Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!


Esse é penúltimo artigo que eu escrevo sobre esse anime (eu acho), porque só escreverei agora depois do último capítulo. Durante toda essa temporada me apaixonei por alguns personagens e odiei outros, mas isso eu deixarei para o artigo que vem ou algum artigo especial, nesse aqui falarei sobre os episódios 10 e 11.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Então é difícil, Hotaru disse que ia contar tudo não importa o que acontecesse, ia dizer que era uma garota. Isso aconteceu? Não! De novo ela não disse nada. Será que é tão complicado assim falar que é uma mulher? Para uma pessoa que adora justiça isso deveria ser a coisa mais fácil do mundo: fala a verdade. Mas falando ou não, foi expulsa do mesmo jeito. Adiantou alguma coisa? Não! E motivo pra ser expulsa foi pior ainda: o simples fato dela amar os jogos de sobrevivência. “Mas por que a expulsariam por isso?” Vou explicar isso em um textinho separado, porque a explicação me deixou com mais raiva ainda.

Com tudo isso, Hotaru acha que o único meio de voltar para equipe era levando a cabeça do Midori numa bandeja para o Mattsun. Claro, porque não? Como sempre ela tem que se meter na briga dos outros. Demente! Mas e aí conseguiu? Não! Ao encontrar Midori no hospital (muita cara de pau ir até o trabalho da pessoa pra chamá-la para um duelo), Hotaru diz que quer conversar com ele e que precisa acertar as contas. Ele a convida para um Maid-café de jogos de sobrevivência (obs.: há maid-café de tudo quanto é tipo no Japão). E ela vence o duelo! Porque quer salvar seus amigos do Midori.

Depois de descobrir toda verdade, Hotaru ainda dá sua palavra que irá salvar o Mattsun do Dr. Sinistro, ou seja, doente, só isso.

Estou com tanta raiva desses dois últimos episódios, que eu nem sei se eu consigo dar detalhes deles. Foi revelada toda a verdade sobre a grande emboscada que fizeram com aquela garota que participou da primeira formação do TGG.

A Grande História Verdadeira do TGC

As primeiras vítimas.

Lembra que o Yukimura disse que o motivo de não aceitarem mulheres na equipe era por causa de uma menina que foi fria e medonhamente perseguida pelo Midori? Então, era meio verdade! Ele só esqueceu-se de falar à parte que a menina era uma anta. Vamos contar toda história verdadeira, com fatos que eu já havia escrito nos artigos anteriores que só se confirmaram?

Muito bem, a verdade é que a donzela foi convidada pelo Mattsun para participar da competição. Acho que ele pensou assim: “Vou convidar o primeiro retardado que eu ver pela frente, mas pensando bem uma cliente do host club deve ser mais fácil.” E assim uma demente caiu na sua ladainha e foi se aventurar em uma competição a qual ela não tinha ideia de como era.

Agora vem a história verdadeira, não houve perseguição demoníaca (o Yukimura disse isso para deixar a história mais dramática para a Hotaru), o que aconteceu foi que na hora de correr para se esconder, porque nem se esconder direito consegue, ela largou a arma pra trás, deixou a bendita cair no chão. Não se deixa uma arma cair no chão cara. Tu és muito demente! E para tentar salvá-la (não sei do quê), Mattsun já atingindo e depois de ter gritado que foi atingindo (agora eu entendo porque o Midori não o deixou gritar dessa vez), o cara foi atrás dela para pegar o Midori para que a doente não fosse atingida. Como assim?!! Você quebrou todas as regras, não pode! O pior foi que pra não ser atingida, ela tentou usar do seu charme e meiguice para que o Midori a poupasse, mas ele não poupou. Muito Midori, é por isso que eu gosto de você, nunca escondeu o que era de verdade.

A retarda que deixou a arma cair no chão.

A retarda que deixou a arma cair no chão.

O outro débil que quebrou as regras para "salvá-la"

O outro débil que quebrou as regras para “salvá-la”

Segunda Parte da Verdadeira História

Nessa de querer de tentar acabar com o Midori de qualquer jeito, Mattsun fez mais uma vítima, que como Hotaru, adorava jogos de sobrevivência, sabia tudo sobre aquilo. Mas sua fixação por Midori acabou fazendo com que essa pessoa desistisse de tudo para não ter que passar por aquilo. Parabéns Mattsun, duas vítimas em três anos, tava quase indo para terceira. Sobre essa outra pessoa, não sabemos muito porque nada foi dito ainda no anime.

Mais uma vítima, mas essa com certeza vocês já viram pois eu já publiquei uma foto dele num artigo antigo.

Mais uma vítima, mas essa com certeza vocês já viram pois eu já publiquei uma foto dele num artigo antigo.

Conclusão:

Por causa do Mattsun, todos que passam pelo Top Gun Gun não querem saber mais sobre os jogos de sobrevivência (tirando a Hotaru). Isso só reafirmou o que eu já havia dito há muito tempo atrás: Mattsun é um péssimo líder. E o motivo real dele não aceitar mulheres é porque ele não quer ser visto como um fraco por elas, porque não seria capaz de defendê-las, ou seja, um bundão.

E quanto mais episódios passam, mais odeio esse personagem.

O verdadeiro vilão da história

O verdadeiro vilão da história

Outras observações:

Yukimura finalmente conseguiu se impôr ao Mattsun sobre a Hotaru. Parabéns! Esse cara precisa de uns sopapos na ideia para acordar para vida.

Isso aí Yukki, dá mais.

Isso aí Yukki, dá mais.

Yukimura, que coleção de fotos é essa meu filho?  Quem olha assim pensa que você é vidrado no Matsuoka. (fujoshi adorando)

Vamos maneirar nisso aí também. Você tem mais fotos do Mattsun do que de peitos!!

Fujoshis gostam!

Fujoshis gostam!

Sinto pena do Yuki por ter que aturar esse prego na vida.

Agora só resta esperar o próximo episódio.

Comentários