Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Depois do episódio 4 eu achei que esse episódio fosse ter uma pegada com mais sangue e tripas, mais violência gráfica, talvez até um pouco de perigo mesmo. E que fosse ter uma grande explicação para tudo o que aconteceu ali, embora o básico já estivesse mais ou menos esclarecido. Para não dizer que foi um episódio completamente inútil para o resto do anime (e isso ainda pode mudar, a ver), ele revela que a cosplayer com morceguinhos trabalha com o Loser também. E chama ele de pai, assim como o moleque, mas já é velha o suficiente para dirigir um carro.

Não quero dizer que foi um episódio chato de assistir porque não foi, mas sem dúvida eu esperava algo com mais substância. Nem sei ainda sobre o que será a história desse anime, por exemplo. Com o mangá em andamento não é sobre as bobinas em geral, e provavelmente não é sobre as numbers em particular também. Nos primeiros episódios eu pensava que pudesse ser sobre o passado do Kyouma, mas não sei mais, não parece que haja muito mistério na história dele. Acho que vai acabar com um final em aberto depois de um arco envolvendo a usina na cidade dos protagonistas mesmo e é isso aí.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Ela dirige um Fusca! O Fusca já é velho hoje, dirigir um décadas no futuro seria tipo você ver alguém dirigindo um Ford T!

Ela dirige um Fusca! O Fusca já é velho hoje, dirigir um décadas no futuro seria tipo você ver alguém dirigindo um Ford T!

O episódio: a Mira foi sequestrada pelos fantasmas que queriam … não sei o que queriam com ela. Estavam ameaçando-a, isso é fato, mas ameaçando exatamente de que e por qual razão? Sei lá. Todo mundo que deu trabalho antes eles simplesmente mataram, ela foi apenas capturada. Talvez tenham tentado afogá-la e fracassaram miseravelmente afinal ela é uma androide? O anime deveria ter mostrado isso então, se foi o caso.

E por que os fantasmas estão assombrando o lago até a morte? Bom, porque são fantasmas e é mais ou menos isso o que fantasmas fazem, assombram pessoas e lugares de acordo com as circunstâncias de suas mortes, sem respeitar muito a lógica do tempo presente. Um pouco diferente do esperado contudo, não morreram por causa de um acidente com uma number, mas porque alguém na usina hidroelétrica achou que “inundar só um pouquinho” era uma boa ideia para assustar aqueles tolos que queriam demonstrar que com a novíssima tecnologia das bobinas nunca mais seria necessário inundar lugares para construir usinas hidroelétricas. No processo um dos chefões da usina achou por bem tentar estuprar a irmã do professor que protestava contra a usina e após matarem o cara ele disse para ela (já recuperada) ir alertar os demais alunos enquanto ele ia parar a inundação. Bom, ele não queria parar inundação nenhuma, só queria matar o outro cara. E aí todo mundo morreu, exceto a irmã dele.

Ele achou, contudo, que sua irmã havia morrido também e se tornou uma alma vingativa alimentada pelo poder da number que estava no fundo do lago. A irmãzinha foi salva mas teve amnésia, seus sonhos ativavam os poderes da number e os dois mundos se cruzavam, e assim o professor fantasma podia ameaçar sua irmã para se vingar da morte de sua irmã. Kyouma capturou a number, revelou a verdade para os fantasmas e todo mundo ficou feliz, fim.

Isso foi bem errado para quem não pretendia matar de verdade. Ok é bem errado de qualquer jeito, mas é errado E burro para quem supostamente não pretendia matar

Isso foi bem errado para quem não pretendia matar de verdade. Ok é bem errado de qualquer jeito, mas é errado E burro para quem supostamente não pretendia matar

É um pouquinho diferente do que eu havia imaginado antes, e certamente a não ocorrência de um desastre com a bobina explica a distinta ausência de uma estátua humana pós-moderna no fundo do lago ou em seus arredores. Mas faz diferença? Se estiverem realmente sem criatividade, podem até repetir essa história várias vezes, trocando a usina hidroelétrica por outras: eólica, nuclear, térmica, fotovoltaica, termosolar (cultura semi-inútil: fotovoltaica e termosolar são ambas usinas solares porém bem diferentes, pesquise).

Um dos meus artigos foi criticado por ser raso, e acho que foi um de Dimension W. Agora não tenho certeza, mas se for, não posso negar: a maioria é mesmo! O que posso fazer? O anime é raso. Não tenho o que falar dos personagens, não tenho o que falar do enredo (que enredo?), não tenho o que falar da ação (que parece ser potencialmente bem legal, mas o anime sempre pula as melhores partes), não tenho o que falar sobre os temas do anime (quais são mesmo? acho que é algo sobre como a tecnologia pode fazer o mal mesmo quando é feita para o bem…). Animes (ficção em geral) não têm obrigação nenhuma de ser profundos, é claro, mas em um formato tão padronizado se não houver nada de especial eu fico sem ter sobre o que escrever. Peço desculpa. Estou me esforçando! O chato é que o mangá parece ser bem legal. Nada genial, claro, mas parece ser um bom mangá de ação pelo menos. O super-resumo que o anime parece estar fazendo está detonando o que o mangá tem de melhor. A essa altura já estou torcendo apenas para que o arco final seja decente.

A number estava aí, boa parte do resto era só uma alucinação inter-dimensional ou algo assim

A number estava aí, boa parte do resto era só uma alucinação inter-dimensional ou algo assim

Comentários