lol kei 1

Eu, na verdade, planejava fazer um por vez, mas por alguma razão houve um atraso monstro na fansub responsável e eles vieram basicamente juntos, então serão os que eu vou cobrir dessa vez (não que haja muita diferença já que o ritmo de filme que Ajin tem é perfeito para múltiplos episódios). Esses episódios tiveram enfoque no desenvolvimento básico do plot e nas relações de Nagai Kei com seu parceiro maníaco por músculos e seu novo chefe que queria matá-lo até um dia atrás e são, francamente, um bom preparo para a grande Onda de Satou que está por vir.

Curta o anime21 no facebook:

Bom, como uma espécie de aquecimento, acho que é de bom tom dizer que Nagai Kei claramente é um ajin desde sua infância (o que não é surpresa nenhuma já que o seu fantasma apareceu em diversos flashbacks de quando era pequeno desde a primeira temporada), o que anteriormente só podia ser inferido como uma anomalia de seu fantasma agora abre espaço para significar que Kei, de alguma forma, morreu em sua infância (provavelmente protegendo sua irmã e Kaito) e com isso despertou seu fantasma e poder de ajin. Considerando que o comportamento dele mudou drasticamente daquele demonstrado quando brincava com Kaito e sua irmã durante a infância deles, e que ele estava separado de seu fantasma até o momento que se descobriu morto no acidente de caminhão de poucos meses atrás, é possível supor que a experiência de morte e a separação do fantasma, ou seja, uma manifestação do ego (também entendido como a essência da personalidade) de um ajin, como explicou o doutor, tenha sido o que transformou Nagai Kei no sociopata frio que conhecemos hoje em dia.


Exatamente por essa quantidade absurda de tempo que Kei ficou longe de sua personalidade infantil que seu fantasma não mais o escuta, o ego dele não envelheceu nada nesses últimos anos e por isso ele age de forma mimada, tentando fazer o oposto do que Kei quer fazer e tendo crises de raiva quando falha em entender seu mestre que o abandonou por tanto tempo e agora o força a estar a seu lado. O fantasma infantil que teve sua liberdade tirada é definitivamente o mais próximo de um Kei frágil e sentimental que encontramos por trás do sociopata que eventualmente demonstra hesitação, mas logo tenta acabar com todo e qualquer sentimento que tem dentro de si para que assim possa alcançar seus objetivos, mesmo que tenha que usar os outros como seus peões no processo.

É interessante reparar também em como o seu fantasma reage ao dizer que “deveria ter matado Kei quando teve chance”. Significaria isso que os fantasmas decidem quem eles devem tornar ajin? Será que o fantasma de Kei só está se referindo a alguma vez aleatória em que o salvou de ser preso em escombros/no esconderijo do governo/no covil de Satou por toda a eternidade? Será que não é nada disso e ele só está sendo infantil e se referindo ao fato do “cérebro” de Kei ainda ser teoricamente o mesmo de sempre? Enfim, é um tópico no mínimo curioso.


Mesmo com tudo isso, Kei está finalmente retomando os sentimentos que não sentira durante todos esses anos, o contato com sua sombra o fez perceber que lhe faltava algo; em sua alma existe uma hesitação consistente lhe perguntando se o que ele fez nos últimos vários anos (abandonar aqueles que não lhe seriam beneficiais) foi realmente o melhor. O fato é, mesmo com tudo que ele fez para ignorar os outros e se tornar uma pessoa centrada e de sucesso, bastou um instante para a sua vida ir pro buraco. De que adiantou construir um mundo perfeito porém solitário se com um mero deslize tudo se rompeu  e ninguém sequer pensou duas vezes antes de abandoná-lo? Ao se tornar ajin, Kei sentiu o que sempre fez os outros que abandonou sentirem e ele claramente não gosta disso.

