Occultic_Nine - 04.mp4_snapshot_10.34_[2016.11.10_13.18.21]

Nota de esclarecimento: Não publiquei o review do episódio 4 de Occultic;Nine por ter acontecido alguns contratempos pessoais que não podem ser mencionados (ENEM). Resolvi então fazer um 2 em 1 dos episódios 4 e 5. Imprevistos acontecem e creio que manter as datas seja a principal prioridade e dificuldade de um redator. Sendo assim, agora tanto os episódios de O;N quanto de Nanbaka ( http://anime21.blog.br/tag/nanbaka/ ) estão em dia e pretendo continuar assim.

Curta o anime21 no facebook:

E o Anime mais controverso da temporada não deixa de surpreender.

Começamos no dia 1 de março com o anúncio de vários corpos sendo retirados de um lago. Ninguém sabe ao certo o que aconteceu.

Touko chega na redação do Mumu e se depara com os seus colegas olhando a notícia da tragédia na TV. Como o Mumu investiga fatos sobrenaturais, logo rola a suspeita de que aquilo foi muito mais que um suicídio em massa. Assim, ficam duas teorias: suicídio em massa ou hipnotismo.

Occultic_Nine - 04.mp4_snapshot_01.09_[2016.11.10_12.49.56]

Vamos agora para a lanchonete em que Yuta está de novo a todo vapor escrevendo para o Kiri Kiri Basara. Essa parte é até estranha porque aparentemente tudo está normal. Todos os personagens conversam que aparecem normalmente na lanchonete, conversam normalmente como no primeiro episódio. Creio que seja só mais um recurso de desvio de atenção para algo ainda maior que está por vir. Vemos a teoria de Yuta sobre a tragédia do lago, em que ele comenta que pode ter sido algum encontro de várias pessoas para se suicidarem. Nesse momento, temos a indagação da parceira sobre ter sido alguma força sobrenatural ter feito isso. Yuta se lembra do assassinato do professor Hashigami e de tudo que aconteceu na noite. Ficam as perguntas na sua cabeça, de a tragédia no lago ser consequência de ele ter estado na cena do crime e ter retirado o dente.

Occultic_Nine - 04.mp4_snapshot_09.41_[2016.11.10_13.19.04]

E somos agora apresentados a um novo personagem. Na verdade, ele não é novo, conhecemos a sua verdadeira identidade e seu primeiro encontro com Aria.

Occultic_Nine - 04.mp4_snapshot_10.40_[2016.11.10_13.20.13]

Occultic_Nine - 04.mp4_snapshot_10.34_[2016.11.10_13.18.21]

Aria, depois de saber que todo o convívio com o irmão é um farsa, resolve se suicidar nos trilhos de um trem. Ali, ela encontra Kiryu Kusabe, uma espécie de fantasma. Isso não é bem explicado. Ele só comenta que já tinha morrido várias vezes, o que nos leva a entender que é uma pessoa comum que consegue sair do seu corpo físico.

Aria (que só consegue escutar a voz de Kiryu) pergunta se é o seu irmão que está ali, e ele nega, dizendo também não ser só um delírio da sua cabeça. Ela então o chama de Akuma (demônio) e ele continua com a farsa.

Occultic_Nine - 04.mp4_snapshot_11.10_[2016.11.10_13.30.23]

Essa revelação abriu um leque de possibilidades, pois agora sabemos que fantasmas realmente existem e que nem tudo é delírio de Aria. Acredito que Kiryu tenha um papel fundamental no decorrer do Anime, já que ele aparentemente é um observador vagante que não quer interferir em nada e como todo observador, deve saber de toda a verdade.

Vamos para o quarto de Yuuta, que está mexendo no rádio enquanto se lembra do que seu pai lhe dizia. De repente, a voz no outro lado do rádio aparece e lhe orienta a não comentar sobre ela, pois ele correria perigo. O blogueiro vai para o Pc continuar suas pesquisas sobre a tragédia do lago e olha no buscador um dos seus artigos. Ele abre um antigo, sobre o professor Hashigami, e nos comentários alguém comenta sobre o assassinato do professor ser bastante parecido com o doujin de Ririka Nishizono. Temos agora mais um personagem diretamente ligado a Ririka. Ela agora está sendo um dos pontos unindo os personagens.

