Days

Olá, gente! Aqui estou eu, Tamao-chan e trago mais um post de Days! Mas o que aconteceu neste episódio de Days para receber um post com este nome? Ora, todo mundo falou coisas que têm sentido, mas que ao mesmo tempo não faz sentido algum. “Mas, Tamao-chan, você fumou também?” Eu não sei. Acho que bateu uma onda forte vendo o episódio, mas vou explicando no caminho. Me acompanhem, por favor, caros leitores.

Curta o anime21 no facebook:

O que comentar este episódio? Bem começa com gente zoando o Tsukushi, é óbvio. Sempre tem uma pessoa ou outra tirando sarro dele, principalmente nesses episódios onde está ocorrendo o acampamento que acontece na semana do Golden Week. Kazama vai lá e protege o amigo, jogando água quente no menino que estava sacaneando o protagonista ao invés de água fria. Ele não percebeu, claro. Acabaram recebendo um sermão lá do treinador, enquanto ocorria um fanservice básico dos meninos no banho.

No meio do banho, Tsukushi acaba perguntando para o Kurusu como o Kazama era no ensino fundamental (calma, em questão do futebol), mas ele não soube dar muitos detalhes, pois só sabia do básico mesmo. Depois chega a hora do Kurusu fazer as perguntas porque, né, a vida tem dessas. Ele fez a segunda pergunta: “Você sabe como podemos dizer quando alguém é bom em futebol?”. O menino naturalmente não sabe, e ele começa falando sobre posição no jogo, aura, onde está a bola, expressão facial, respiração… não sei se é porque eu não entendo nada de futebol, mas apenas posição no jogo e respiração fez sentido para mim. O autor quer mesmo que consigamos entender um pouco mais o mundo do futebol, mas acho que preciso viajar antes para entender coisas complexas assim como eu viajo bastante para entender a matéria de Imunologia.

A viagem sobre onde a bola está, a expressão facial e respiração

A viagem sobre onde a bola está, a expressão facial e respiração

Antes de sair da cena do banho, Kurusu ainda fala que Kazama nem se esforçou tanto assim, e isso fez o Tsukamoto pensar. No meio da noite, o protagonista se levantou e não encontrou o seu companheiro de quarto na cama. Quando percebeu, Kazama estava treinando no campo, e Tsukushi eventualmente pensou que o amigo estava se esforçando, mas ele só queria mesmo passar o tempo, já que eles ficaram correndo o tempo todo no primeiro dia. Então Kazama fez alguns questionamentos sobre o porquê de o futebol parecer como se fosse um dever e relembrou sua infância e que tudo mudou quando conheceu o Tsukamoto, e que a bola parecia feliz no pé dele… quê?

Aí, no dia seguinte, temos o primeiro amistoso. YES! E o protagonista petrifica, é claro. Como se a gente não conhecesse o dito cujo. E parece que ele tem o mesmo problema do Hinata de Haikyuu!!, porque mal começou o jogo e foi correndo para o banheiro. O Kazama não apareceu no jogo, e ele deve ter muitos problemas ainda para enfrentar antes de conseguir jogar. E o time que vai jogar contra o colégio Seiseki é o mesmo do cara que zoou Tsukushi na noite anterior. Mas enfim, o jogo começou depois de uma cena constrangedora lá dos apertos de mãos.

Cof cof... sigamos com o artigo.

Cof cof… sigamos com o artigo.

O protagonista, naturalmente, exerce muito bem o seu papel como perna de pau até uma certa parte do jogo, e depois faz um passe que ajuda a marcar um gol. Eu não conheço muito do esporte, como disse acima, então eu tive que pesquisar algumas coisas, e percebi que Tsukamoto foi escolhido para ser o artilheiro… o que marca mais gols… eu parei e nem acreditei, né. Pois bem, até o Kurusu teve a sua sessão flashback… acho que isso vai acontecer com todos os personagens do anime, porque recordar é viver. Mas parece que todos os personagens receberam sermão na infância. Parece que eles estavam em times exigentes e fortes. Uma coisa meio tirana para quem está no ensino fundamental, não?

