Olá, meu povo! Aqui é a Tamao-chan de novo! Hoje vim falar de um tema legal. Não, não é de um anime semanal (embora Aggressive Retsuko seja, sim) mas de alguns animes de 5 minutos ou menos (e um de 7) que eu assisti e que o pessoal pode assistir depois. Não é bem indicação, porque o que cai no meu gosto pode não cair no de vocês e vice-versa. Muitos deles eu assisti/assisto por curiosidade mesmo e boa parte me surpreendeu.

Curta o anime21 no facebook:

Mas por que cargas d’água existem animes de 5 minutos? Bom, não é de se surpreender que hoje em dia as pessoas estão mais ocupadas com seus afazeres, sejam de casa, sejam no trabalho, ou até mesmo na rua. Se você for ver, tem gente que nem consegue respirar de tanto que faz as coisas. Ver um anime de 24~30 minutos é bem complicado, ainda mais quando inventam que o primeiro episódio terá mais de 40 minutos (Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu que o diga) para jogar na nossa cara que não temos tempo nenhum para assistir (claro que não é bem isso, não é, gente? Mas a gente acredita que é. Explico em um artigo depois -q). Esses animes de 5 minutos são como um oásis no deserto, embora boa parte deles não seja tão boa assim. Mas nada neste mundo é perfeito, não é mesmo?

Eu lembro do primeiro anime curto que parei para dar uma olhada. Foi num achado infeliz que tive que encarar. Não é especificamente ruim, mas algo não me agradou muito. Se chama Seibu Tetsudou Ekiin Tako-chan, um anime sobre um cara que consegue trabalhar no lugar de seus sonhos, que é uma Estação de Trem de Tanashi. Se não fosse um anime de 2 minutos seria uma tortura. Claro, ele dá lições de moral e tudo, mas não funciona muito bem quando o principal é bem mais atrapalhado quanto deveria ser. Para mim pelo menos não funcionou muito. Eu nem me preocupo com traço, pois ele até que funcionou com a obra. Mas é isso aí.

Tako-chan

Desculpa, mas não funcionou comigo.

Depois eu resolvi dar uma olhada em outro, mas foi por pura curiosidade mesmo. Eu estava jogando Taiko no Tatsujin (um dos meus jogos de ritmo favoritos) e escutei uma música familiar nele, e era do anime Oshiri Kajiri Mushi. Ele tem 5 minutos mesmo, mas me desceu mais que Tako-chan. Esse anime retrata de uma família de formigas que tem uma “Loja de Mordidas”. Naturalmente você fica: “WTF?!”, mas a musiquinha que toca já te explica o que está rolando, embora você fique mais “WTF?!” ainda. O traço também não é um primor, mas é bem divertidinho de assistir.

Oshiri Kajiri Mushi

“Eu tenho que escrever uma redação sobre a minha família, mas o que exatamente é um ‘mordedouro’? “

Aí, anos depois eu decidi ver outro. Anos depois mesmo. Eu estava vendo um anime qualquer da temporada e, de repente, me deparo com um que tiveram que fazer upload porque a primeira versão estava em RAW. O nome é Onee-chan Ga Kita! e é um anime para passar o tempo. Também não é AQUELA COISA espetacular, mas o que eu assisti deu para me divertir. Ele tem 3 minutos e fala de um menino de 13 anos, filho de uma mãe solteira. Um dia ela decide se casar, e até convida o seu futuro marido para apresentar ao filho, mas esse homem tem uma filha. Essa menina tem um amor tão incondicional pelo meio-irmão que muitas vezes a situação fica esquisita para eles. Neste anime mostra o relacionamento que ambos têm em suas respectivas escolas, em questão de amizade e até mesmo de bullying, mas não tem nada de dramático, porque até do menino que pratica bullying eu ri. Sei lá, acho que vale dar uma zoiada nesse.

Onee-chan Ga Kita

O fascínio pelo irmão é tão grande que ela tem várias coisas dele.

