O oboé e a flauta

Nozomi e Mizore. A extrovertida e a introvertida. A pró-ativa e revoltada que foi uma das responsáveis (ou a grande responsável?) pelo êxodo do ano passado e a esforçada silenciosa que nem percebeu o que acontecia ao seu redor. Sopro de metal e sopro de madeira. Outras comparações entre os instrumentos que eu não tenho conhecimento suficiente para fazer. Duas grandes amigas. Uma dolorosa separação.

E apesar do título e dessa introdução eu vou falar mais sobre a Kumiko e a Reina nesse artigo do que sobre a Nozomi e a Mizore. Porque no final das contas, o drama dessas foi usado pelo enredo e em alguns momentos entendido pela própria Kumiko como uma comparação válida para a sua relação com a Reina. Artigo atrasado, episódios acumulados, mas pelo menos temos o benefício de eu poder tratar do arco inteiro de uma vez só, não é?

Curta o anime21 no facebook:

A comparação entre a dupla Nozomi e Mizore com a dupla Kumiko e Reina não é perfeita e o próprio anime a apresentou como ela é: duas situações bem diferentes com uma ou outra semelhança, na maioria das vezes apenas coincidências ou padrões inexistentes que, no entanto, nosso cérebro nos força a enxergar. Isso ficou bem resolvido na narrativa e foi bem entendido pela Kumiko que, ao se envolver no drama das veteranas, não pôde deixar de pensar demais em alguns momentos e transportar aquela situação para a dela própria. E anote aí: essa não é a última vez que Euphonium irá fazer isso.

Kumiko e Reina se conheceram no ginasial (Fundamental II), mas a bombardinista nem se lembrava da outra e, depois de perderem uma competição, decidiu abandonar a música. Não por frustração, apenas por impulso mesmo. Ela queria fazer mais “coisas de garota adolescente”, o que quer que isso significasse. Reina, contudo, continuou firme em seu propósito e ainda por cima guardava rancor da Kumiko por ela ter menosprezado a derrota que sofreram no concurso. Foi nesse clima que as duas se reencontraram e a Kumiko se reencontrou com a música durante a primeira temporada.

Imaginava as duas assim próximas durante a primeira temporada?

Imaginava as duas assim próximas durante a primeira temporada?

Nozomi e Mizore também se conheceram no ginasial. Mas à diferença de Kumiko e Reina, elas eram grandes amigas e, embora também tenham sido derrotadas em uma competição (o que foi um choque grande para sua banda, que era considerada forte), isso fez as duas se unirem ainda mais em seus propósitos e prometerem vencer a competição no colegial. Bom, “seus propósitos” é um exagero aqui. A Mizore é uma garota extremamente tímida e não tinha nenhum amigo até que a Nozomi veio em seu socorro e a arrastou consigo para o mundo da música. Ela realmente não poderia se importar menos com a música, queria apenas estar com sua amiga e deixá-la impressionada. Esse era o tamanho do afeto da Mizore pela Nozomi e também de seu medo de perdê-la.

Nozomi e Mizore após o fatídico concurso de bandas ginasiais

Nozomi e Mizore após o fatídico concurso de bandas ginasiais.

Kumiko e Reina entraram separadas no colégio enquanto Nozomi e Mizore entraram juntas. E elas seguiriam caminhos diferentes em seus primeiros anos também: Kumiko e Reina, como já mencionado, se reuniram e se aproximaram como nunca, enquanto Nozomi e Mizore se afastaram e se tornaram praticamente estranhas – por decisão unilateral da Mizore, causada por outra decisão unilateral da Nozomi. Faltou comunicação. Como faltou também para Kumiko e Reina, embora o caso delas seja mais compreensível porque nunca foram próximas antes do colegial de todo modo.

A reunião

A reunião.

Por tudo o que escrevi até agora, a impressão clara é que os dois casos não têm nada a ver, não é? Se qualquer coisa, são diametralmente opostos. No entanto, ambos no final das contas envolvem duas garotas, grandes amigas, e por isso a comparação é inevitável. Não é mesmo, Kumiko? Não acredito que eu tenha sido o único a reparar o quanto a protagonista se sentiu subitamente insegura quando a Asuka disse para ela que a Yuuko era apenas uma substituta para a Mizore, que quem ela queria ao seu lado de verdade era a Nozomi e era para a Nozomi que ela tocou esse tempo todo. E por que isso a preocupou?

Não é segredo para ninguém, para a Kumiko muito menos, que a Reina está apaixonada pelo professor Taki. Se a Kumiko por acaso tinha qualquer dúvida da extensão do sentimento da Reina, e eu acredito que àquela altura há muito já não tinha, ela certamente se dispersou depois que viu o quanto a Reina ficou chocada ao ver uma mulher ao lado do professor Taki, temendo que os dois pudessem ter um relacionamento romântico. Seria ela apenas a Yuuko da Reina, que estaria aguardando por sua própria Nozomi na forma do professor Taki? A Kumiko precisou perguntar à Reina para quem ela tocava. E ouviu o que queria ouvir: a Reina toca para si mesma. Ela não está ali apenas pelo professor, elas não são amigas apenas por conveniência.

Olhe o tamanho da felicidade da Kumiko com a resposta da Reina

Olhe o tamanho da felicidade da Kumiko com a resposta da Reina.

Muito divertida essa forma de desenvolver sutilmente o relacionamento entre as protagonistas através de paralelos com histórias de personagens secundários, não é? E eu acredito que veremos mais disso no próximo arco. Desde a primeira temporada que vemos o quanto a Asuka se esforça e como parece haver um futuro sinistro à sua frente. Ela já é uma terceiro-anista, afinal. Terá que abandonar a música? Por causa da família? Muito provavelmente. Agora, pare e pense em outra personagem que é mais velha que a Kumiko, que já foi musicista mas desistiu, e que tem relacionamento tenso com sua família. Dou-lhe uma, dou-lhe duas, dou-lhe três! Adivinhou?

Mais um momento sombrio da Asuka; eles estão se avolumando

Mais um momento sombrio da Asuka; eles estão se avolumando.

Mamiko Oumae, sua irmã. De novo as situações são semelhantes apenas à distância, mas faço aqui a aposta de que haverá um arco da Asuka, cujos momentos solitários ou sombrios vêm crescendo e ganhando mais destaque, e que ele servirá para a Kumiko como um paralelo para sua relação com a própria irmã, que também cresceu nessa segunda temporada.

A atitude da Mamiko mudou bastante; na primeira temporada ela zombava da irmã por insistir em tocar

A atitude da Mamiko mudou bastante; na primeira temporada ela zombava da irmã por insistir em tocar.

 

Revisado por Tuts

Hibike! Euphonium 2 está disponível no Crunchyroll.

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. Artigo maravilhoso como sempre. Parabéns Fábio! ^^
    Sempre fico impressionada com o modo leve como você consegue alcançar as “raízes” desses belos momentos sutis de Hibike Euphonium. Mal posso esperar pelos próximos artigos e episódios 😀

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Bom, escrever sobre vários episódios de uma vez só ajuda um pouco, né? Mais tempo pra pensar e tal =D Mas sim, estou bastante ligado nas reações dos personagens nesse anime, deixei muita coisa passar na primeira temporada porque estava esperando algo mais plot-driven e com mais música, hehe.

      Estou louco pra ver logo o próximo ep porque me disseram que tem uma longa cena musical, adoro! E estou feliz em ver que você continua na ativa vendo animes, hahaha!

      Obrigado pela visita e pelo comentário =D

Deixe uma resposta