Primeiras-Impressões---Mob-Psycho-100,-Rewrite,-Tales-of-Zestiria-the-X

Esse artigo deveria ter saído ontem à noite, mas uma série de coisas (como eu ter esquecido que o episódio inicial de Rewrite era duplo) me fez atrasá-lo. Desculpe. Mas obrigado por estar lendo mais um artigo de primeiras impressões do Anime21! Antes desse eu, a Tamao-chan e o Iwan já escrevemos nossas primeiras impressões sobre:

Além desses, a Tamao-chan escreveu também um artigo sobre ReLIFE, o anime da temporada que foi lançado inteiro de uma vez só. Nesse artigo compartilho minhas impressões iniciais sobre animes adaptados de uma comédia do ONE, uma visual novel do estúdio Key e um JRPG da série Tales of. Só nome grande! Será que correspondem à expectativa?

Curta o anime21 no facebook:

Essa é a arte

Essa é a arte

Mob Psycho 100, episódio 1 – Não ri, mas a arte me conquistou

Mob é um adolescente com poderes psíquicos (que nem sempre consegue controlar) e que é usado por um charlatão sem poder nenhum para ganhar dinheiro. E existe um contador de quão próximo o Mob está de explodir, embora me pareça que o próprio Mob não tem consciência nenhuma de sua explosividade. Bom, é uma comédia afinal. Não posso dizer que ri muito com esse episódio mas a arte pelo menos é bastante interessante, distorcida, dinâmica e com ângulos extremos. Não é uma comédia que depende dos clichês visuais clássicos de animes de comédia, e isso sozinho já é refrescante. História com certeza não tem nenhuma e o anime deve ser episódico (talvez episódios de 25 minutos acabem sendo cansativos; teria sido melhor um anime de episódios curtos?) então Mob Psycho vai depender totalmente das piadas que contar serem boas. Como já disse, não ri muito nesse episódio. Mas estou disposto a dar um voto de confiança no anime: quem sabe melhore com a inclusão de mais personagens, com episódios e conflitos diferentes?

Esse é o clube

Esse é o clube

Rewrite, episódios 1 e 2 – Não entendi nada, mas as meninas são bonitinhas

O que foi que eu acabei de assistir? Bom, ok, o sobrenatural existe e o fato dele ser até agora inexplicável mesmo dentro do anime é muito interessante pois o torna assustador. Quero dizer, nem sempre. Na maioria das vezes não, na verdade. Mas teve duas ou três ocasiões em que a situação, o enquadramento e a trilha sonora compuseram uma cena verdadeiramente assustadora. Me pergunto se é assim na visual novel que Rewrite adapta. Mas isso é só um detalhe, já que o gênero desse anime é harém e ele é bastante fiel: no primeiro cenário as garotas foram todas apresentadas e no segundo Kotarou, o protagonista, reuniu (quase) todas elas em um lugar só – o Clube de Ocultismo. O sobrenatural é parte do cenário, bem como o terror associado a ele em algumas ocasiões e a mensagem ambientalista que, parece, Rewrite tenta passar. A arte é bonitinha, as garotas são bonitinhas (e todas elas legítimas representantes de clichês), ele deve quase ficar com uma delas no final (a fantasma?), e eu tenho a impressão de que o fator sobrenatural vai continuar sendo incompreensível até o fim.

Esse é o protagonista

Esse é o protagonista

Tales of Zestiria the X, episódios 0 (prólogo) e 1 – Não curti o protagonista, mas adorei a princesa

Não conheci muito sobre a princesa, mas já conheci o bastante para gostar dela. Normalmente não seria de se esperar que uma princesa (ou qualquer membro da família real) partisse em pessoa em uma missão potencialmente perigosa, mas ela faz isso apenas porque está preocupada com uma soldado sua. Ela é do tipo que se importa com as pessoas, e no começo do prólogo (mas depois cronologicamente da partida dela) já havia aparecido conversando sobre Clemm, a soldado que ela partiu para encontrar. Na ocasião falou sobre como ela gosta de ruínas e de lendas (uma paixão compartilhada pela própria princesa), assim pareceu bastante natural quando depois descobri que ela estava em missão para a resgatar e o sofrimento dela com todos que morreram ao seu redor sem que pudesse fazer nada. Sua fé vacila, ela fica sozinha, assustada, e ao se encontrar com o protagonista ao final do primeiro episódio assume que ele é o Pastor das lendas que poderá salvar o seu mundo. A animação está muito boa, e nesses dois episódios houve muita ação (lutas no primeiro e aventura no segundo), sempre bonito de ser ver, bem coreografado, emocionante. A tensão constante porém me deixou um pouco cansado, mas eu assisti os dois episódios seguidos, talvez se tivesse visto um só não tivesse essa sensação. Elementos soltos e combinados livremente de diversas lendas do mundo real não me deixam esquecer que isso é adaptado de um JRPG, e a animação de abertura adianta que haverá uma party grande com membros interessantes. Resta saber se 13 episódios serão suficientes para a plena realização da ambição demonstrada no prólogo e no primeiro episódio.

