yurio rise

23 anos. São 23 invernos, mais de 90 estações e muito chão para um patinador. Para muitas situações tal intervalo de tempo não vale de nada, o tempo dos homens mal conta uma geração, comparativamente, o universo não consegue sequer cogitar tal quantia de tempo como um piscar de olhos, mas nesse período de tempo o jovem Yuri teve um sonho, um sonho que agora é sua última chance de concretizar. Caso queira deixar sua marca e alcançar Victor, Yuri deve pegar essa chance dada em seu 24º ano e fazer dessa a melhor temporada que puder, pois em um mundo cruel e fugaz como da patinação artística, Yuri perdeu muito tempo.

Curta o anime21 no facebook:

Nós falamos de Ostracismo com relação ao primeiro episódio. Não pensem porém, que o Ostracismo de Yuri acarretou-lhe danos meramente sociais, longe disso, o Ostracismo não o alienou somente de sua vida familiar e social, o Ostracismo não o deixou nem aproveitar seu pico atlético. A idade média de um patinador profissional é de cerca de 13 anos (lógico que uma minoria absurda participa de campeonatos mundiais aos 15 como o Yurio mas, sim, via de regra os patinadores profissionais são novos). O pico de um patinador é normalmente alcançado quando seu corpo ainda não está tremendamente destruído por seus movimentos (já que a patinação artística é um esporte extremamente danoso para os tendões e articulações do joelho/pernas e o corpo no geral), o que se dá por volta de seus 18-19 anos, existem casos a parte como os do Yuri, que demonstram o pico aos 20 e tantos mas, nessa idade, uma mudança de estilo na patinação depois de tantos anos só faz com que as crises sejam mais constantes.

Em Yuri on Ice (a música, não o anime) vemos a representação de toda a carreira de Yuri feita por uma garota que tinha uma espécie de crush por ele, carreira essa que está em seu clímax final e da qual Yuri já demonstra sofrer diversos problemas nas articulações (pois ele se força com apresentações absurdamente puxadas e com saltos extremamente danosos para conseguir assim pontos extras no quesito apresentação, usando seu suposto vigor incrível como desculpa). No ritmo atual da situação, acho bem possível que Yuri sofra com alguma espécie de lesão grave durante uma apresentação importante, mas prefiro não dar pitaco do óbvio antes da hora, então veremos como Victor lidará com nosso pequeno leitão.


Pegando um lado mais bonitinho, esse episódio foi muito bom e novamente contou com uma OST sensacional, inclusive planejo disponibilizar pelo menos as OST’s quando não for possível disponibilizar vídeos a partir de agora, pois acho que essas OST’s merecem ser ouvidas e reouvidas. Enquanto Yuri está terminando de se destruir, Yurio que ainda está apenas começando a fazê-lo (como podemos perceber em suas sequências difíceis e não recomendadas para adolescentes) tem um espaço ótimo para realizar uma mudança em seu estilo e essência musical (algo que falhou em fazer episódio passado). Sua nova treinadora, espartana que o seja, sabe exigir muito bem dele e sua derrota contra Yuri lhe abriu uma urgência de mudar que nunca antes teve para suprir essas vontades de sua Treinadora.

Agora Yurio passou a almejar, ao invés de somente a vitória a partir de sua genialidade, a vitória a partir de uma técnica inovadora que lhe exigirá como nunca, permitindo que ele se torne uma “prima ballerina” (que é basicamente a representação concreta do estado de espírito que Yuri se encontrava no episódio passado), um dos maiores títulos possíveis para uma bailarina e que indica uma jovem que excedeu não só nas artes do ballet como sabe expressar seus sentimentos a partir dele como ninguém (algo que Yurio de fato precisava). Para vencer, ele “venderá sua alma de playboy” e ingressará em um novo mundo e nível para sua dança.


Enquanto Yurio treina, Yuri tenta fazer suas próprias alterações ao enfrentar seu passado e buscar uma música que realmente defina sua carreira; como vimos anteriormente Yuri on Ice aparentemente cumpriu seus objetivos, porém a história por trás dessa música jogou uma luz por sobre um dos problemas do Yuri, ele na verdade é extremamente orgulhoso e não gosta de parecer fraco. No fim da Grand Prix, Yuri se escondeu no banheiro e começou a chorar, ele não ficou simplesmente desamparado pelos corredores como alguém que teve sua carreira destruída provavelmente faria, ele se escondeu no banheiro e não queria que as pessoas o vissem tão fraco e vulnerável como estava naquele momento (o que inclusive não lhe permitiu falar com o Victor na saída da competição).

No caso da garota, ao tentar consolar Yuri ela o fez se sentir menor do que ele gostaria, ela fez com que ele se sentisse fraco e incapaz de ajudar a si mesmo, e por isso eles brigaram, o orgulho de Yuri falou mais alto e ao mesmo tempo ele percebeu que seus amigos nunca o consolaram, mas sim torceram com fé por seus feitos. Yuri nunca contou com o conforto, mas sim com o apoio de seus companheiros e era esse tipo de sentimento que ele sentia que queria, enquanto acho que todas as pessoas deveriam sim ser abertas a momentos em que precisam de conforto, não vou negar que os sentimentos de Yuri são admiráveis de certo modo.


 

Revisado por Tuts

Yuri!!! on Ice está disponível no Crunchyroll.

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. Este episódio foi muito bom, aliás todos os episódios de Yuri On Ice têm sido bons, desde a qualidade da animação e das osts à progressão da história. O Yurio parece que finalmente está disposto a mudar, desde aquele confronto com o Yuri do Japão o fez mudar um pouco. Gostei da nova treinadora, Yurio já precisava que alguém que o pudesse controlar e chamar a atenção quando ele está a fazer as coisas mal. Quanto ao Yuri não queria ser pessimista mas ele está a fazer um esforço descomunal no seu corpo, a patinagem artística não é para todos e aqueles que estão dispostos a fazer-la só a podem fazer durante um determinado período de tempo, pois tal modalidade danifica os músculos e os tendões das pernas.
    Aquela cena em que o Yuri descalça os patins e os seus pés estão em carne viva até a mim me doeu. Aquela resistência dele ainda vai dar que falar e não vai ser pelos melhores motivos.
    Gostei da parte em que exploraram mais o Yuri interior acho que serviu perfeitamente para desenvolver mais o Yuri. Só espero que ainda apareça a garota que escreveu a música para o Yuri, gostava de ver como ela é.
    Como sempre um excelente artigo Iwan.

    • assim
      Eu fiquei impressionado, e isso é muito bom, eu não fazia idéia que o yuri era alguém com arquétipos tão orgulhosos como ele se mostrou e isso é excelente para o personagem dele, que anteriormente era passivo demais para tudo, basicamente o Yuri é alguém que não se curva a ninguém, mas ao mesmo tempo ouve a opinião de todos e acata elas conforme acha necessário.
      e sim, o yuri ta bem ferrado, tenho uma amiga que foi bailarina profissional até os 19 anos e até hoje sofre com problemas graves no joelho e braço, o yuri têm 23 anos e se utiliza de um programa extremamente puxado

      • O Yuri ainda tem um longo caminho pela frente, só espero que não enrolem o anime, para um anime original 12 episódios chegavam, mas estou a ver que vai ter o dobro. E o Yuri ainda tem outra coisa contra ele, uns quilos a mais, cada vez que ele dá um saltos, os joelhos devem chorar, já para não falar que a idade dele não ajuda.

Deixe uma resposta