Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

E como está se saindo Kimito, o protagonista, agora que Shomin Sample se tornou oficialmente um harém? Muito bem, obrigado! Teve clichê de harém nesse episódio? Um monte! Teve o protagonista sendo atacado? Teve! Ficando constrangido por causa de alguma garota? Teve sim! Todas as garotas caidinhas por ele? Ora, se no episódio oito ele ainda não tivesse conseguido isso, era melhor desistir, hehe. E eu sou fã de harém por acaso? Não! Mas também não sou automaticamente contra. É só que é daqueles gêneros cujas histórias parecem escritas com colagens ao invés de realmente pensadas e planejadas, então na maioria dos casos não acho graça nenhuma. E tem muito fanservice (e não existe harém sem fanservice) que mais me constrange, no mal sentido, do que me agrada. Felizmente aqui não há nada assim ainda (bom, não que os super close-ups nas coxas da Karen sejam engraçados, mas ainda consigo suportar isso). E o melhor de tudo: o Kimito conserva sua personalidade troll. Teria sido um choque se ele tivesse mudado tanto assim.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


O Kimito mostra um aplicativo de leitura de sorte (da Sailor Moon, claro) para a Aika e isso bastou para estabelecer o fio condutor do episódio inteiro. Primeiro ela descobre sua cor da sorte (verde), e sem noção que é se veste com uma roupa inteira verde. Estilo mergulhador, coberta até a cabeça. Kimito não perdeu a oportunidade e mandou ver na trollagem: fez ela vestir uma máscara verde e segurar dois ramos de alguma coisa relacionada à boa sorte em uma data específica no Japão e dançar. Ela fez tudo isso e lógico que bem nessa hora todas as outras entraram na sala e encontraram ela. A situação poderia ter sido muito mais constrangedora mas acho que como o Kimito não disse que era uma piada com ênfase suficiente e elas não sabem de nada mesmo acabaram levando a sério (tão a sério quanto aquilo poderia ser levado, claro). Não só isso mas já estavam mais interessadas em outra coisa: o tal aplicativo de leitura de sorte. Descobriram um outro recurso: ele lê a compatibilidade no amor também! Que sorte, hein Kimito?

E todas as garotas então quiseram testar sua compatibilidade com o dono do harém. Mas não é porque gostam dele não, é porque, bem, só tem ele de homem né? Né? Me pergunto se o Kimito acredita nisso. Se ele fosse um protagonista de harém normal eu acharia que sim, mas até agora ele só tem me surpreendido positivamente, então penso que ele no mínimo deva estar desconfiado de um ou outro comportamentos suspeitos. Quero dizer, faltou pouco para ele suspeitar até da Miyuki nesse episódio! Bom, no caso dela eu não diria que se trata de sagacidade, porque nas palavras dele próprio, isso já aconteceu tanto que ele tem a impressão que acorda sempre no mesmo dia. Como eu disse no artigo do episódio anterior, ela está dando um beijo de despertar nele há meses. E ele não chegou a suspeitar de nada em particular, apenas achou tudo bem estranho, mas a Miyuki soube ser “persuasiva” o bastante para demovê-lo da ideia. Vai ter beijo pra acordar sim!

Eu não sei se o anime terá tempo de explicar o que se passa com a Miyuki, então vou especular loucamente. Pode ser, por um lado, que ela tenha se apaixonado por ele (talvez o tenha escolhido para o colégio exatamente por isso) e seja só uma tsunderê comum (ok, um pouco incomum). Isso daria um significado totalmente diferente para quando ela diz que preferia que ele jamais acordasse. Você pode passar a ouvir isso como “preferia continuar te beijando pela eternidade”! Mas por outro lado pode ser que ela não goste dele, que esteja sendo obrigada a isso. Lembre-se que ela é de uma família rica, não deveria trabalhar como empregada em primeiro lugar, o que sugere que ela pode estar fazendo isso forçada. E ser forçada a uma coisa é bem perto de ser forçada a duas coisas, não é? O comportamento dela continua podendo ser descrito como tsunderê, mas ela com certeza passa a ter motivos de verdade para odiá-lo nesse caso. Claro, Shomin Sample é um harém, então uma garota não gostar do protagonista está fora de cogitação. Pode-se ter ainda uma solução de compromisso, não é? Originalmente forçada a isso, com o tempo ela se apaixonou de verdade por ele. Não seria novidade sequer para o anime, a Karen passou de ódio a amor recentemente.

Mas eu digredi! Voltando às garotas e seus testes de compatibilidade amorosa com o Kimito, bom, foi o esperado. A Aika e a Reiko competindo, a Hakua quieta na dela e apaixonada do jeito dela, e a Karen fazendo as melhores caras do episódio (além de ser uma tsunderê não agressiva adorável). Ela congelou quando o primeiro teste deu zero de compatibilidade. Quando conseguiu voltar a si, disse as desculpas de sempre, não importava nada mesmo e pronto. Daí refizeram o teste, pois o primeiro havia sido feito errado, e ela tirou a maior pontuação de todas. E Karen que é Karen não consegue esconder a alegria, ainda que tente disfarçar. Foi embora sambando enquanto a Aika e a Reiko guerreavam procurando outros aplicativos para ver se conseguiam resultados melhores. Oh, bem, teve mais coisa, mas não vou ficar só descrevendo todas as piadas do episódio, tá bom já. Shomin Sample foi um slice-of-life divertido enquanto durou, sinto falta, mas está se mostrando um bom harém também, então continuo aqui. O que será que nos aguarda no próximo episódio?

A Karen que nem se importava nada congela quando descobre que sua compatibilidade romântica com o Kimito é zero

A Karen que nem se importava nada congela quando descobre que sua compatibilidade romântica com o Kimito é zero

Comentários