de tela, mas vá lá) é que ela é uma ave, então tem cérebro de passarinho, ou seja se esquece de tudo rapidamente. E ela plantou a dríade (eu sei que faz sentido, mas ainda acho bizarro você plantar alguém) naquela floresta e esqueceu dela lá. Depois levou o protagonista de olhos de rascunho e a Suu para a floresta e não se lembrava porquê. Papi, você deveria ter vindo podar sua amiga, olha o quanto ela cresceu!

E é uma pena mas o episódio não acabou aí. Tive ainda que aguentar uma centaura com problemas de auto-confiança, que acha que não serve para nada só porque não prepara lanches gostosos (dica: não use fertilizantes, experimentais ou não), mesmo ela tendo uma desculpa muito boa para não conseguir preparar lanches gostosos. É engraçado como ela é uma das monstras fisicamente mais fortes ali e sempre acaba em um aperto precisando ser salva por outra pessoa. Eu achei que ela fosse ser salva pela Rachnera (de novo!), mas não precisou tanto. A Rachnera apenas sequestrou e estuprou a súcubo (que é um demônio, então também começa com D, mantendo a lógica do arco, ok? ok? ok). Mas tudo bem (?) porque ela é uma súcubo e parecia estar gostando. Para ser justo, a Rachnera apenas disse que iria puní-la, depois houve um grande corte de cena e é possível que nesse meio tempo elas tenham sim se tornado amigas coloridas, né. Eu pelo menos espero que seja isso, porque defender o estupro como punição válida é um péssimo negócio.

A parte mais divertida do encontro da Cerea foi essa lobisomem anônima bonitinha

A parte mais divertida do encontro da Cerea foi essa lobisomem anônima bonitinha

E para quem gosta de Durarara, no próximo episódio parece que haverá participação especial da Celty. Ou de um parente dela, pelo menos. E parece que a citada dullahan pode finalmente ser o D que enviou a carta. Ou talvez ela tenha vindo só para mostrar como as relações entre as diversas pessoas em uma cidade é o que dá vida e propósito a essa cidade, ao mesmo tempo em que a cidade jamais terá um propósito. Mesmo pessoas que não se conhecem interferem de forma fundamental nas vidas umas das outras. Pelo menos quando você vive em Ikebukuro. Como não parece ser o caso em Monster Musume acho que ela só enviou a carta mesmo.

Comentários