Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Só eu acho que o anime poderia ter gasto mais tempo apresentando o conselho estudantil e em particular sua presidente? Vou reclamar disso pra sempre, eu sou rabugento mesmo, mas olha só como as coisas são, se não tivesse sido gasto o episódio anterior inteiro para introduzir um personagem que talvez no futuro vá ser um antagonista do Ikki (não necessariamente vilão; talvez virem até colegas de briga), esse nono episódio não precisaria ter sido estufado com tanta coisa, né? Nesse episódio aconteceu muito mais coisa que no oitavo e coisa muito mais importante. Rakudai Kishi precisou atochar tudo nesse porque só terá doze episódios no total. É por isso que fico cada vez mais irritado com o episódio oito.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Olha quanta coisa aconteceu: a viagem, apresentação do conselho estudantil, o passeio para a cachoeira, a conversa da Shizuku com seu pai, a introdução de um inimigo oculto e a apresentação da Touka Toudou, a presidente do conselho estudantil. A viagem e o passeio para a cachoeira em si são apenas ambientação, mas tem a importância de ser um tempo que os dois protagonistas, Stella e Ikki, têm para ficar juntos e desenvolver seu relacionamento. Todo o resto parece bastante importante para o enredo principal. Em comparação, o que aconteceu no episódio oito? O Ikki derrotou o Kuraudo, descobriu a verdade sobre os sentimentos do pai da Ayase e recuperou o dojô da família dela. Aconteceu menos e o que aconteceu foi muito menos importante – tipo, sério que os sentimentos do pai da Ayase têm qualquer importância para a história? Para a história eu pergunto. Lógico que para a Ayase têm, e não poderia ser diferente. Mas Rakudai Kishi já está no nono de apenas doze episódios, o roteirista e o diretor precisam saber escolher melhor o que merece e o que não merece tempo de tela.

A Stella parecia criança

A Stella parecia criança

Tudo bem, já superei esse ataque de rabugice (dessa vez). Prometo. É … já contei tudo o que aconteceu né? Tá bom, tá bom, vamos aos detalhes e minhas opiniões. Primeiro e provavelmente o mais importante, a escola e o conselho estudantil. E provavelmente o vilão do episódio também. Claramente a escola está trabalhando nessa junto com o conselho estudantil, e ainda não sei qual o real motivo dessa viagem. Claro, limpar a hospedaria para um evento que acontecerá dali a uns dias … eles disseram, mas estou falando do real motivo dessa viagem. O conselho estudantil já está de olho no Ikki faz tempo. A diretora da escola é nova, e foi ela quem especificamente mudou as regras para permitir ao Ikki participar normalmente das aulas. Já está mais do que dado que ela tem interesse particular nele. E também na Stella, quem ela literalmente recrutou para estudar na escola. O que eles (ela e o conselho) planejam é algo simples, como ganhar o torneio? Tudo bem, o torneio parece importante e coisa e tal, mas tanto empenho só para isso me parece exagero. Até porque se fosse só isso a fixação dela pelo Ikki provavelmente não se justificaria. Mas não dá para ter a menor ideia por enquanto.

Apresentando: o Conselho Estudantil (exceto a presidente)

Apresentando: o Conselho Estudantil (exceto a presidente)

Pode ter algo a ver com aquele cara sinistro e sombrio que ordenou o ataque contra o Ikki e à Stella. Pode ter sido um ataque dirigido contra apenas um deles ou contra os dois. Se for contra a Stella ou contra os dois, deve ter algo a ver com os objetivos da diretora e do conselho. Algo contra a Stella pode ter a ver com seu país de origem. Se tiver sido um ataque contra o Ikki, pode ter a ver com a escola também, mas abre-se a possibilidade de ser algo planejado por sua família. Sempre o desprezaram mas o sustentaram, e depois de velho decidem matá-lo? Bom, as coisas mudam, pode acontecer. Leve em consideração que a Shizuku foi chamada de volta para casa por razão nenhuma, pelo menos a impressão que passou é que seu pai não tinha nada para dizer, só a queria em casa mesmo. Por quê? Bom, em feriado escolar, a chance era boa que se não fosse chamada para casa ela ficasse junto do irmão, ou pelo menos estivesse por perto caso ele precisasse. Ele a tirou de perto do Ikki deliberadamente.

