Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Melhores episódios de Ajin até agora. E por que um artigo sobre dois episódios ao mesmo tempo? Porque saíram os dois episódios juntos. Não me pergunte mais do que isso, eu não sei. Talvez o fansub estivesse atrasado desde o começo? Talvez não tenham saído ao mesmo tempo, mas com menos de uma semana de diferença, aí o fansub lançou os dois juntos? Eu não sei, só sei que foi assim.

Daí, como se eu precisasse de motivo extra para tanto, isso detonou com a minha programação no blog. Um dos motivos de eu publicar todos os dias pelo menos um artigo é para construir responsabilidade, sem a qual a preguiça acumula cada vez mais até que eu desista. Já tive outros blogs antes desse (de RPG, nenhum de anime). Já participei de outros blogs (agora sim de anime e mangá). E cada vez acabei desistindo. Então some tudo: eu gosto de ter sempre conteúdo novo e ter sempre conteúdo novo me motiva. Conteúdo novo todo dia é isso aí!

Então saiu Ajin. Dois episódios de uma vez só, não ia dar para assistir e escrever antes do horário de publicação padrão. Oh céus! Atrasou. Dores de cabeça somadas àquela preguiça acumulada que eu citei acima me impediram de publicar qualquer coisa também no dia seguinte. Agora estou cobrindo o atraso de Ajin, mas Bubuki Buranki está atrasado e Haruchika também (e esse eu nem assisti ainda!). Bom, estou entrando no eixo, prometo!

Curta o anime21 no facebook:

Anteriormente em Ajin vimos o ajin Kei descobrir-se um ajin e da pior forma possível: com o mundo todo descobrindo sua ajinidade ao mesmo tempo. Kaito, seu amigo de fé, seu irmão camarada a quem ele estava ignorando porque sua mãe mandou, efetivamente agindo como o tipo de idiota de sua escola de quem agora ele precisava fugir, surgiu para o resgate! Sua dedicação ao amigo que até então o ignorava e que, na pior das hipóteses, poderia morrer que ainda assim estaria tudo bem, era comovente. E isso porque ele sequer pode morrer! Não que o anime tenha contado pelo menos, mas ele tomou uma pancada forte de taco de beisebol na cabeça e caiu de um barranco que quebrou as pernas do Kei mas ele próprio saiu ileso em ambas situações, então sempre fica a dúvida no ar. Tamanha dedicação foi recompensada com outro golpe na cabeça no quarto episódio. Ele estava dormindo e o Kei pretendia fugir sozinho, mas vai quê, né? Morrer todo mundo já sabe que esse Kaito não morre fácil, então uma pancadinha a mais ou a menos na cabeça não faz diferença.

Parte disso que falei aconteceu já no quarto episódio, mas é só à partir daqui que fica interessante. Para eu me organizar e organizar esse texto, existem seis temas importantes no anime: 1) a natureza dos ajins, 2) a condição da Izumi, 3) o que o Kaito talvez saiba, 4) a rebelião do Satou, 5) a escolha do Kei, e 6) sua nova escova de dentes. Pensando bem, são só cinco.

Kei brisando com seu fantasma

Kei brisando com seu fantasma

Então ajins têm seu fantasma (esse é o termo adotado pelo anime, diferente de “sombra” que eu usei até então) feito de matéria escura, e cientistas japoneses que pesquisam no exterior se tornam (mais) babacas. Cientificamente falando, existe uma coisa realmente legal nessa solução: a matéria “escura” (e a energia escura) não é escura de verdade, não é negra, opaca. Ela escapa à qualquer meio de detecção direto que já tenhamos inventado, e assim algo transparente ou invisível é uma representação melhor dela do que qualquer outra coisa que viria à nossa mente quando ouvimos alguém dizer “matéria escura”. Dito isso, todo o resto é simplesmente bizarro. Fico realmente em dúvida se não preferiria algo sobrenatural. Quero dizer, se os próprios ajins são capazes de detectar os fantasmas (e pois, a matéria escura) e isso é um fato conhecido, deveria ser apenas questão de tempo até o desenvolvimento de instrumentos de detecção de matéria escura (e pois, de ajins). Nada no anime dá a entender que qualquer pesquisa nesse sentido esteja sendo realizada. E isso só para falar uma coisa e não parecer um grande babacão que só sabe reclamar (mas acho que já cimentei essa imagem de todo modo).

A cara de terror da Izumi

A cara de terror da Izumi

Eu achava que a Izumi era um “ajin do lado de lá”, que sua natureza era conhecida e coisa e tal, mas parece que só o Tosaki sabe sobre ela – e usa esse conhecimento para chantageá-la. Por que ela não simplesmente o mata? Bom, para nós aqui é fácil fazer essa pergunta, mas acho razoável supôr que ela seja psicologicamente manipulada há muito tempo. Um animal menor e mais fraco pode se impôr sobre um animal maior e mais forte caso o mais forte seja mais novo e o mais fraco o “coloque na linha” desde tenra idade. Seres humanos são apenas animais, funcionam exatamente do mesmo jeito – por isso alguns de nós têm tanta dificuldade em sair de relacionamentos tóxicos ou abusivos. O Tosaki condicionou a Izumi e por isso ela o obedece. Essa é minha teoria pelo menos, que o anime me desminta se quiser. É simples mas a torna uma potencial aliada de primeira hora para o Kei – ela sabe o quanto o governo é horrível e sabe também que não tem o direito de decidir quem vive e quem morre.