Aí eu decidi me aventurar mais um pouquinho nesses animes de curta duração. Eu me lembrei de um que comecei a assistir e sei lá porquê, meu Deus, eu não assisti até o final. Foi Tonari no Seki-kun, anime de 7:30 (que conta com abertura e encerramento). Eu achei simplesmente espetacular. Conta a história de um menino chamado Seki que vai para a escola para “praticar o seu ócio” das maneiras mais malucas possíveis, enquanto a menina ao lado, a Yokoi, fica desesperada pedindo para ele parar, mas ao mesmo tempo fica tão entretida no ócio dele que acaba imaginando histórias a cerca daquilo. Na abertura, o Seki-kun faz um storyboard de tudo o que aconteceu, mexe no computador, recria as cenas e ainda pede para a Yokoi fazer a dublagem dela mesma lol. O encerramento é legal também, porque fizeram o Seki “compor” uma música de Jazz usando estojos de metal e outros utensílios como bateria. Um anime excelente para você se divertir e rir da imaginação fértil das pessoas.

É o mestre o ócio mesmo lol

É o mestre o ócio mesmo lol

Outro anime de outra temporada que resolvi assistir este ano foi Danna ga Nani wo Itteiru ka Wakaranai Ken (Eu não entendo nada do que o meu marido está dizendo), que fala sobre um casal normal, se o marido não fosse um otaku. Eu gostei da forma de como o casal encara as diferenças, mesmo sendo um anime de 3 minutos. O melhor de tudo é que não tem drama algum, é mais aquela comédia escrachada para passar o tempo. É tão curto que muitas vezes os personagens têm que falar com o dobro da velocidade para poder expôr tudo o que pensa. E neste anime você vai encontrar coisas totalmente aleatórias, como um pai cozinheiro hiper protetor que está pronto para fatiar o marido da filha a qualquer momento, um travesti que gosta de BL e um pouco incompreendido pelo irmão (não pelo fato de ser travesti, que fique bem claro), um otaku que se mostra com tendências lolicons, e entre outros. Se quiserem assistir, vai pela conta e risco, porque é muito doido (e eu adoro coisas doidas -q).

Um casal diferente que deu certo

Um casal diferente que deu certo

Aí nós chegamos na temporada atual, e encontrei algo que me surpreendeu por ter gostado tanto. Além de episódios de 30 segundos de Tanaka-kun wa Kyou mo Kedaruge (que acho engraçadíssimos por sinal, mas não falarei muito sobre ele aqui neste post), eu descobri um anime que me deixou bem estasiada, que é Aggressive Retsuko. Com seu 1~2 minuto(s) de duração, eu consegui pegar a essência do que é consegui ver um anime tão curto assim. Conta a história de uma Panda Vermelha chamada no departamento de contabilidade de uma empresa. Todos os dias são de muito trabalho e estresse para ela. Mas tem vezes que chega ao seu limite. O que ela faz para desestressar? Luta box? Não. Mata todo mundo? Não, a Sanrio está aqui para trazer paz de espírito. Faz Yoga? Também, mas esse não é o foco principal. Canta Death Metal? SIM! ELA CANTA DEATH METAL, COM AQUELA VOZ PESADA MESMO! INCRÍVEL IDEIA! Na sinopse geral fala que ela vai para o karaokê, mas e quando não dá? Ela canta no trabalho mesmo (pelo menos na cabeça dela lol)! Chega a ser espetacular! Mostra a Panda Vermelha passando por situações que qualquer um passaria, como a tal “paixonite de trem/ônibus/ou qualquer transporte público que você use”. Olha, esse eu recomendo mesmo. Urgência de nível 5 para vocês verem!

Locona na festa do trabalho.

Locona na festa do trabalho.

Agora, vem aí a temporada que vem, né. Estou louca para colocar meus olhos em Fudanshi Koukou Seikatsu! Não é todo o dia que criam um anime de um personagem masculino que é aficionado por BL, não é mesmo? E eu achei legal a ideia, apesar de eu não ler o mangá… AINDA! Um dia eu leio o mangá e exprimo a minha revolta por esse anime só ter apenas 5 minutos de duração. u.u

Bom, é isso aí, gente. Espero que tenham gostado do post. Não foi bem de recomendação, apenas foi uma curta jornada pelos animes de duração mínima. Até a próxima. E se tiverem um bom anime de 5 minutos, por aí, me indiquem. o/

Gostou desse artigo? Compartilhe:

Deixe uma resposta