Amaama20

Olá, pessoas! Aqui estou eu, de novo, e pela última vez, trazendo um post sobre Amaama to Inazuma! Calma, continuarei fazendo posts para o Anime21. Só que este anime terminou, e já já virão mais alguns. É o que acontece, termina uma temporada e logo já vem outra com animes quentinhos.

E eu resolvi juntar de novo dois episódios para tornar o post mais atrativos, digamos assim, pois o anime mesmo não tem nada para ser falado. Quer dizer, tem sim. O que você sente quando seu amiguinho do pré te chama de estranho, ou como você se sente quando o seu pai te dá uma bronca na frente de todo mundo por uma coisa que disse? Acontece, não é mesmo? Basta você aprender a lição de uma maneira ou de outra: ou conversando, ou aceitando a situação como ela é. E o post vai falar basicamente disso e de… comida!

Curta o anime21 no facebook:

Bem, o episódio 11 temos a escalação de atores para uma peça da Magi-Girl. A Hana-chan quer muito que a Tsumugi faça com ela o papel da personagem principal, mas nossa protagonista quer ser o Galigali-san. Pelo fato de ter recusado o pedido da amiga, ela foi chamada de estranha e foi evitada pelo resto de alguns dias, até que o professor teve uma conversinha com a tia do pré e ela permitiu com que a Tsumugi fizesse o papel do mascote. E a Hana-chan aceitou as desculpas da Tsumugi quando a viu com a fantasia do Galigali-san, que ficou muito bonitinha. Ocorreu tudo bem na peça. lol

Enquanto estava tendo esse bololô todo no jardim de infância, estava tendo um bololô no colégio da Kotori, já que o Festival Cultural estava quase chegando e a turma dela não estava sabendo qual tipo de crepe fariam, e foi cozinhando com o professor Inuzuka que teve a ideia de fazer um crepe de batata-doce. E ocorreu tudo bem no evento também. lol

No episódio 12, começa com o professor e a Tsumugi indo visitar o túmulo da esposa/mãe. Depois, ambos não sabiam o que comer, mesmo estando com fome e relativamente tarde. Então eles decidiram comer um Okonomiyaki fora. Mas a Tsumugi achou estranho, já que não era feito por eles e o gosto parece não ter agradado muito pelo que falou depois. Bem, e no dia seguinte a mãe da Kotori falou que ia cozinhar com eles, mas apareceu atrasada por conta de seu trabalho.


RECEITA DE CREPE:

Bom, todo mundo que vê anime há um tempo considerável sabe que esses Festivais Culturais têm barracas de comida pelo menos na frente do colégio. Algumas vezes é usada uma sala para tal, colocando-se mesas para melhor atenderem os clientes. Acontece que a sala da Kotori ficou encarregada de cuidar de uma barraca de crepes na frente de seu colégio, e ninguém tinha ideia do que fazer. Inclusive deram ideias de cosplays, mas isso não é tão importante. O importante aqui é a receita do episódio 11. Eu só vou dar a parte da massa, pois o recheio pode ser do que imaginar.

Crepe: aproximadamente 10 80 gramas de farinha; 20 gramas de açúcar granulado; Dois ovos; 20 gramas de manteiga; 200 ml de leite.

Crepe: aproximadamente 10
80 gramas de farinha;
20 gramas de açúcar granulado;
Dois ovos;
20 gramas de manteiga;
200 ml de leite.

Para fazer a massa:

Amaama6

Depois de uma hora, coloque a massa na frigideira e, depois que as bordas escurecerem, vire a massa.

————————————————————————————————————————————————————-

RECEITA DE OKONOMIYAKI:

Antes de começar a escrever a receitinha, vamos falar sobre alguns detalhes do prato: para fazer um Okonomiyaki, você pode adicionar tudo o que gostar (Okonomi) e fritar ou grelhar (yaki) em uma massa feita de farinha, acrescentando-se caldo de vegetais ou de peixe em sua superfície. Pode-se fritar em uma frigideira mesmo da sua casa, como foi feito no anime, ou em uma chapa de metal com auxílio de uma espátula.

Ingredientes: Massa: 90 ml de estoque de bonito; 40 gramas de farinha; 1/4 de colher de sopa de sal; 20 gramas de inhame chinês. Topo: 150 gramas de repolho; 1/4 de lula japonesa; 10 gramas de cebolas verdes; 2-3 fatias de barriga de porco; Um ovo. Abaixo fala que você pode usar os ingredientes que quiser. Adicione um pouco de óleo vegetal. Em cima pode adicionar molho e maionese, assim como a Kotori fez.

