Amaama

Olá, queridos leitores da anime21! Aqui estou eu outra vez, Tamao-chan, escrevendo mais uma matéria de Amaama to Inazuma!

Este episódio, assim como os outros, foi bem interessante. O assunto principal foi: o professor Inuzuka queria fazer um prato com mais nutrientes para a sua filha por conta dos legumes e vegetais que recebeu, tanto do professor de educação física, quanto de sua mãe. Mas e aí? Como se faz para adequar o paladar de uma criança, fazendo com que se acostume com os novos alimentos? Neste episódio eles explicam como fazer isso de uma maneira divertida e, é claro, com a participação da nossa querida Tsumugi na cozinha!

Curta o anime21 no facebook:

Bom, eu não vou ficar me prolongando quanto ao episódio, pois a maioria das coisas que achei importante comentar eu comentei na apresentação do post, o que é uma pena. Mas, durante o artigo, eu vou corrigindo isso, não se preocupem.

Bom, quando você é criança, você lembra se gostou de tudo o que comia (o que não é muito fácil de encontrar) ou se você odiou praticamente todos os legumes e vegetais que encontrava? Eu lembro que eu detestava comer coisas como beterraba, espinafre, couve, e até o pobre do tomate. Porque é sempre bom comer besteira, né, gente? A mesma coisa está acontecendo com a Tsumugi, e aconteceu com a Kotori, também. A minha mãe me faz lembrar bastante a mãe dela, pois ela sempre me fez comer coisas saudáveis, e hoje em dia eu gosto da maioria (só não gosto quando lotam a comida de alho e cebola, mas isso fica para outra hora). Até mesmo o Kouhei lembrou um pouco do passado dele.

O professor já começou com o “pé esquerdo” fazendo pimenta verde recheada. O gosto estava tão amargo que a Tsumugi acabou chorando. Pedindo conselhos para a Kotori, ela pensou em uma maneira de fazer com que a Tsumugi gostasse dos alimentos enquanto almoçada sozinha. No meio de sua refeição, chega na sua sala a sua melhor amiga Shinobu, perguntando se ela já tinha conseguido fazer novos amigos. Na verdade, a Kotori não está nem aí para as pessoas à sua volta. Ela quer mesmo é comer, pronto e acabou!

Até mesmo para algumas mães da creche o professor pergunta, e as respostas foram… variadas. E ele tenta de novo adequar a comida ao paladar de sua filha, sem muito sucesso. Só que, mais tarde, eles vão ao restaurante da mãe da Kotori e a mesma deu a ideia de fazer um gratinado! E a ideia é fazer com que os vegetais sejam cortados em pequenos pedaços e escondê-los com molho bechamel. “Mas, santo Cristo, o que é um molho bechamel?” Calma, já já vou explicar! Primeiro eles fazem os vegetais e o frango.


SOBRE O MOLHO BECHAMEL!

O molho bechamel é um molho francês feito com farinha de trigo (ou amido de milho), manteiga (ou margarina) e leite, que serve para diluir a mistura.

Algumas curiosidades que talvez sejam “sem valor”, mas que aumentam o seu conhecimento: Segundo alguns, este molho teria sido criado por um jovem cozinheiro do século XIX, o francês Antoine Carême, considerado o primeiro chef-celebridade. No entanto, o nome béchamel pode ser alusivo a Louis Béchameil de Nointel, maître d’hotel do rei Luís XIV, que viveu dois séculos antes, havendo registos de que os molhos à base de creme de leite já existiam nesse tempo.

Esse molho pode ser feito da maneira que quiser, desde que tenha os 3 ingredientes citados anteriormente em sua mistura. E tomar cuidado para não empolar! No anime mesmo quase empolou. HUIHDSFIUFDS E se assemelha ao molho branco. Por tanto, eu vou colocar uma receita de molho bechamel (ou branco) aqui Peguei especificamente da Rita Lobo porque ela adora tirar fotos dos pratos dela, e Kouhei tirou foto de seu primeiro prato lol:

Ingredientes

  • 3 colheres (sopa) de manteiga
  • 3 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • 1L de leite
  • 1 pitada de noz-moscada ralada na hora
  • Sal e pimenta-do-reino (moída na hora) a gosto

Modo de preparo

  1. Numa panela média, coloque a manteiga e leve ao fogo baixo.
  2. Quando derreter, acrescente a farinha de trigo e mexa por dois minutos com uma espátula de silicone ou colher de bambu, até ficar levemente dourado.
  3. Retire a panela do fogo e, batendo com um fouet (batedor de arame) sem parar, vá acrescentando o leite.
  4. Mexa vigorosamente e volte a panela para o fogo.
  5. Aumente o fogo para médio e continue mexendo, sem parar, até ferver.
  6. Abaixe o fogo, tempere com sal, pimenta-do-reino e noz-moscada.
  7. Deixe cozinhar por cerca de 12 minutos, mexendo de vez em quando, até engrossar um pouco (o molho deve ficar ainda líquido, pois vai hidratar a massa e engrossar durante o cozimento no forno).