É nesse momento que entendemos o trauma que causou em Nagai a aversão aos sentimentos que ele tem. Seu pai, que sempre se importou em ajudar os outros, viu sua vida destruída exatamente porque agiu ilicitamente para salvar alguém. Não é desculpa para agir como um psicopata, mas acho que se considerarmos que seu ego estava provavelmente instável com o fantasma separado dele, faz um certo sentido.

Policial e psicologo nas horas vagas

Policial e psicólogo nas horas vagas.

E agora vamos pilhar os mortos para a segunda onda de Satou:

Episódio 1 – Doutor Wakai, membro do laboratório farmacêutico que realizou experimentos em ajin na primeira temporada, capturado e morto com um tiro na cabeça em um streaming da Ajin.net.

Episódio 2 – Sakurai, representante que foi à Okinawa em uma viagem de negócios. Satou o matou e derrubou o avião em que ele estava no oceano, deixando seu assistente vivo para fazer testemunho.

Episódio 3 – Yuuji Kishi, outro membro do laboratório farmacêutico, perfurado por um fantasma em sua casa nas montanhas.

Mortos que faltam para a segunda onda: 12/15


 

Revisado por Tuts

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. pelo que entendi o fantasma do kei reproduz os sentimentos que ele tenta evitar,tudo que ele fala no fantasma imita “deveria ter matado voce quando teve chance” eu acredito que estava se referindo a um momento com o kou afinal pouco antes eles tiveram aquela briguinha,e pro kei cada vez mais fica forte o pensamento de que o kou mais atrapalha do que ajuda

    • Iwan

      Bom é uma possibilidade
      Mas se o fantasma meramente reproduzisse os sentimentos ocultos não vejo razão para ele ser tão avesso ao kei a menos que ele na verdade se odeie o que simplesmente não condiz com o personagem…
      Se bem que acho que uma coisa não precisa excluir a outra.

  2. O episódio foi bem explicativo, e, por sinal, suporia que o fantasma de Nagai Kei demonstra às verdadeiras emoções dele. Eu me basearia nisso pela oposição do Fantasma aos pedidos do Kei, algo como uma afronta ao que ele não quer ser. Talvez o Kei realmente não quisesse ser da forma que é agora, ou que pelo menos aparenta ser. Quanto ao “deveria ter matado você quando tive a chance!”, acredito que ele apenas estivesse repetindo o que o Kei disse anteriormente, mas dessa vez referindo-se ao passado, quando talvez o fantasma escolheu-o, ao invés de matá-lo, o que deixa em aberto outra teoria.

    Apesar de sempre afirmar ser um “gênio”, eu pessoalmente não tenho muita afinidade com o Dr. Fumador. Aliás, o Hairo de Ajin está tendo uma participação bem maior do que à esperada, pelo menos por mim. Enfim, o Kaito finalmente voltou.
    Fora isto, ótimo post. Até!

  3. Esta segunda temporada de Ajin continua muito boa. O episódio 2 mais um pouco era épico, aquele Satou é demais, ter a imortalidade do seu lado o deixou completamente louco, explodir a porta do avião foi um golpe de mestre para ter atenção.
    O episódio 3 foi o melhor até agora, cheio de explicações que já deviam ter sido feitas na season 2 para o espectador compreender melhor o mundo do anime. O Nagai já subiu na minha consideração ele é anti-tabaquista, coisa que eu também sou,não suporto o fumo dos cigarros. A explicação do fantasma do Kei até faz sentido, o Kei já o devia ter desde criança, dai o porquê o do fantasma dele ser tão denso. Não gosto do alivio cómico do companheiro do Nagai, acho muito forçado, e ainda por cima o cara gosta da guarda-costas do cara de cabelo branco (se bem que ela é muita areia para o camião dele).
    Como sempre um excelente artigo Iwan e obrigado pelo obituário dos personagens que pereceram nestes dois episódios, quase que me esquecia que eles tinha sido eliminados pelo vilão psicopata Satou.

Deixe uma resposta