Ingredientes:
Massa:
90 ml de estoque de bonito;
40 gramas de farinha;
1/4 de colher de sopa de sal;
20 gramas de inhame chinês.
Topo:
150 gramas de repolho;
1/4 de lula japonesa;
10 gramas de cebolinha;
2-3 fatias de barriga de porco;
Um ovo.
Abaixo fala que você pode usar os ingredientes que quiser.
Adicione um pouco de óleo vegetal.
Em cima pode adicionar molho e maionese, assim como a Kotori fez.


Bom, como o mangá ainda não acabou, não teria como adaptar tudo em um anime de 12 episódios. Mas, na minha opinião, fizeram um ótimo trabalho. Apesar de ser infantil, conseguiram expressar todos os sentimentos que haviam no mangá. Eu esperava isso mesmo e não me arrependi.

Bem, aqui termino a minha matéria de Amaama to Inazuma! Não percam as próximas da temporada que vem! Beijos.

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. Ainda não acredito que este anime já acabou, fiquei com a sensação de quero mais. Já faz algum tempo que não comento os teus artigos deste anime, não é por não querer, simplesmente não tenho tido tempo para nada por causa do trabalho, mas ainda vou a tempo de comentar estes dois últimos episódios deste adorável anime chamado Amaama to Inazuma.
    O episódio 11 foi muito bom achei bem bonito, principalmente por causa daquele desentendimento entre a Hana e a Tsumugi é bastante normal as crianças terem gostos diferentes umas das outras. Aquela cena que a Tsumugi tenta falar com a Hana chan e esta afasta-se para ir para outro lado e a Tsumugi chama-a de volta e veste a fantasia de Galigali-san foi muito bonita até eu tive vontade de por as mãos nas costas da Tsumugi. A peça foi muito bonita, no final o Inazuka sensei tinha mesmo cara de pai babado (nota-se que ele faz de tudo para deixar a Tsumugi feliz). A parte do festival cultural da escola da Kotori também foi muito bonito, fez-me lembrar dos meus tempos de escola. Obrigado pela receita do crepe Tamao-chan, no final deste artigo quase que sou um masterchef de tantas receitas deliciosas que este anime apresentou.
    Agora vamos ao episódio 12, eu vi este episódio com um pouco de pesar, eu vi este anime quase religiosamente todas as segundas-feiras e agora o episódio 12 foi o último episódio, vou sentir falta da energia e espontaneidade da Tsumugi, e vou sentir falta também dos outros personagens que fizeram este anime uma experiência agradável para mim, agora é partir para o mangá.
    Aquela cena da Tsumugi e do pai a regressarem da visita do túmulo da mãe da Tsumugi foi um pouco tocante para mim. Aquela parte do restaurante foi bem interessante, a Tsumugi ficou irritada e com razão por não poder fazer o seu próprio OKONOMIYAKI se estão a pagar ao menos deixarem-na fazer o que quer. A parte da confecção do OKONOMIYAKI na casa da Kotori com todos foi muito bonita, nesta altura já estava a sentir falta do anime e dos seus personagens super carismáticos. A aparição da mãe da Kotori quase no final. também ficou muito bem feita, ver todos os personagens a comerem todos juntos foi muito satisfatório. Eu só fiquei na dúvida se a Kotori gosta mesmo do pai da Tsumugi, mesmo que não seja amorosamente ela parece nutrir algum tipo de sentimento por ele. Seria interessante o Inazuka sensei ficar com a mãe da Kotori, assim a Kotori ficaria irmã da Tsumugi, existe alguma coisa mais cool do que ter a Tsumugi como irmã, acho que não.
    Agora só estou à espera do artigo final de Battery (infelizmente nunca mais vi um episódio de Days, ver se ganho vergonha e ponho os episódios em dia para comentar os teus artigos). Tamao-chan na próxima temporada já sabes o que vais comentar, a temporada de Outono está mediana, mas vou dar uma vista de olhos naqueles animes que vais comentar (não me arrependi em nada dos animes que vi nesta temporada passada indicados por ti).
    Como sempre um excelente artigo Tamao-chan e obrigado pelas receitas.

Deixe uma resposta