Se quiserem, tem até receita em vídeo aqui.

Se bem que a Kotori explica a diferença entre os dois, e faz à maneira roux, que é quando cozinhamos a farinha de trigo em manteiga derretida, até formar um creme espesso e homogêneo. E eles quiseram incrementar mais, colocando cebola.

—————————————————————————————————————————————

Bom, gente, este é o post de hoje! Se quiserem fazer as receitas, elas já estão aí! Agora, me despeço com alguns gifs da Tsumugi! Até o post de Battery, pessoal! o/

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. Este episódio não tem grande coisa para dizer, mas ainda assim foi um episódio muito bom. O Kouhei é um excelente pai, agora que ele parece já ter superado da perda da mãe da sua filha e está cada vez mais decidido a cozinhar melhor para a sua filha. A Tsumugi faz-me lembrar de mim quando era da idade dela, não gostava de nada, se me falassem em alface, couve, beterraba eu dava em doido, mas gostava de feijão verde, o tomate só em doce de tomate que é muito bom e o pimento é daqueles ingredientes que eu gosto muito de usar quando estufo carne (parece um contra-censo já que a Tsumugi odeia o pimento). Obrigado pela receita, eu gosto muito de gratinado de legumes, principalmente quando estes levam alho francês, cenoura, um pouco de fava e batata etc, mas só que aqui não se usa o tal molho bechamel, aqui usa-se natas que é um derivado do leite, um dos pratos mais famosos e apreciados aqui é o Bacalhau com natas, mas também se pode fazer o gratinado de legumes com um meio termo de molho bechamel e natas fica muito bom. O molho bechamel aqui não é muito apreciado (pessoalmente odeio o gosto do mesmo), tanto que aqui as lasanhas e os canelones geralmente levam este molho trocado por natas. Adorei aquela cena, em que a Tsumugi oferece uma colher de comida para o pai cheia de pimentos, a Tsumugi é muito esperta. Não sei porque as crianças japonesas não gostam de pimento (Tamao-chan aqui pimentão é o nome de uma especiaria geralmente chamada de pimentão doce ou paprica), eu acho que o pimento é um excelente condimento para usar na carne de vaca e no peixe grelhado também fica muito bom, já que dá um gosto mais forte à carne e ao peixe.
    Como sempre uma excelente matéria Tamao-chan.

    • Tamao-chan

      Olá, Kondou-san!
      Então, também gostei muito do episódio. Ah, e obrigada por sempre comentar aqui. Aprendo muitas coisas novas! Ahahhahaha
      Aqui é pimentão mesmo. Apesar de falarmos a mesma língua, sempre há suas diferenças.
      Essa receita eu achei bastante complexa. Digo, a do molho Bechamel. Não sei como deve ser o gosto, mas você falando que não gosta é porque, não sei, deve ser ruim mesmo lol
      Obrigada pelas informações, e tentei deixar o post o mais completo possível. O que rendeu mais foi a receita.

      • A minha única forma de descrever o sabor do molho bechamel, é que este só sabe a farinha com manteiga e deixa um trago estranho na comida. Se este anime continuar assim, com estas receitas vou virar um chef de cozinha. Post mais completo impossível, as imagens de exemplo também ficaram muito boas.

  2. Entendo o professor Inuzuka em parte, imagino. Tive de cuidar da filha de um conhecido meu enquanto ele estava realizando outras coisas e, sinceramente, foi uma dificuldade fazê-la acostumar-se a algumas coisas. Bom, também tive dificuldades quando criança que mantenho até hoje (infelizmente e felizmente, não fui criado pela mãe da Kotori). Além disto, é incrível como aprendo mais com Amaama to Inazuma do que com o MasterChef.

    Fora isto, ótimo post. Penso se haverá outros episódios como esse, abordando às dificuldades na alimentação de uma criança. Só que, de qualquer forma, continua sendo um ótimo anime. Até!

Deixe uma resposta