Sem título342

Olá pessoal, aqui é o Poketoty e vamos lá de novo comentar sobre mais um flashback, digo episódio de To Be Hero.

Nesse episódio tivemos flashback, um sonho com muitas referências e nonsense sobre melancia e mais flashback.

Curta o anime21 no facebook:

Nesse episódio tivemos dois trechos em destaque, foi um episódio revelador no sentido do que aprendemos um pouco mais sobre Tenaricent, é uma raça poderosa, subjugadora de outros planetas e também aprendemos mais sobre os últimos dois personagens importantes desse mundo: o príncipe Moe (sim, realmente o nome do primeiro príncipe era Moe) e o Grande imperador (sim, o nome dele é Grande traduzindo do japonês).

Tivemos duas grandes divisões nesse episódio, primeiro a demonstração de poder e conhecimento do príncipe Moe, ele tem o poder de transformar coisas em coisas que ele quer, com isso ele modifica a casa e faz uma melancia batizada com sei lá o que alucinógena (nem para revelar, o bagulho seja lá o que era, era bom mesmo). Com isso ele conquista, a já conquistada Min-chan, que só estava querendo o meu pai de volta, ainda com um bônus desses (parece que a televisão ensina mesmo).

Melhor material de estudo, Hollywood nunca mente

Melhor material de estudo, Hollywood nunca mente

SEQUÊNCIA DA MIN-CHAN ALUCINANDO COM A MELANCIA ALUCINÓGENA

Sobre os poderes do Moe, uma cena me chamou atenção, quando ele está fazendo o jantar no final do episódio, ele transforma os ingredientes num prato pronto e gostoso, porém a Min-chan se zanga com ele e o prato estraga. Isso me levou a perguntas, será que se a pessoa se aborrece a transformação se estraga? Ou foi pq o Moe se desconcentrou ou se irritou com o acontecimento também? Ou será que tem um limite de uso ou tempo? Espero que haja uma resposta para essa pergunta.

OBS: Com esse episódio vemos que o anime não seguiu aquilo de universo paralelo, se não lembra do que eu estou falando, veja o post do episódio anterior :)

A segunda parte do episódio foi o longo flashback que foi antes de explicativo, hilário. A cada nova personagem feminina, par romântico do grande Grande imperador (nome zuado para escrever) que era apresentada, a cena se tornava um festival de risos. Destaque para a primeira garota e a possível estupradora… Aquela cena foi genial.

OBS2: O site apresentado pela Estupradora com uns 3..4 óculos realmente existe e pertence a Haoliners que faz o anime, no site temos uma imagem do anime e um link que nos leva para Amazon Japão na seção de… CALCINHAS, sim!! Realmente dá para se comprar as calcinhas dela no site. Podem testar.

Sem título340

A presença da segunda garota serve para consolidar a macumba, a maldição, que caiu sobre o Grande, sem muito destaque, além disso. Chegamos a mulher do Grande que era bem mais grande que ele (piada infame, eu sei…). Enfim a partir daí ele provavelmente pensou: “Isso será o pior que pode acontecer” e ele se enganou, o que ela disse no leito de morte foi uma das coisas mais pesadas possíveis, o que fez ele se fechar para o amor e querer destruir esse sentimento de todos os planetas o qual ele conquistou.

Típica tsundere, se a viagem da Min-chan teve exemplos de pretendentes românticos clássicos porque o Grande também não pode

Típica tsundere, se a viagem da Min-chan teve exemplos de pretendentes românticos clássicos porque o Grande também não pode

Dentro dessa passagem no flashback, conhecemos como nasceram os príncipes, mesmo com sua mãe tão diferente e vimos que eles são praticamente trigêmeos apesar de serem não-idênticos (alias que tratamento médico era aquele??).

Na real, isso seria muito legal

Na real, isso seria muito legal

 

Bom, pessoal vocês sentiram dos nossos protagonistas usuais? Pois é, eu também, esse é um dos problemas dos animes curtos, eles apareceram no final para deixarem uma piadinha e a deixa pro próximo episódio.