Occultic_Nine - 04.mp4_snapshot_15.51_[2016.11.10_13.53.05]

Vamos para o dia 3. Myuu e Touko se encontram no parque.

Myuu revela a sua preocupação sobre o desaparecimento de Chi. Touko comenta ter feito um relatório sobre o caso do lago e revela que só metade das pessoas foram identificadas. Aqui podemos notar que os diálogos estão ficando cada vez mais profundos sobre a questão de vida, morte e sobrenatural. Myuu comenta agora estar as cuidados de Yuuta e a jornalista se mostra interessada em conhecê-lo por ele ter informações sobre um caso. Reparem que Touko e Myu são ligadas como antigas conhecidas e agora Touko e Yuta se ligam através de Myu. A cena termina com Myuu recebendo uma ligação que aparentemente é de Chi.

Occultic_Nine - 04.mp4_snapshot_16.39_[2016.11.10_13.58.43]

Vamos direto para a cômica lanchonete em que Yuta está terminando de escrever mais um artigo. Aqui vemos toda a sua descrença pelo sobrenatural e que ele trabalha exclusivamente por dinheiro. No final, temos o seu pensamento que também me deixou refletindo. Toda a tragédia do lago desviou a atenção das pessoas do assassinato do professor Hashigami. Será que todas as pessoas do lago foram assassinadas para desviar a atenção do primeiro caso?

Occultic_Nine - 04.mp4_snapshot_20.17_[2016.11.10_14.16.08]

Voltamos? Para a noite do assassinato do professor Hashigami.  Yuuta está numa rua tentando usar a chave dente num cadeado quando é abordado por alguém. Ele corre até que é acuado e o perseguidor revela ser Sarai Hashigami. O episódio termina com a pergunta…

Occultic_Nine - 04.mp4_snapshot_22.12_[2016.11.10_14.18.28]

Vamos agora pra o episódio 5. Que começa no mesmo ponto que parou no episódio anterior.

Sarai questiona Yuta, afirmando saber, por meio de Myuu, que ele estava na cena do crime de seu pai. Yuta nega ter participado do crime e revela ter visto somente a palavra CODE escrita com sangue. Hashigami então diz ter visto essa palavra em algum lugar e afirma que o crime de seu pai foi premeditado, pois todas as suas pesquisas haviam sido roubadas no mesmo dia.

Occultic_Nine - 05.mp4_snapshot_04.06_[2016.11.10_14.36.12]

Ele saem para a casa do professor morto para tentar encontrar alguma pista. Yuta investiga e nada encontra até receber a mensagem pelo rádio de que tem alguma coisa no teto. Uma coisa que vem me deixando muito intrigado é essa voz no rádio do Yuta. Ela sabe de tudo mas não dá nenhuma mensagem óbvia ou direta. Será que ela não pode interferir diretamente nesse caso por algum motivo?

Vamos para o lago em que os corpos foram encontrados. Nishizono aparece conversando com um demônio e desenhando a cena que já apareceu várias vezes de pessoas caindo na água. A conversa é bastante confusa e com certeza vai ser explicada mais na frente, então não entrarei em detalhes.

4 de março. Moritsuka finalmente aparece. O detetive segue Yuta e Ryoka até o bar café. Lá eles estão esperando Sarai. Moritsuka sobe, pede um drink e começa a conversar descompromissadamente com Yuta. Ele revela ser um detetive e pede um conselho. Pergunta a Yuta se ele já arrancou um molar. Yuta fica espantado com a pergunta e Moritsuka diz que precisa ir num dentista arrancar um dente e que Yuta deveria saber como é, pois tem experiência nisso.

Motisuka está se tornando o meu personagem favorito. Bastante inteligente, ele demostra sempre estar um passo à frente de todos sobre o caso.

