PUNCH_Love_Live_Sunshine_-_12_FullHD.mp4_20160919_133939.971

Creio que todo artista, não importando a arte, tem alguém ou várias pessoas que sirvam de referências, isso é algo comum no meio artístico. No caso das Aqours, a grande inspiração vem das μ’s, entretanto chegou a hora da nossas queridas personagens buscarem uma identidade própria e conquistar um lugar ao sol de forma merecida.

No começo da história, as μ’s de forma indireta influenciaram Chika a ser uma school idol, e a mesma passou a acreditar que era possível realizar os mesmos feitos que as lendárias μ’s fizeram em outrora. Para quem sonha com o sucesso no meio musical, se inspirar em algum artista ou banda é algo válido, entretanto, isso pode se tornar perigoso quando confundimos admiração e influencia com cópia. As Aqours não precisam ter a mesma trajetória das μ’s, pois elas tem seu próprio charme e estilo.

Curta o anime21 no facebook:

O lugar onde tudo começou.

O lugar onde tudo começou.

Apesar do sucesso nas qualificatórias do Love Live e do PV ficar próximo da casa dos 160k, elas não conseguiram atrair nenhuma pessoa para o evento de campus aberto da escola, evento este que será determinante para manter a escola funcionando.

Quando as μ’s se classificaram para o Love Live, a escola delas estava salva, mas no caso das nossas protagonistas isso ainda não aconteceu. Diferente da série anterior, o cenário de Love Live! Sunshine!! é uma pequena cidade litorânea, isso quer dizer que é bem mais difícil atrair novos alunos.

Por mais que Chika se perguntasse o que as μ’s tem de tão especial para poder imita-las, ela não conseguia achar a resposta para tal questionamento, então ela resolve convidar todo o grupo para ir até Tóquio para descobrir o que fez das μ’s tão especiais ao ponto de salvar uma escola e terem se tornado lendas.

Chegando em Tóquio elas reencontraram o duo Saint Snow e tiveram uma conversa produtiva onde ficamos sabendo que as Saint Snow se inspiraram nas A-RISE e que elas tem uma visão extremamente competitiva sobre o Love Live, isso é compreensível, pois devido aos sucessos de grupos como μ’s e A-RISE, o Love Live tornou-se cada vez mais competitivo e a dimensão desse concurso é tão grande que a sua fama chegou aos rincões do japão.

A visita das Aqours a Otonokizaka Academy foi o ponto alto do episódio, pois as personagens achavam que iriam se deparar com um museu ou santuário dedicado as μ’s, entretanto ao se deparar com a escola, não tinha nada de místico lá, era apenas um prédio escolar comum. As μ’s não deixaram nada para trás, apesar de alcançarem o status de lendas, elas não quiseram desfrutar disso, e mesmo sem qualquer tipo de vestígio deixado, a escola se tornou ponto de peregrinação de school idols. Essa visita ao local onde tudo começou foi repleta de simbologias, e eu gostei muito quando elas prestaram reverência ao local como se reverenciassem as próprias μ’s, pois se não fossem por elas, talvez as Aqours jamais existiriam, e creio eu que muitos grupos surgiram devido ao sucesso das μ’s apesar do anime não afirmar isso.

Chika em 12 episódio exibidos até aqui amadureceu muito, percebendo que as Aqours tem que trilhar seu próprio caminho com calma e dedicação, elas querem ir do zero ao um e não de 0 a 10 ou de 0 a 100 ou de 0 a 1000, pois a meta das Aqours é dar um passo de cada vez, ir no seu próprio ritmo, sem se preocupar com o futuro.

Quando Chika decidiu deixar de seguir as μ’s para encontrar o seu lugar, o anime transmitiu para os espectadores a mensagem que tanto as Aqours quanto a série tem sua própria identidade, mesmo que o anime utilize diversos elementos da série antecessora.

No geral, foi um episódio divertido e repleto de simbologias, com inserções cômicas que dava muita leveza para o episódio além da trilha sonora se encaixar muito bem em diversas cenas. Falando em partes cômicas, queria dizer que recentemente a personagem Dia está se saindo um excelente alívio cômico, e neste episódio ela estava muito engraçada.

 

 

 

Gostou desse artigo? Compartilhe:

Deixe uma resposta