E assim termina esse post, pessoal, até a próxima!!!

 

To Be Hero está disponível no Crunchyroll.

Gostou desse artigo? Compartilhe:

  1. Eu só tenho uma palavra este episódio de To Be Hero, épico, este deve ser o único anime que retrata com extrema fidelidade os clichês da indústria dos animes.
    Começando pelo primeiro príncipe Moe, eu não sei o que ele pôs na melancia, mas a droga era da pesada, ri tanto com as alucinações e fantasias que a Min sentiu ao consumir a melancia, foi quase como se eu estivesse a ver os maiores clichês dos animes voltados para o público feminino. Também fiquei curioso com aquela parte em que o príncipe Moe faz aquela refeição e quando a Min discute com ele a refeição fica estragada, será se ele se irritar as transformações dele mudam.
    Agora a melhor parte do episódio, o épico flashback do Grande imperador pai dos três príncipes, que vida mais miserável que ele teve, todos os amores dele morreram, claro que ele se ia tornar um ser amargurado, como tu bem escreveste no titulo do artigo o amor é uma droga. Aquela cena da primeira pessoa que o Grande imperador gostava foi muito boa, então quando ela foi atropelada e as orelhas dela caíram foi demais não consegui conter a risada. Então quando aparece a tarada das calcinhas ai a risada que eu estava a dar já era incontrolável, então depois da presença da alienígena de óculos (aqueles óculos deviam ter mais graduação que aquelas lentes usadas nos naqueles binóculos de paisagem), já não bastando isto quado ela é presa e começa a dizer o site em que vende as calcinhas (que minha pessoa fez questão de ver se era verdadeiro) foi demais depois desta cena tive que pausar o episódio para respirar um pouco.
    As outras desventuras amorosas do Grande imperador também foram bem interessantes, claro que depois de tanto azar ele se tornaria um ser insensível. Mas a melhor parte mesmo foi quando ele foi obrigado a casar com aquela coisa gigante e grotesca, nessa altura só tive pena do Grande imperador. Mas a cena que mais destaco neste episódio é a cena onde o Grande imperador está na cama com a sua esposa (que estava a fumar um cigarro depois do coito), e ela pergunta o porque de ela ainda não ter engravidado e a insinuar que o Grande imperador era o responsável. Até aqui tudo bem, mas quando o Grande Imperador foi fazer os exames médicos para saber se o problema de infertilidade era dele, tive uma enorme vergonha alheia dele (aquele exame médico pareceu-me ser bastante doloroso), a melhor parte foi quando o médico olhou para a esposa do seu doente, se a expressão dele falasse, meu deus eu acho que ele seria devorado por aquela coisa gigante e repugnante. Aquela cena da máquina de venda de crianças foi muito boa, já que os japoneses têm a mania de enfiar tudo em máquinas de venda automáticas, não vejo problemas em colocar e vender crianças nestas máquinas. Os nomes dados aos príncipes foram muito originais, nem sei que ideia é que o casal tinha na cabeça para dar tais nomes aos filhos.
    Mas a cena em que simpatizei com o o Grande Imperador, foi quando a sua esposa no leito da sua morte, admite que fez violência doméstica nos filhos e não bastando isso admitiu descaradamente que traiu o seu marido com o vizinho e ainda por cima teve um filho com ele. Claro que o Grande Imperador ia ficar com um coração Negro depois de tal acontecimento, quem não ficaria. A última cena onde o Ossan, o Moemoe e a Yamada vasculham as caixas da Min parecia que ia ser uma cena bonitinha e tal, mas como é To Be Hero, claro que ia vir dai uma cena tarada, com o Ossan a agarrar a calcinha da Min e o príncipe Moemoe todo feliz da vida com as mesmas.
    Eu não sei onde este anime vai parar, ainda bem que ele é passado de noite, senão por esta altura ele já tinha sido cancelado. Será que os chineses que investiram na HAOLiners estão contentes com o trabalho do estúdio neste anime.
    Como sempre um excelente artigo Poketoty.

