Scusa chantageia a família Vanetti

O mundo da máfia em Lawless é bastante complexo. Provavelmente existem grandes empresas familiares no mundo real com teias de poder mais simples que a das famílias mafiosas de 91 Days. As famílias Orco e Vanetti estão à beira da guerra, e a família Galassia supostamente “não quer” isso. Aliás, se entendi direito, os Galassia não são de Lawless, certo? No episódio 2 foi dito que são de Chicago. A grande e poderosa Chicago, deve ser assim uma espécie de capital mafiosa do país, é compreensível que duas famílias que se odeiam estejam dispostas a ir tão longe apenas para agradá-la. E como todo mundo quer sua parte, é claro que não poderia ter faltado o agente da lei corrupto nesse episódio, que na prática foi o responsável por toda a crise que pode ter sido o estopim para mudar para sempre o mapa da máfia em Lawless.

No meio desse tornado, lutando contra poderes muito maiores que o dele, Angelo foi arrastado à reboque nesse episódio e sua vingança não saiu do lugar. No final das contas parece que a sorte lhe sorriu e ficou em uma posição bastante vantajosa para continuar. Será?

Curta o anime21 no facebook:

Ninguém morreu nesse episódio então nada de obituário. Apenas confirmou-se a morte do Serpente. Prossigamos.

Quem diria que o Ronaldo estaria com a família Vanetti tão na mão assim, hein? Parte disso vem do poder que ele tem como representante dos Galassia, mas outra parte não menos importante vem, olhe só, de uma aliança com Frate, o filho mais novo do Don Vincent. Não deixa de ser irônico como Ronaldo parece ter “conquistado” muito mais o Frate do que sua irmã Fio, hehe. E cabe especular os motivos dessa aliança tão sólida que levou Frate a entregar Nero para que Ronaldo enviasse um assassino atrás dele. Oh sim, porque o Frate entregou o Nero para o Ronaldo no final do episódio. Aquela voz ao telefone totalmente era do Ronaldo. Mas deixe-me apresentar a linha do tempo que deixa bem claro o que aconteceu:

  1. Com a notícia de que Vanno e Serpente haviam se matado mutuamente, a guerra entre as famílias Orco e Vanetti se tornava iminente. Como os Galassia não querem isso e como o Ronaldo é um Galassia, ele aproveita a situação para raciocinar que a cabeça do Nero deve ser o bastante para aplacar os Orco, já que Vanno era um dos seus e Nero provavelmente sabia, isso se não estivesse diretamente envolvido.
  2. Obviamente pedir a cabeça do primogênito do Don não seria uma ideia popular. Não tem problema, Ronaldo já tinha isso combinado com Frate, que sugeriu ao pai deixar Nero fugir da cidade e anunciar que eles haviam tentado matá-lo mas fracassaram. Esse plano colou.
  3. Nero aceita e foge da cidade com Angelo.
  4. Frate, o único que sabia quando e com quem Nero iria fugir e que está envolvido com o Ronaldo, conta ao Galassia infiltrado que envia um assassino atrás de Nero e Angelo.

Que feio hein Frate, disposto a derramar sangue da própria família, do próprio irmão. Mas essa sequência de eventos me faz pensar outra coisa: supostamente a família Vanetti só soube da notícia sobre Vanno e Serpente quando Scusa, o oficial de justiça, os informou do ocorrido para chantagear a família Vanetti com o corpo de Serpente. Estavam todos reunidos em uma sala. Quando Ronaldo teve tempo de combinar um plano com Frate? Se o Scusa não estivesse ali claramente chantageando-os eu consideraria a hipótese dele estar trabalhando com o Ronaldo o tempo todo. Ronaldo parecia feliz com a confusão causada, de todo modo. Bom, ele é um oficial de justiça corrupto, quer ganhar dinheiro de todos os lados, não é impossível que tenha alguma conexão com o Ronaldo – até onde eu sei, os dois são de fora da cidade, então tem mais isso. O fato é que Ronaldo já sabia, antes daquela reunião, que Vanno tinha se metido em uma boa e que isso serviria de estopim para ele se livrar do Nero, e combinou tudo com o Frate.

Pelo visto Frate é que queria ter usado o vestido de noiva no episódio anterior...

Pelo visto Frate é que queria ter usado o vestido de noiva no episódio anterior…

De um jeito ou de outro, a família Vanetti está na palma da mão do Ronaldo e, por consequência, dos Galassia. A família Orco não parece muito melhor. Don Ottimo parece conformado a manter a paz que os Galassia impõem, ao mesmo tempo em que meio que não se importa que o louco do Fango faça o que lhe der na telha. Por que será que alguém tão controlador e que gosta de demonstrar poder como Ottimo, capaz de condenar um cozinheiro por errar na manteiga na lasanha, faz vista grossa para o Fango? O Fango que mete os pés na mesa onde ele está comendo, o Fango que não se importa com a “paz” com os Vanetti, o Fango que perfura com um garfo a mão de outro membro da família. Por que Ottimo tolera Fango? Por que ele sabe que ele é alguém que vai continuar fazendo “o que tem que ser feito”, independente da vontade dos Galassia, ou será que Fango tem algum trunfo contra o Don?