E parece que todos se divertem jogando com o Tsukamoto, não é mesmo? Xingam o menino o anime inteiro mas param e pensam: poxa, jogar com esse menino é divertido para caramba. Bacana. Legal. E Seiseki vence o amistoso. Teve até um 3dezinho básico no meio do jogo, mas acontece, né, gente? Japão gosta de arriscar nessas cenas.

Por fim, Tsukushi pede para o capitão Mizuki ensiná-lo a chutar mais forte. Mas, como este não é muito de passar teoria, ele disse para pedir para outra pessoa. Mas quando Tsukamoto falou que ia treinar sozinho com uma BOLA, o capitão até fez questão de voltar e ensinar TUDO. E com um SORRISO. Ficou LINDO. -q E, como sabemos, ele está machucado, mas mesmo assim vai lá e mostra como se faz. E, naturalmente, Tsukamoto lhe faz a pergunta: “Como faço para mudar o chute?”, e Misuki responde: “É o sentimento. É o espírito.” Muito profundo, capitão, mas o que diabos você quer dizer com isso?!

Depois disso, ele me vem com um: “O seu desejo de chutar mais forte é o que faz a bola voar.” Oi? E ainda: “A guie com a mentalidade de que é uma coisa viva!”. Ou seja, o menino ficou confuso. Mizuki fumou antes de treinar, e é isso aí. Mas espera! Depois de um tempo, Tsukushi falou: “A bola também está me dizendo que quer voar.” Nos bastidores, né, os dois decidiram fumar juntos, e é isso aí. E ainda por cima, ele também acaba falando que nem o Hinata de Haikyuu!! (vejam que eu falei do mesmo personagem duas vezes), usando onomatopeias para tentar explicar o que o Mizuki quis dizer… é gente. Mas ele consegue dar um belo chute no final.

Mas por fim, o protagonista falou de sua vontade de melhorar e ajudar o time, e os veteranos voltaram para buscar o Mizuki. Eles começaram a questioná-lo se ele compadecia com a situação do Tsukamoto porque parecia com ele no passado, porque ele começou do mesmo jeito, e o capitão disse que era rude com o menino ser comparado a ele. É, como eu disse, parece que todos os personagens têm alguma coisa guardada dentro de si, e vão sendo mostradas aos poucos.

Eu brinquei falando que foi um episódio bem fumado e foi mesmo, mas acho que pode sair coisas interessantes desta obra ainda. Quero descobrir o que aquela menina que chamou o Tsukushi de “ridículo” no primeiro episódio vai fazer daqui para frente, já que no próximo ela vai aparecer, e também quero saber mais sobre o desenvolvimento dos outros personagens. Bem, espero que tenham gostado do artigo, mesmo que, muitas vezes, tenham ficado sem sentido, igual este episódio. HIUHDSIUFDH

Bom, pessoal, até a próxima!

Days está disponível no Crunchyroll.

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. Este episódio para mim até agora foi o mais fraco, mas continuou bom, como tu bem referiste no artigo, parece que andaram todos a fumar uma erva mágica. Não gosto de ver o protagonista a ser zombado pelos próprios colegas e pelos outros membros das outras equipas, acho que não fica bem esse tipo de atitudes num desporto considerado amigável com todos. O Tsukushi me fez lembrar tanto eu nas aulas de educação física, só que com uma pequena diferença o Tsukushi tem perna de pau, eu tinha perna de chumbo de tão mau que eu era. Eu acho que o Tsukushi vai longe, resistência física já ele tem, agora só falta melhorar o resto. Gostei da atitude do Kazama em ter defendido o Tsukushi amigo de verdade defende o outro amigo (se bem que foi o Tsukushi que chamou a atenção para o conflito). Gostei do jogo amigável, acho que serviu para reforçar a amizade entre todos. Quem diria que o Mizuki era tão gente boa, aquele sorriso dele a brincar com a bola com o Tsukushi foi muito bonita, afinal o capitão Mizuki no inicio era fraco e ele vê-se no esforço que o Tsukushi faz para melhorar. Não gostei da atitude do Kurusu em relação ao Kazama, até os elites tiverem que se esforçar para chegar tão longe, pareceu-me ser inveja. Os senpais são super gente boa com os caloiros é pena que nem sempre seja assim. Obrigado pelas imagens e gifs deixaram o artigo super completo.
    Como sempre uma excelente matéria Tamao-chan.

Deixe uma resposta