13

Olá pessoas, aqui é Poketoty e vou continuar com meus comentários episódio por episódio de To Be Hero.

Risos novos, vilões novos e uma pitada de feels, essa foi a receita desse episódio de To Be Hero. Então vamos conferir!

Curta o anime21 no facebook:

Vou dividir os comentários em 2 seções, a primeira é a parte feels do anime, a Min-chan e o Ossan e sua saudade um pelo outro, e a segunda é a parte cômica do anime.

Como eu havia falado nas minhas primeiras impressões, mais do que piadas de bundas, ficar sem calça, voyeurismo, entre outras coisas de tarados dignas até de crime, To Be Hero se apresenta como um anime que visa mostrar um pouco do amor ágape (se não sabe o que é, vai ver Yuri!!! on ice) (sim, estou recomendando mesmo). Para quem leu meu primeiro post e ainda tinha dúvidas se o anime não ia abordar só a comédia, o episódio 3 chegou para saná-las.

Eu, quando pequeno, ficava muito tempo sozinho em casa porque meus pais trabalham o dia todo, então aquele sentimento da Min-chan fluiu por mim muito facilmente, o sentimento de será que ele vai voltar? Inclusive, eu senti o feels da cena perfeitamente, me dando o famoso nó na garganta. Achei bem executada levando o tempo por episódio e fácil de entender o sentimento da cena.

Feels...

Feels…

Não se desespere Min-chan, vai tudo ficar bem no final. Bom, deixando esse lado do anime e indo para o “carro-chefe” de To Be Hero para assim dizer. A comédia.

E não é que foi descoberta a arma mais forte da Terra, os “globos” femininos (peitos)? Essa cena foi maravilhosa, mostrando todos os efeitos genéricos que vimos sempre em animes e associando eles aos “globos” masculinos (bolas), foram minhas primeiras gargalhadas do episódio (com armas tão poderosas como essas acho que os alienígenas entrarão em extinção bem rápido).

Globos... Na minha terra tem outros nomes

Globos… Na minha terra tem outros nomes.

Dos efeitos, o príncipe sabe bem, indústria pornô tá aí

Dos efeitos, o príncipe sabe bem, indústria pornô tá aí.

Precisamos falar dos vilões desse anime. Eu devo admitir que nunca antes eu havia gostado de tantos personagens diferentes num anime só, principalmente porque eles só duram um episódio.

Falaremos primeiro do Quinto. Como em plena consciência os aliens que estão vigiando a Terra há meses fazem um ser com cara de emoticon? Eu vou responder a essa pergunta, eles fizeram para o anime ter piadinha sobre Assassination Classroom, obviamente (vou confessar que eu ri bastante com as mudanças de emoticon da cara dele).

Agora passamos para o plágio mais evidente desse episódio, o BumbleZ.  Quando eu vi esse personagem, eu não me aguentei, eu pensei: sério mesmo? É isso mesmo produção? Pode isso, Arnaldo? A desgraça ainda me vem e faz um rap nada haver e do nada. Ok, já tava abalado só com esses acontecimentos, mas pensa que acabou? Claro que não. O que os Transformers fazem além de ser um carro, veículo, coisa? Isso mesmo. Ele viram um Mecha, um robô gigante, e com o BumbleZ não foi diferente, ele fez sua transformação e tchans… Ganhou braços e pernas muito curtos, comparativamente falando como se fossem de bebês (cuidado Black Hoihoi, temos um sério concorrente a melhor/mais engraçado vilão).

Autobots tr... Não pera

Autobots tr… Não, pera.

O leitor que leu até aqui e viu o anime deve estar pensando: não vai comentar nada sobre o Yamada? (Tá, você não estava, bom, está agora). É claro que eu não ia passar esse review sem mencionar pelo menos uma vez a Best Girl da temporada, o nosso querido Yamada. O figura protagonizou a minha maior gargalhada do episódio atacando o garotinho, ainda por cima em frente a uma delegacia.

