Belos músculos, Yukina!

O título é uma menção e uma homenagem a um artigo do blog É Só Um Desenho que acabei de recomendar no oitavo artigo de recomendações da Blogosfera, no qual o Diego disserta sobre a influência que obras de ficção em geral e o anime em particular pode ter em seus espectadores/consumidores.

A cena sobre a qual vou falar aqui não é particularmente significativa para o episódio, embora seja muito bonita e seja perceptível o capricho que a equipe de animação colocou nela. Me refiro, como a imagem de capa já revelou, ao momento em que a Yukina, a maquinista do Koutetsujou, desveste sua jaqueta para melhorar a mobilidade e num movimento brusco e poderoso puxa uma alavanca do trem, tensionando vários músculos nas costas e nos braços, que ficam bastante visíveis.

E o que tudo isso tem a ver? Eu pensei em comentar isso no artigo do Diego, mas achei que escrever aqui em forma de testemunho seria melhor: eu nunca vi mulheres musculosas como belas ou sexualmente desejáveis. A minha imagem de mulher musculosa era a imagem que eu tinha de qualquer pessoa que malha em academia, e aqueles movimentos repetitivos, aquele suor gratuito e aquelas roupas coloridas e coladas nunca me agradaram. Esse episódio de Kabaneri me mostrou uma mulher musculosa em uma situação prática. E nossa, ela é bonita, não é? Nunca mais vou enxergar mulheres musculosas da mesma forma, graças a Kabaneri of the Iron Fortress. É só uma bobagem, mas você ainda acha que anime é só um desenho?

Veja um gif animado da cena em toda a sua glória abaixo:

Kabaneri of the Iron Fortress - 6 - Yukina

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. Esta cena foi nota 10, a Yukina se calhar usa a capa para não assustar os homens do trem (ela têm mais músculos que os bushis) e ela é bonita.
    Para mim anime não é apenas um desenho, ele representa a realidade das pessoas até certo ponto, ao contrário das animações ocidentais que mais parecem lavagens cerebrais.

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Ah, tem muita animação ocidental legal também! Embora eu normalmente prefira as comédias que eu posso assistir sem compromisso do que aquelas com uma história, porque ao contrário dos animes japoneses a gente nunca sabe se e quando um cartoon americano está para chegar ao fim, para o bem ou para o mal. No geral apenas vão continuando enquanto dá lucro – mesma política dos quadrinhos americanos, também em contraste com os mangás japoneses.

      E mesmo uma “lavagem cerebral” de todo modo é mais do que só um desenho, hehe, esse é um dos pontos do artigo do É Só Um Desenho que eu indiquei, vale a pena dar uma lida se ainda não o tiver feito =)

      • Eu quando disse animação ocidental referia-me apenas à Europa, os cartoons americanos é um mundo à parte. Os desenhos animados Europeus a maior parte deles são uma treta, chatos, sem nexo e não ensinam nada, apenas dão dores de cabeça.

      • Fábio
        Fábio "Mexicano" Godoy

        Ah sim, bom, da Europa eu conheço muito pouco, e pela sua opinião parece que estou melhor assim, hehe.

  2. Os poucos desenhos europeus que se aproveitam, já são velhos e na maior parte dos casos não são bem para as crianças como por exemplo o desenho sobre os Sandokan e aquele do macaco baseado na mitologia chinesa e o Marco e GIna (desenho Belga) não é aquela treta do Bob o construtor e o Noddy entre outros que são uma arma de lavagem cerebral.

Deixe uma resposta