Occultic_Nine - 05.mp4_snapshot_14.35_[2016.11.10_15.53.35]

Vamos pra mansão de Aria, onde ela conversa com Kiryu. Depois de comentar sobre a desconfiança e investigar Myuu e Ryoka, ele diz ter visto algumas vezes um garoto de sobretudo e chapéu. Moritsuka chega querendo conversar sobre o caso do professor Hashigami.

Voltamos para o bar/café e Sarai chega divulgando que o código no teto na casa do seu pai revela o nome das 256 pessoas mortas no lago. E mais do que isso, revela existir uma sequência dentro do CODE, que ele não conseguiu decifrar. Yuta pergunta se o nome de Nishizono está na lista e comenta sobre o doujin dela ser exatamente igual ao primeiro caso. Sarai, muito cético, desconsidera afirmando que tudo não passa de uma coincidência. Ele olha novamente para o doujin e decifra parte do CODE que não havia conseguido. A sequência de números da placa do carro no doujin é a mesma sequência baudot em números. Myuu pega o livro e nota uma coisa, mostrando para todos.

Occultic_Nine - 05.mp4_snapshot_21.40_[2016.11.10_16.49.34]

A caixa de Kotorikabo é uma famosa e intrigante lenda Urbana japonesa que começou a circular na internet em 2005 (http://www.sobrenatural.org/lenda_urbana/detalhar/26865/lenda_japonesa_a_caixa_kotoribako_/ )

O episódio termina com Nishizono em frente de uma estátua de Buda, comentando sobre o conto de Frankenstein e a possibilidade de colocar uma alma num corpo morto.

Occultic_Nine - 05.mp4_snapshot_21.55_[2016.11.10_16.50.06]

Occultic;Nine com uma sequência de dois episódios bons se torna cada vez mais complexo. Tenho que admitir que minha cabeça tá dando um nó e sinceramente eu não sei onde isso vai parar. A entrada da caixa de Kotorikabo só serviu pra deixar o enredo ainda mais confuso e creio que a chave dente seja para a abrir. 4 estrelas e o próximo episódio promete ser bem mais complexo e interessante.

Occultic;Nine está disponível no Crunchyroll.

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. Estes dois episódios foram bons, mas ainda assim a quantidade de informações e perguntas que este anime dá às vezes deixa-me um pouco baralhado (quantas vezes não tive que ver um episódio duas vezes).
    Quanto ao episódio 4 não tenho muito a dizer, aquilo da descoberta dos corpos chega a dar medo, como raios eles não notam que existem centenas de corpos no rio, mas enfim o anime é de sobrenatural, por isso não questiono mais nada. A outra que me chamou a atenção no episódio 4 foi a introdução do shinigami, quem diria que ele já tinha visto a Nishizono.
    Agora o episódio 5, ele foi muito bom, mas a parte que mais gostei foi a investigação do quarto do professor assassinado, se fosse eu, em 5 minutos daria o caso como impossível de ser resolvido. Quem diria que o filho do professor assassinado fosse ser tão interessante, pelo menos para mim ele e a Nishizono são os únicos que têm a cabeça no lugar. Como eu odeio aquele detective chato, só de ouvir e ver o personagem a minha vontade é largar o anime (coisa que não farei, senão não poderia comentar os teus artigos do mesmo). Sinceramente nenhum dos personagens até agora me agradou, o protagonista é irritante e cobarde, a amiga com duas melancias no lugar dos seios é chata e repetitiva. A Myuu por enquanto é suportável, a boneca possuída do rádio do protagonista até agora está ok. Para mim os personagens mais interessantes são a Nishizono, o demónio e o Shinigami de resto não tenho mais nada a dizer (se bem que gosto de ouvir a jornalista de óculos, admiro muito o trabalho da seyuu).
    Como sempre mais um excelente artigo KM, espero que o ENEM te tenha corrido de feição.

  2. Eu desliguei o meu cérebro para os personagens chatos assim não me estresso. Sei que aquelas cenas chatas com musiquinha são só pra desviar a atenção. Meu personagem favorito até agora é o Moritsuka :v Ele é muito esperto, irônico e sempre está um passo à frente dos outros.
    Obrigado. Acho que me sai bem no Exame.

Deixe uma resposta