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. “Resta saber se 13 episódios serão suficientes para a plena realização da ambição demonstrada no prólogo e no primeiro episódio.”

    Do que ouvi falar, Tales vai ser split cour. Serão 13 eps agora e em alguns meses saem mais 12 ou 13.

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Pensei nessa hipótese, mas enquanto não for confirmada trabalho com as informações já liberadas, né. Quero dizer, olhe o tamanho da party: só apresentar esses personagens todos já demora mais da metade de um cour! Acho que split-cour faria sentido. E é algo que tem muito a ver com o ufotable, né =)

      Obrigado pela visita e pelo comentário!

      • Fábio
        Fábio "Mexicano" Godoy

        Única informação que encontrei sobre Zestiria foi o número de episódios mesmo, nada sobre split cour. Acho que isso é um boato que está crescendo e deve ter gente tirando por verdade já, tome cuidado. Acho razoavelmente provável, mas por enquanto nada oficial.

        Obrigado pela visita e pelo comentário =)

  2. Aqui vou eu comentar mais uma ronda de primeiras impressões que como sempre muito bem escritas. Mob Psycho 100, até achei interessante, se bem que também não me fez rir em nada, eu acho que o autor do Mob e One punch man deve ser fã de American Dad, nas histórias dele há sempre um personagem que tem um queixo duplo (que parece um par de bolas), mas ok dá para passar de lado, a animação estava muito boa, o estúdio Bones fez um bom trabalho, agora é esperar para ver onde este anime de comédia vai parar. Rewrite ainda não vi, nem sei se verei, tu que já viste, este anime tem alguma coisa interessante, alguma coisa que tire este anime dos clichês, pelo aqui que vi na tua impressão não parece ser muito do meu gosto. Tales of Zestiria the X com certeza que vou acompanhar, gostei do prólogo, e gostei do primeiro episódio já com o protagonista, adorei a animação, com algumas partes com 3D de primeira qualidade (coisa que Berserk tem falta), o estúdio Ufotable nunca me decepcionou, sou fã deste estúdio desde este fez a obra prima de Fate Zero. Posso mesmo afirmar que gostei de tudo neste anime, gostei dos personagens, principalmente a princesa, a cena de luta dela no prólogo estava cinco estrelas, gostei dos outros personagens, mas a princesa destacou-se mais, animação linda e fluída e trilha sonora ok. Pelo que já li este anime vai ser split-cour por isso não deve haver problema no desenvolver da trama.
    Como de costume uma excelente matéria.

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Mob Psycho tem potencial, mas se vai desenvolvê-lo ou se vai passar a temporada como apenas um anime com visual diferente ainda é algo para descobrirmos. Não vou escrever sobre ele.

      Rewrite tem o aspecto sobrenatural totalmente incompreensível, e eu achei até charmoso que seja assim. Seria bacana ao invés de tentar arrancar explicações bizarras da cartola se o anime simplesmente deixasse o inexplicável sem explicação e focasse sua história nas relações entre os personagens, que têm potencial embora elas sejam sim todas clichês – é um harém de visual novel, afinal. Talvez eu escreva.

      Zestiria está simplesmente deslumbrante, em termos de animação e arte. Não gostei nem desgostei do protagonista ainda, adorei a princesa e estou ansioso para conhecer todos aqueles personagens da abertura. Sobre o split cour, eu pesquisei e não encontrei nenhuma notícia oficial a respeito. Espero que seja. Grandes chances que eu escreva sobre.

      Obrigado por mais uma visita e comentário! =)

      • Acho que fazes bem em não comentar o Mob, este tipo de anime não tem nada de muito interessante para escrever.
        Quando tiver coragem, tentarei ver o Rewrite, não sei quando mas vou tentar.
        Zestria merece muitos episódios, anime lindo.

      • Fábio
        Fábio "Mexicano" Godoy

        Rewrite precisa bastante coragem mesmo, o primeiro episódio é duplo, hahaha! Mas é um episódio melhor também, então acho que vale a pena =)

Deixe uma resposta