pfff

Sim eu sei que o anime está bem além disso, mas não dropei nem Orange nem Berserk então acho justo pelo menos encerrar as resenhas das séries. Nesses dois episódios temos um enfoque especialmente forte no trabalho em equipe orquestrado por nossos protagonistas para salvar o kakeru através do poder de fazer a Naho namorar ele (o que quanto mais eu vejo mais parece algo extremamente egocêntrico e irreal da parte deles, novamente quero ressaltar que se a Naho não gostasse do Kakeru esse tipo de fardo, que já é bem complicado, seria simplesmente ridículo). Descobrimos que todos têm as cartas o que enquanto é coerente (se a Naho e o Suwa podem porque os outros não poderiam) é um overdrive de friendship power que eu preferia não ter que ver.

Curta o anime21 no facebook:

É mais um combo de episódios perfeito para analisar quão bizarra a linha de raciocínio da Naho é, vemos que ela ,na verdade, se encontra completamente alheia a vontade do Kakeru de segurar mãos com ela,que dirá de te-la como namorada, mesmo depois de ambos terem se declarado um para o outro (ao ponto que ela tirar a mão instantaneamente quando ele esbarra nela…) ou ainda de ser incapaz de entender como receber bom dia dela deixaria o Kakeru feliz. Esse tipo de inaptidão social da Naho própria das pessoas que, com baixa autoestima, não conseguem visualizar nenhuma situação pelo modo mais simples ou ainda, mais otimista das coisas é extremamente presente na Naho, apesar de no inicio da série ter sido ocultado como uma espécie de timidez extremada.


 

Não que possamos falar muito do ser bizarro que a Naho namora né ? Não só ele também não julga que ele e a Naho estão namorando como ainda está no embalo de fazer o Suwa ficar com ela (O que já é um sinal gigantesco de uma potencial tentativa suicida da parte dele, que teme não estar com o grupo no ano seguinte e que não quer que a Naho fique triste) Infelizmente eu não tenho uma forte empatia formada pelo Kakeru (já que o anime não fez qualquer esforço para mostrar as dificuldades dele além do emo misterioso que perdeu a mãe) então para mim as ações do Kakeru são mesquinhas e auto-protetivas (não que isso seja particularmente ruim para o personagem dele), ele não se importa com os sentimentos atuais da Naho quando diz que não quer namorar com ela (se importa apenas com o que a Naho virá a sentir ignorando completamente a Naho a sua frente)  ele teme que a Naho perceba nele alguém extremamente fraco e fragilizado que não está no nível dela e uma rejeição decorrente disso, mas principalmente teme que a Naho não lhe sirva de apoio emocional e que ele se mate a abandonando para sofrer. ( ou seja, Kakeru quando “protege os outros de seu sofrimento” está apenas arranjando desculpas para dizer a si mesmo que não têm problema ele morrer já que não sentirão sua falta)


Depois de tanta forçação para que Naho contasse o grande segredo que está escondendo de todos (menos do Suwa) finalmente entendemos que isso era porque, todos realmente tinham suas próprias cartas, o que é coerente em termos de senso comum mas extremamente estranho em termos de plot, pois os amigos de Naho certamente não ajudaram o Kakeru nem remotamente tanto quanto o Suwa o fez durante os últimos 6 episódios (pelo menos ninguém realmente interviu nos acidentes relacionados com a Senpai até que ela realmente pisasse no calo deles) mas isso pode simplesmente ser reflexo de textos simplistas (já que até o Suwa do futuro que era o mais próximo do Kakeru além da Naho mandou apenas algumas folhas é natural que os outros simplesmente não lembrassem tão bem dos poucos meses que passaram com o Kakeru), de toda forma numa situação similar a Naho ninguém acreditou nas cartas de inicio e então o que rolou rolou.


Achei muito legal da parte do Grupo terem convidado a avó do Kakeru (apesar de ter sido algo com poucas garantias de sucesso…), mostra que pelo menos eles têm algum plano além de “o poder do amor da Naho vai curar o Kakeru” o que é extremamente simplista e, francamente, se for o suficiente para curar o Kakeru completamente vai me fazer ficar mais zangado do que qualquer coisa (bom, acho que shoujos assim como shonens são feitos para serem simplistas no final das contas…) enfim, lógico que não seria tão facil resolver os problemas do Kakeru e ele passa boa parte do festival contemplando flashbacks do tempo que estava com sua mãe


Porém o que eu achei mais legal foi de longe a cena final onde a ficha cai e kakeru finalmente percebe que está morrendo de ciumes da Naho e não quer aleatoriamente perde-la para o Suwa, finalmente Kakeru começa a pensar não nos sentimentos possíveis das pessoas ao seu redor num futuro distante mas em sua felicidade agora, no que ele quer fazer e na vida que ele quer ter com a garota que ele ama, essa é a primeira cena que os verdadeiros sentimentos do Kakeru interior afloram para os espectadores sem que eles estejam sobre o filtro do que os protagonistas conseguem tirar dele e é de extrema importância para a caracterização do mesmo.

 

e ele finalmente admite

e ele finalmente admite

Gostou desse artigo? Compartilhe:

Deixe uma resposta