Udon33

Olá, pessoal. Aqui quem vos escreve é a Tamao-chan e venho com mais um post sobre Udon no Kuni no Kiniro Kemari!

Este episódio foi bem calmo, sem muitos eventos. Apenas temos alguns eventos que podemos destacar, como as lembranças do Souta, ou até mesmo como ele está se sentindo com relação aos cuidados que precisa ter com o menino-tanuki.

Bem, sem mais delongas, vamos ao episódio!

Esse artigo é uma colaboração entre o Pocket Hobby e o Anime21. Acesse também o Pocket Hobby! No Pocket Hobby você encontra os mais variados conteúdos sobre cultura japonesa! No blog ou no YouTube, a escolha é sua.

Curta o anime21 no facebook:

O episódio já começa com o menininho em sua forma de tanuki. Mas não aquela que vimos no final de episódio anterior. É ela completa, mesmo. Parece que essa forma só se manifesta quando ele coloca suas emoções à mostra, que foi o caso de quando ele ficou bravo, ou então quando ele fica cansado, que foi o que aconteceu neste episódio.

O fato é que ele não pode ficar mais nessa forma total, pois poderá causar tumultos, que nem aconteceu com a velhinha. E ela ainda teve o coração bom de oferecer um pouco de Shoyumame para Souta. Enquanto ele e o menininho comiam, o protagonista foi lembrando de como comia com as mãos o mesmo prato, e isso o encheu de harmonia (embora o tanuki tenha comido tudo).

E, depois de um banho bem dado e uma conversa sobre sua verdadeira forma, o garotinho foi convidado por Souta para irem comprar umas roupas, e aqui podemos destacar de novo a parte da inocência e da nostalgia. Até tiveram lembranças sobre uma menina que o homem gostava no passado, e eles acabaram se reencontrando agora, depois de adultos. Ela casada e com filhos, e ele solteiro com o… Poco. Foi o nome que encontrou na hora por causa de uma brincadeira de infância que lembrou na hora.

E também podemos falar sobre crianças mimadas! UISFDHUISFDH Gostei como retrataram esse fato com a filha da mulher que o Souta gostava. Ela sentiu ciúmes de como Tawara trata Poco, principalmente na hora da gelatina, e queria que a mãe fizesse o mesmo com ela. Acabou que o menino-tanuki foi super bonzinho com ela, e eles se tornaram amigos.


Seção Gaogao-chan!

E estamos aqui de novo, com mais uma sessão Gaogao-chan!

Depois que Ipalnemoani Gaogao teve um acidente e acabou quebrando a sua nave, as irmãs Mimi e Momo perceberam que isso era um problema, tanto para elas, quanto para ele.

Depois de perceberem que a nave de Gaogao-chan estava com problemas, as duas resolveram consertá-la. Após o feito, colocaram uma flor estranha na cabeça do extraterrestre, e os três passaram a ser amiguinhos.

O que acontecerá daqui para frente? Não percam o próximo episódio para descobrir!

Udon32


Curiosidades sobre a província de Kagawa e tanukis!

Eu não fiz isso no episódio anterior, mas achei legal começar uma sessão assim para entreter mais o pessoal!

A primeira curiosidade da província é exatamente o que acontece no preview de cada episódio. Vocês já sabem quem é o personagem que aparece sempre com alguma coisa em mãos, não sabem? É o vice governador (como diz a cena) Toshio Tenkumo, o mesmo que apareceu ano passado em uma comemoração de 60 anos de fundação de Kagawa Kenjinkai em São Paulo. Até no 18º Festival do Japão ele foi.

Vice governador Toshio Tenkumo.

Vice governador Toshio Tenkumo.

Sobre os tanukis: fazem parte da mitologia japonesa desde tempos antigos. O Tanuki místico é travesso e alegre, mestre no disfarce e na troca de formas. Também é conhecido como cão-guaxinim, e vive em regiões rurais, e em algumas regiões do norte do Japão pode-se comer guisado de Tanuki. Para mais curiosidades, pode-se visitar este site: http://www.cacadoresdelendas.com.br/japao/tanuki-o-raccoon-travesso/

Udonno


Bom, termino por aqui este post sobre Udon no Kuni no Kiniro Kemari! Estou gostando muito do anime, e tenho certeza que ainda chorarei muito com ele. HUIDFUISDH Ainda vai render muitas curiosidades boas e emoções! Muito obrigada por terem acompanhado até aqui, e até a próxima!

banner_anime213

 

 

Revisado por Tuts

Udon no Kuni está disponível no Crunchyroll.

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. Este anime continua muito bom, eu pareço um pouco suspeito pois gosto de slice of life, mas este anime continua a ser muito bom e bonitinho. Aquele inicio em que o menino Tanuki fosse da velha caçadora foi muito engraçada, o Poco foi a correr logo para o seu salvo reduto Souta que teve que distrai a velha. Aquela cena em que ele comem o feijão doce e o Souta se lembra da sua infância foi um cena bem bonitinha, se bem que o Poco é que comeu tudo sozinho. Agora a parte melhor do episódio foi o das compras, coitado do protagonista, só de andar no trem teve logo lembranças do seu primeiro amor e como tudo era diferente na altura em que ele andava na escola. Até que durante as suas compras ele se esbarra com a pessoa que foi os eu primeiro amor já casada e com filhos (as reacções do Souta são demais e o seyuu dele também está de parabéns). Aquela parte da pastelaria ou café, foi muito bonitinha, a parte em que o Souta dá a gelatina de frutas ao Poco parecia uma relação de pai e filho, até a Manabe percebeu isso. Aquela parte em que a Nozomi faz birra porque queria que mãe lhe desse o doce à boca como o Souta estava a fazer com o Poco foi bastante normal, as crianças sentem ciúmes, mas o Poco como bom menino que é resolveu a situação e ganhou uma amiga e um presente. Aquela maneira da Manabe falar da vida com o Souta foi bastante interessante não são todos os animes que abordam estes temas sem os personagens fazerem caretas e figuras cómicas.
    Obrigado por mais uma sessão Gaogao-chan Tamao-chane e pela explicação daquele personagem que aparece na parte final de cada episódio, quem diria que era alguém conhecido, tem que se fazer publicidade a terra do Udon.
    E já agora obrigado pela explicação sobre os Tanukis. A ending deste anime é muito boa.
    Como sempre um excelente artigo Tamao-chan.

  2. Quando comecei a ver este anime pensei: mais um “homem-japones-de-30 e poucos anos-faz-balanço-da-vida-aí-aparece-criança-sem-eira-nem-beira-para-ajuda-lo-na-sua-longa-estrada-da-vida-e-a-sua-redenção”, vimos isso em “Usagi Drop” e em “Barakamon”. Mas apesar de requentar a mesma formula dita, não é que eles conseguiram! Bem o Souta é menos problemático que o Handa (que devia passar por um processo de “anger management”) e tem mais carisma que o Daikichi. Ele é mais nostalgico (como todo homem de 30 anos fica, vão por mim) procura o conforto do passado, revê o balanço das decisões feitas (mesmo magoando o proprio pai, o qual admirava muito), vê a ternura de uma nova reunião da familia…etc, etc…E esse clima é que pega nesse anime e o deixa gostoso de assistir, mesmo quando vc percebe que “Ahá! Vcs usaram isso em Usagi Drop!!”

Deixe uma resposta