Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Assim como no artigo de primeiras impressões, eu volto a afirmar que esse anime tem muito mais para nos apresentar do que apenas “garotas fofas fazendo fofuras”, afinal elas levam o tênis de mesa, esporte abordado no anime, a sério, não parando para tomar chá e comer bolinhos, vide K-On!

Novamente este escriba humildemente pede que o preconceito para com animes desse estilo seja deixado de lado, para que você leitor(a) que não curte esse tipo de anime possa ter uma experiência relaxante com a vida diária das protagonistas, e se empolgue com as partidas de tênis de mesa.

Para quem curte moe, eu apenas convido para que embarque comigo nessa jornada pelo mundo do tênis de mesa escolar.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Koyori x Hokuto

Koyori x Hokuto

Como no artigo de primeiras impressões eu escrevei o essencial sobre o episódio de estreia, eu irei fazer uma breve recapitulação com os principais acontecimentos do primeiro episódio.

  • A equipe de tênis de mesa da Oudou Academy perde a sua hegemonia, depois de dominar por nove anos as competições escolares, após perder para uma escola desconhecida, possibilitando a ascensão de equipes de escolas emergentes.
  • As personagens principais são apresentadas, sendo os maiores destaques as personagens Agari Kamiya e Koyori Tsumujikaze.
  • Até a chegada da estudante transferida Koyori, Agari era idolatrada pelas suas companheiras de clube, sendo que a mesma é a numero um do ranking do clube de tênis de mesa da sua escola.
  • Apesar da sua aparência tímida e frágil, Koyori é uma excelente jogadora e foi semifinalista regional representando sua antiga escola.
  • Agari se sente ameaçada em perder o posto de número um do clube para uma estudante novata (Koyori).

As partidas não apresentam exageros, como o uso de habilidades que lembram super poderes por parte das personagens, no máximo havendo alguns efeitos visuais para deixar as partidas mais empolgantes, enfim, o único poder que as meninas têm é o poder do moe.

Embora as personagens apresentem personalidades clichês para esse tipo de anime, as interações entre elas funcionam bem, o que dá uma boa dinâmica à história. Em dois episódios as protagonistas se mostraram carismáticas, fazendo com que o expectador crie empatia para com elas.

O desenvolvimento da série está excelente, mostrando o conflito interno da Agari, que entrou para o clube de tênis de mesa apenas para ser elogiada pelas suas companheiras de clube, mas agora está vendo seu “reinado” ruir com a chegada de uma aluna novata, Koyori, que apesar da aparência desastrada, é uma exímia jogadora de tênis de mesa, causando ciúmes em Agari. A cena do episódio dois na qual Agari imagina que está em um palco vazio (metáfora interessante) simboliza muito bem o medo de perder seus admiradores, e se ela perder seus fãs, o tênis de mesa não fará mais sentido para a personagem.

Para Agari, perder seus admiradores é a mesma coisa de uma idol perder seus fãs.

Para Agari, perder seus admiradores é a mesma coisa que uma idol perder seus fãs.

A medida que Koyori sobe no ranking do clube, Agari fica mais enciumada e com medo de perder o posto de número um do ranking. O contraste entre Agari e Koyori é visível, enquanto uma joga por motivos supostamente egoístas, a outra joga de forma descompromissada apenas por amor ao esporte, e a expressão de cada uma delas reforça isso, enquanto Koyori joga sorrindo como estivesse se divertindo, Agari joga com uma expressão séria e determinada, demonstrando que não é a número um à toa, e que ela não está disposta a abrir mão desse posto.

Cada uma das meninas tem uma forma de jogar diferente, variando do modo ofensivo ao defensivo, dando dinamismo e emoção às partidas, outra coisa a ser destacada são os comentários sobre as partidas que fornecem informações sobre jogadas e estratégias das jogadoras.

Isto não é um super poder, é apenas um efeito visual mostrando a capacidade de cálculo da personagem Hokuto.

Isto não é um super poder, é apenas um efeito visual mostrando a capacidade de cálculo da personagem Hokuto.

No segundo episódio, a trilha sonora estava excepcional, pode ser até impressão minha mas a trilha sonora no primeiro episódio foi apenas funcional para mim. As partidas até agora foram legais e convincentes, com cortes fluidos em algumas cenas.

De modo geral, até aqui, o enredo está sendo bem executado, apresentando uma história séria e empolgante, explicando os fundamentos e táticas do tênis de mesa, que é o esporte abordado nesse show, surpreendendo quem pensava que esse anime seria apenas algo bobinho e descompromissado.

Nota: Nos comentários das partidas são citadas algumas jogadas usadas no tênis de mesa:

  1. Forehand: Trata-se de um golpe feito ao lado ou na frente do corpo com a palma da mão da raquete de frente para o adversário. É o golpe mais utilizado para ataques rápidos e depende muito da velocidade do jogador e também da bola.
  2. Backhand: Esse golpe é realizado em frente ao corpo, onde as costas da mão da raquete fica de frente para o adversário.
  3. Drive: Qualquer golpe em que se utiliza o efeito topspin (efeito que se impõe raspando a bola na parte superior). Existem dois tipos de drive: O drive de velocidade (speed drive) e o drive de efeito (loop drive).

 

Revisado por Tuts

Shakunetsu está disponível no Crunchyroll.

Comentários