Don Ottimo, o líder da família Orco

Don Ottimo, o líder da família Orco

Quanto ao núcleo principal do anime, como eu disse o Angelo ficou em um aperto por causa do sumiço do corpo do Serpente e teve que correr atrás do prejuízo nesse episódio. Depois de mais um divertido tiroteio com o Fango todos conseguiram escapar vivos, mas Angelo não conseguiu fazer nada por sua vingança até que viu surgir a oportunidade quando Nero foi intimado pelo irmão a deixar a cidade. Mas será mesmo uma oportunidade? Quero dizer, todo mundo sabe que estão ele e Nero sozinhos. Ele seria o suspeito número um caso Nero morresse e ele ressurgisse vivo. Mas com um assassino na cola deles provavelmente nem terão essa oportunidade em primeiro lugar.

Angelo e Nero terão que realmente ajudar um ao outro para lidar com esse assassino, e isso talvez os leve a pistas e mais assassinos e mais pistas. Será que o anime vai mudar de foco daí, conforme o próprio Angelo muda de foco? Espero que não. Gosto de histórias de vingança, tenham elas final trágico ou redentor. Seria um enredo mais direto e mais idealista, mas 91 Days meio que já mostrou que não é muito idealista. Tem a questão das famílias mafiosas e suas políticas e laços, muito mais complexas que o apreço que Vanno e Nero têm pelos membros da própria família. E teve o Corteo também: até o episódio anterior eu achei que ele seria o personagem “puro” que não se envolve com assuntos da máfia, servindo até o final da história de contraponto ao protagonista, mas nesse episódio ele deliberadamente manipulou Cerotto com palavras, mostrando que ele também não é tão simples assim. De um jeito ou de outro, continua bastante divertido.

E viveram felizes para sempre... ahn!?

E viveram felizes para sempre… ahn!?

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. Este terceiro episódio foi o mais calmo até agora, não houve mortes, mas serviu perfeitamente para explorar o mundo das politicas da máfia. O Angelo por uns momentos esteve em apuros, já que o corpo do Serpente tinha desaparecido misteriosamente, mas este arranjou maneira de descobrir a verdade com a ajuda do amigo. O Corteo não é tão fraco como aparenta, aquele jogo de palavras com o o Cerotto, provou claramente que ele fará o possível para ajudar o seu amigo Angelo. Aquele doido do Fango, faz tudo o que quer, aquele chefe dos Orcos não sobe impor regras nele, agora o Fango faz tudo o que quer aquele sádico. A relação entre as três famílias ainda vai dar muito que falar, os Vannetis estão numa posição delicada, os Orcos a mesma coisa e no topo está os Galissias que controlam a situação toda (afinal são de uma família de mafiosos de Chicago a grande cidade da máfia). Aquele Frate é um vendido, ele deve ser gay da maneira como fala e olha para o Ronaldo, se calhar ele é que queria casar com ele, invés da sua irmã Fio. O Ronaldo definitivamente tem os Vannetis e os Orcos nas mãos, mas eu não acho que o pai do Nero não se vai deixar derrubar assim tão facilmente ele já é raposa velha. Eu só tenho pena do Nero, ele preocupa-se com os seus subordinados, trata todos de forma igual e no fim é entregue de bandeja pelo seu irmão vendido. Aquela cena do Nero a assistir o funeral do Vanno foi tocante, eles eram quase como irmãos, se bem que para o Angelo é menos um da lista da sua vingança pessoal. Aquele chefe dos Orcos, parecia um porco a comer a lasanha, aliás tudo no personagem é estranho, prefiro o chefe dos Vannetis aquela raposa velha. Aquela cena do tiroteio esteve muito boa, mais um pouco e pensava que o Nero passava desta para melhor, uma das coisas que mais estou a gostar neste anime é o rigor histórico, desde dos detalhes do fabrico do moonshine, as armas, se bem que nos anos 20 a maior parte dos membros da máfia, já usavam pistolas colt em vez de revolvers, mas não deixa de ter um fundo de verdade.
    O próximo episódio já deve ter mais acção com o assassino em cena o Nero e o Angelo não vão ter descanso.
    Como sempre uma excelente matéria.

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Eu quase comentei sobre a cena do Nero caindo de joelhos no enterro do Vanno. Foi tocante mesmo, e diz muito sobre o personagem. Se ele um dia chegasse a Don seria um centralizador, que assume responsabilidade e que se preocupa com toda a sua “famiglia”. Mas parece que o mundo da máfia de 91 Days já “evoluiu” desse formato, então ou ele mudaria ou fracassaria. Dá para falar muito sobre um personagem com pouca informação, hehe.

      O Fango só quer ver o mundo pegar fogo. Ele não se preocupa com os seus, mas não perde a chance de arranjar pretextos para causar mais confusões. O Ottimo parece um líder fraco, me pergunto qual a origem do poder dele. Quero dizer, ele é sádico, rápido em mandar matar, nesse sentido ele é parecido com o Fango e talvez por isso o tolere. Talvez seu poder tenha sido construído na base do terror.

      E o Angelo não quer saber nada disso, só quer matar os assassinos da sua família. Histórias sobre vingança são sempre divertidas =)

      Obrigado pela visita e pelo comentário!

Deixe uma resposta