O Kaito, como já disse, já demonstrou mais de uma vez possuir habilidades de resistência sobre-humanas. Resta descobrir se ele é mesmo um sobre-humano ou só um motor para colocar o enredo em movimento. Acredito mais na segunda hipótese, pois o único tipo de sobre-humano em Ajin são os ajins, e o Kaito não pode ser um a não ser que esteja fingindo muito bem. Independente disso ele tem seu próprio passado, e ele possivelmente se liga ao passado do Kei em mais de uma forma. Seu pai supostamente é ou era um “criminoso”, o que pode significar muita coisa. Por alguma razão a mãe do Kei mandou ele parar de sair com o Kaito e ele parou mesmo, mas sua irmã não. Será que ela não mandou ou a garota era rebelde assim mesmo? Se ela só tiver ordenado o Kei, por quê?

Nessa, o Satou parece apenas um pedófilo

Nessa, o Satou parece apenas um pedófilo

O Satou é o personagem que fez o título do artigo. Ele é o clássico ser humano diferente e discriminado que decide varrer a velha humanidade do mapa. E ele é muito inteligente, um personagem muito bom no que faz. O problema é que o Magneto só é o Magneto por causa de toda a sua história de origem – que inclui sua contra-parte, o Professor X. Sem tudo isso o Satou não parece um personagem inteligente e provocante, mas apenas um super-vilão genocida maníaco. O fato dele ter se aliado primeiro a um assassino maníaco não ajuda.

Dez dias no pior spa do mundo

Dez dias no pior spa do mundo

Por fim, o mais importante: as escovas de dente novas do Kei. Ele nem teve oportunidade de estreá-las, ponto final. Acho que é melhor falar sobre o dono das escovas mesmo, não é? Um adolescente tentando desesperadamente se apegar a alguma coisa em que possa se sentir seguro, mas que até agora apenas fracassou. Seu amigo era muito solícito, mas tinha um defeito mortal. Enquanto ele pensava no que fazer, já determinado a golpeá-lo na cabeça até que estivesse seguro, recebeu a providencial ligação dos sequestradores de sua irmã. Sabendo o quanto ela pode ser chata, eles certamente eram heróis, raciocinou Kei. Mas quem aguenta morrer aguenta uma adolescente doente também, não é? Bom, longa história curta, ele acabou sendo alugado pelo Satou para o governo (que achou que era uma compra) e daí o velho entrou na instalação onde ele ficou passando por “experiências” iguais àquelas que eu fazia com insetos quando era criança e matou todo mundo (inclusive a si próprio, múltiplas vezes). Tudo isso faz parte dos planos do Magneto Meia-Boca para convencer o Kei a ir para o lado negro da força. Mas não vai funcionar porque ele continua convencido por sua mãe a ser “uma boa pessoa”.

Como o Kei consegue acreditar em alguém com esse sorriso claramente maligno?

Como o Kei consegue acreditar em alguém com esse sorriso claramente maligno?

  1. O episódio cinco me chamou mais atenção do que o outro já que nele é revelado muitas coisas, além de também aprofundar o que o Kei pensa.

    Acredito que o Satou tenha ficado feliz quando à irmã do Kei diz que ele é lixo. Entretanto, também deve ter ficado triste ao ver como o Kei age no final do 5°episódio.

    Pelo o que vejo, o Tosaki está nesse ramo de Ajins há algum tempinho já que sabe até do incidente Nakamura Shinya, que parece ter sido o primeiro Ajin. Aliás, também quero saber quais as semelhanças entre o Ajin do Kei seja e o de Nakamura Shinya, provável que já tenha morrido.

    O Kei me pareceu tão cuidadoso no episódio quatro, daí ele facilmente acredita no Satou e seu comparsa. Talvez eu esteja sendo chato já que o Satou soube manipular o Kei, mas ele poderia até ter previsto alguma coisa, pois ele mesmo percebeu que poderia haver Ajins atrás dele.

    Eu consegui entender basicamente o pensamento do Ogura, mas ainda falta ele explicar isto detalhadamente, até por que os cientistas japoneses estão rodados nisso, hehe. O que me deixa curioso é como os cientistas japoneses não já sabiam daquilo que ele disse. Claro, o EUA tem suas vantagens e etc, mas se eles possuíam um ou dois Ajins para experiência já era possível eles terem descoberto algo relacionado. Sobre o Kai, muitas das minhas hipóteses já sumiram e é quase improvável ele ser um Ajin, mas quero saber mais sobre o pai dele, o tal criminoso.

Comentários