 

Para finalizar, o que falar do final desse episódio, será que realmente é a morte do nosso protagonista?

E então, o que será do próximo episódio?

E então, o que será do próximo episódio?

Saberemos no próximo post, até lá!

 

Revisado por Tuts

To Be Hero está disponível no Crunchyroll.

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. Este episódio foi insano em termos de nonsense e referências. Vou começar pela parte mais séria deste episódio, afinal a Min chan preocupa-se e sente falta do seu pai, ela até se faz de forte, mas ia todos os dias ao posto da policia para saber alguma coisa do desaparecimento do pai. Aquela cena em que a Min chan chora encostada na porta e o pai dela do outro lado foi muito feels, eu que pensava que este anime ia ser só comédia nonsense, mas afinal estava errado.
    Agora falando do extraterrestres, aquela descoberta da arma mais poderosa dos humanos foi muito interessante, quem diria que as mulheres tinham globos tão poderosos (eu quando vi estas cenas, fartei-me de rir e aquela explicação deles foi nota 10). A parte que mais gostei, foi aquela em que os servos põem um video de uma mulher de biquíni e quando eles vêem o video começam todos a sangrar do nariz, mas a parte melhor foi a do príncipe, a fazer-se de desinteressado mas também estava a sangrar do nariz e ainda por cima a ter uma erecção nada discreta (eu nesta cena pensei, quem teve esta ideia de por uma cena destas num anime que passa na tv). Quando apareceu o senhor Quinto, ou melhor o senhor emoji , eu já estava a rir e então quando a Min lhe dá uma surra ainda ri mais. Mas a staff ainda não estava satisfeita com a quantidade de referências e plágios e metem para lá uma cópia descarada do bumblebee de Transformers, chamado Bumblez , eu nesta parte do episódio já nem sabia o que pensar, até que o nosso herói lhe vai fazer uma revisão aos pistões (nesta altura o carro do rap já estava transformado em um ser com braços e pernas super curtos) e este tem um orgasmo de óleo em cima do protagonista (nesta parte eu já não sabia se ria ou se tinha vergonha alheia de quem teve a ideia de fazer esta cena).
    Agora vamos ao personagem de mais destaque neste anime, ao senhor Yamada, a best girl desta temporada, ele apareceu pouco, mas quando apareceu destacou-se muito, aquela cena em que ele afugenta a criança com o seu ataque surpresa, foi demais ainda por cima em frente de uma delegacia.
    Excelente artigo Poketoty.

    • Poketoty

      Obrigado pelo comentário Kondou-san. Então já na review anterior eu tinha cantado a dica, esse anime também vai se tratar de amor paternal, essa relação pai-filho, não vai ser só comédia, e o diretor parece que leu o meu artigo (também acho que sou o único que está comentando sobre To be Hero kkk) e já colocou logo no episódio seguinte metade do anime só sobre esse tema. Várias cenas chamaram a atenção mesmo, a paudurescencia do príncipe alien e um orgasmo automobilístico, além dos plágios, os roteiristas realmente ignoraram qualquer bom senso e jogaram na cara que vão zuar e fazer nonsense sim, o que particularmente eu gostei muito. Que venham mais vilões assim! O que dizer do Yamada, simples… Não diga nada só aprecie a best girl fazendo a best cena em todos os episódios.

      • Cada vez que o Yamada aparece o episódio fica logo melhor, aquela cena em que ele afugenta a criança com o seu ataque surpresa, esta cena deveria ficar nos anais da História, ainda por cima em frente da delegacia, aquilo sim é coragem.
        Se o anime abordar mais o amor paternal acho que vai ser bom para equilibrar o anime, para não ficar forçado sempre na comédia.

  2. Poketoty

    Acho que você tem razão, essa quebra vai fazer muito bem para o anime. Concordo tem ser eternizada essa cena do Yamada, eu realmente não esperava e tive um ataque de risos com essa cena, definitivamente um dos melhores personagens dessa temporada e possivelmente do ano.

Deixe uma resposta