    • Poketoty

      Não me canso de surpreender como To Be Hero está sendo bem feito no quesito comédia, referências e clichês, é simplesmente um ótimo trabalho, vou prestar atenção nos próximos trabalhos tanto do roteirista quanta do estúdio e até do diretor.
      A cena da melancia foi incrivelmente viajada, mas foi o pretexto perfeito para eles tacarem clichês, até a gente pedir “está bom, eu entendi, eu sei que tem tantos clichês, ok”. Mas realmente essa droga utilizada foi bem forte, se revelassem qual era, não duvido que tudo mundo que fez o anime estivesse preso agora.
      O falshback do Grande foi epicamente absurdo de bom, simplesmente genial, eu vejo o episódio 3 vezes para escrever bem conectando as coisas e todas vezes que eu vi a cena da primeira garota sendo atropelada eu chorei de rir, sem exceção. A sadista cheia de óculos foi um combo para nos matar rir (sinceramente eu também fiquei um pouco excitado…), quando ele postaram o site, eu pensei “pera, será que tem mesmo? E quando tinha e levava a calcinhas realmente, eu morri de rir de novo (o anime me fez rir sem assistí-lo, isso é uma proeza!).
      A mulher dele, que mais parece uma versão ferrada do Domo. Nossa, o que ser aquilo…A cena do hospital logo depois de o médico falar que o Grande estava ok e ele olha a mulher e então fala ” aaaa, o resultado está na outra página” foi como dizer ” Grande, não vai dar não, olha isso cara!”.
      Foi realmente uma segunda tirada do anime, retirar os príncipes de máquinas de venda automáticas, como você disse com uma criatividade invejável. O discurso dela no leito de morte foi bem aquilo… Me fez perguntar como ela teve um filho com vizinho e ele não perceber? Sabemos que é a mulher que engravida pelo episódio, porém regras alienígenas nós não conhecemos, pode ser gestação de 1 mês…talvez. E que vizinho, hein?
      Foi bem dito, o final era para ser aquele cena bonitinha e o anime lembrou pera, somos To Be Hero, vamos zuar tudo, e óbvio que com mais uma coisa hiper mega clichê, pantsu, calcinha, a mais comum das calcinhas, a famosa azul com listras brancas ou seria branca com listras azul? Enfim clichê bem sucedido.
      Como minha imagem de capa falou “Por que esse anime é tão diferente dos outros” e como bem disse se passa a noite, esse anime seria o que cartoon network chama de adult swin, desenhos voltados mais para adultos, como south park, rick and morty entre outros. Vamos esperar o próximo episódio e torcer para que logo se desvende o mistério do poder do Moe.

      • A parte que até a mim me deixou a questionar o porquê deste anime ser assim, foi quando o Grande Imperador depois de muitas tragédias, questiona o porquê deste anime ser tão diferente dos outros anime. Agora já percebemos como o Principe Moemoe aprendeu a fazer 8 tipos diferentes de gritos, também com uma criatura daquelas como mãe até gritava. Eu vi este episódio 4 vezes e ri em todas elas, principalmente da cena da sadista (se bem com aqueles diálogos também me deixou interessado numa aventura especial). Só estou curioso por mais quanto tempo eles vão manter os clichês sem deixar o anime chato e repetitivo.

  2. Poketoty

    Muito bem ressaltado, sabemos agora porque o Moemoe é tão sadomasoquista. O Grande só queria um anime em que ele pudesse ter um romance normal ao invés de ter um anime de tarados, vizinhos best girl e gordo nojento. Eu suspeitava que To Be Hero pudesse um anime de 12/13 episódios, acho que dá para fechar com essa quantidade e com isso ele não ficaria chato e repetitivo, apesar de por enquanto eu não estou nem perto de achar ele assim.

Deixe uma resposta