Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Finalmente Phantom World conquistou a nota máxima na avaliação semanal! Sinto que seria uma grande injustiça se eu tirasse meio ponto sequer de um episódio tão maravilhoso e completo como este! O ritmo dos acontecimentos foi simplesmente perfeito e a maneira como conseguiram envolver todos os personagens sem tirar o foco do esperado desenvolvimento da Koito, foi muito interessante.

Desde sua primeira aparição, Koito Minase vinha chamando a atenção por seu visual diferenciado e suas atitudes frias e distantes. Sua obstinação em ficar sempre isolada e a relutância em proferir qualquer palavra aos que tentavam uma aproximação, a tornaram uma personagem que desperta no mínimo curiosidade. Mesmo agora que conhecemos os detalhes sobre o seu passado, tenho certeza de que a Koito ainda vai continuar nos surpreendendo!

Curta o anime21 no facebook:

Koito Minase sendo fofa!

Koito Minase sendo fofa!

“Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”. A Koito não teve um parente gentil se preocupando em dizer isso para ela, mas mesmo sem estar preparada, o destino se encarregou de fazê-la sentir todo o peso do que significa ter poderes especiais. Ela era apenas uma criança quando precisou enfrentar um Phantom dentro de sua própria escola e, devido ao grande poder recém desperto, acabou sendo temida e evitada pelas pessoas ao redor. Naquela época, provavelmente o conhecimento que as pessoas tinham sobre crianças com poderes especiais era bem menor do que sobre os próprios “vilões”: os Phantons. Portanto, uma criança salvando o dia, conseguiu ser mais assustador para eles do que um monstro gigante tentando lanchar animaizinhos indefesos na escola. É normal as pessoas temerem aquilo que não conhecem, afinal tudo que é “novo” causa insegurança. Porém, a pessoa que estava se sentindo mais insegura nessa situação toda era justamente a própria Koito, que viu sua vida virar de cabeça para baixo de um instante para o outro e não encontrou o apoio que precisava em ninguém. Ninguém mesmo. Nem seus próprios pais souberam lidar com a descoberta de seus poderes (Já é o terceiro exemplo de casal que falhou miseravelmente em serem bons pais nesse anime. Meu apreço pelos coelhinhos do mundo dos Phantons só cresce cada vez mais…).

 

A wild Phantom appeared!

 

Ciente do “incômodo” que causava, Koito não suportou ficar em casa e foi acolhida pelo Departamento de Contra-medidas a Phantons. Além de ser transferida para uma escola especial onde existem os clubes que caçam phantons (como o da Mai); ela também passou a morar sozinha em um apartamento. Sair de um lugar onde era vista como uma “aberração” por causa de seus grandes poderes, e mudar para um onde passaria a ser admirada pela mesma razão, deveria tê-la ajudado a se sentir um pouco melhor, mas pelo visto o seu ressentimento a impediu de dar qualquer abertura para a criação de novos vínculos e superar os acontecimentos do passado. Em artigos anteriores cheguei a afirmar que as atitudes da Koito eram de pura arrogância e, agora que conheço os motivos pelos quais ela preferiu manter as pessoas afastadas, continuo achando que ela possui uma postura arrogante mesmo (o que não é exatamente um defeito, e sim uma característica negativa). Mas pelo menos esse episódio nos permitiu reavaliá-la, dessa vez levando em consideração os seus sentimentos, e isso me fez criar uma certa empatia com a personagem e ainda querer torcer por seu crescimento! O fato do Haruhiko não ter desistido de lutar ao seu lado e ter feito tudo que podia para ajudá-la, já conquistou um pouquinho a sua confiança e foi o suficiente para abrir um caminho de mudanças positivas.

O Doguinho do bem (Marchosias?) salvando a Koito pela segunda vez.

O Doguinho do bem (Marchosias?) salvando a Koito pela segunda vez.

Bem, mas tudo isso só aconteceu graças a capacidade de manipulação da professora Arisu. É incrível como ela consegue arquitetar perfeitamente cada passo de um plano para obter o resultado necessário. Ela começou a tentar juntar a Koito ao grupo da Mai já faz algum tempo. A temporária incapacidade que a Koito teve para usar seus poderes plenamente, foi a oportunidade perfeita para a professora planejar uma forma de incluí-la no grupo. Ela apostou na competitividade da Mai e na personalidade gentil do Haruhiko para despertar o interesse de se aproximarem da Koito. Além disso, fez com que sua aluna se tornasse mais receptiva aos colegas quando a colocou para reviver um momento marcante de sua vida (enfrentar o Phantom que ela acreditava ser o primeiro que conseguiu selar no passado), e não ter que passar por isso sozinha de novo! Assim, ela teve a oportunidade de experimentar a sensação de dividir esse mesmo “fardo” com outras pessoas. O doce resultado do trabalho em grupo, foi uma das coisas que a fizeram repensar seus conceitos.

A outra novidade do episódio ficou por conta do “alistamento” temporário da garotinha chamada Kurumi e seu ursinho (Albrecht), ao grupo da Mai. Ela tem uma personalidade muito meiga e prestativa, apesar de não possuir muita confiança em si mesma. É a coisinha mais fofa do universo!!! Seu ursinho, que se transforma em um Phantom gigante sempre que ela pede, parece não ter a capacidade de se comunicar (diferente da Ruru por exemplo), mas é muito forte e eficaz em batalhas corpo a corpo. Mesmo aparecendo durante pouco tempo, essa personagem já demonstrou que será uma bela contribuição para os momentos de comédia do anime e deve ser o foco do próximo episódio.

“Pelo jeito, eu me confundi e acabei envolvendo vocês todos nisto.” Ops...

“Pelo jeito, eu me confundi e acabei envolvendo vocês todos nisto.” Ops…

“Obrigada por me salvar e desculpe por várias coisas”

“Obrigada por me salvar e desculpe por várias coisas”.

Comentários