O misterioso vilão do mal

O misterioso vilão do mal

Pode ainda estar tudo conectado: a escola tem um objetivo qualquer e por isso enviou o Ikki e a Stella junto com o conselho estudantil para o meio do mato, o pai do Ikki ficou sabendo que isso aconteceria através de informantes seus na escola (que ele com certeza tem, ele tinha até mesmo o poder de dar ordens ao diretor anterior), chamou a Shizuku para casa e contratou aquele vilão do mal para atacar. Vilão esse que pode ter também seus próprios objetivos e talvez o pai do Ikki esteja ciente disso, tornando essa relação não de subordinação, mas de cumplicidade e convergência de objetivos. Olha, veja só quanta coisa interessante que dá o que pensar nesse episódio, né? Pena que foi tão apressado. Temo que os próximos três episódios possam ser assim corridos também ou que algumas coisas possam ficar sem resposta.

É mais engraçado pensar que o golem era um stalker que ficou irritado com o Ikki e decidiu destruir tudo

É mais engraçado pensar que o golem era um stalker que ficou irritado com o Ikki e decidiu destruir tudo

Alheios às conspirações que os cercam, Ikki e Stella têm a oportunidade de ficar mais íntimos, e a garota em especial esteve muito tempo ansiosa por isso. Mas uma gripe surpresa, uma chuva surpresa e um ataque de golem gigante surpresa estragaram os planos do casal. Bom, eles já haviam ficado um pouco frustrados quando descobriram que não seria uma viagem só para eles, mas já tinham superado isso quando todas as outras surpresas começaram a acontecer uma após a outra. Mesmo assim eles ainda tiveram um momento romântico só para dois, em uma cabana no meio das montanhas à luz de uma fogueira. Stella não conseguia parar em pé e estava ardendo em febre, mas acho que ela interpretou mal esse “calor” todo, se entende o que estou falando. Na verdade, vou ser franco: não fez o menor sentido ela ficar excitada ali. Eu quando estou doente que não consigo me levantar não tenho vontade de nada. De comer, acordar, abrir os olhos, foder, respirar, nada. É natural que seja assim, não é? O corpo está gastando todas as suas energias no esforço de combater a infecção. Mas o autor quis aproveitar o momento para um pouco de fanservice.

Então tá. Eu teria até achado legal, mas daí o Ikki resolve negar fogo. Ele não era obrigado a nada ali, não estou dizendo que ele devia entrar pela primeira vez em uma casa real estrangeira, se entende o que quero dizer, mas há formas e formas de recusar. E ele escolheu uma das piores. Duvida? A Stella ficou se sentindo mal consigo mesma! Coloque sua mão na consciência e me diga se você realmente acha que a Stella fez algo errado. Especificamente, se ela agiu errado por ser uma pervertida, como ela pensou consigo mesma. Mesmo se ela fosse uma “pervertida”, e daí? Isso é “errado” agora por quê? E ela ficou assim porque o Ikki veio com um papo escroto de que ele só poderia fazer isso quando pudesse dizer ao mundo que é o namorado dela. Eu não vejo lógica nisso, mas é direito dele se sentir mal por isso, então um simples “eu não me sentiria bem fazendo isso agora” seria o suficiente. Não precisava sair falando moralidades vazias para deixar sua companheira se sentindo mal. E essa provavelmente foi a última ocasião que os dois tiveram juntos, só para os dois, até o final do anime. Uma pena. Espero mais do próximo episódio.

Fanservice forte

Fanservice forte

Comentários