Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Primeiramente, Feliz Natal, acho que vocês podem dizer que isso é o meu pequeno presente para vocês, leitores do blog (vocês também podem dizer que isso não é presente nenhum porque o post sairia sábado de toda a forma, provavelmente com mais tempo para eu digerir os eventos desses últimos episódios, mas vocês estariam sendo chatos). Yuri!!! On Ice foi um anime que deu orgulho resenhar e que me fez ir onde nunca tinha ido: num ambiente de resenhas musicais.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Tanto em tão pouco, o que dizer desse último arco de Yuri!!! on ice? As incontáveis pontas que se abrem para uma nova temporada?  O que cada personagem almeja ? Tantas vertentes a se tomar. Quando eu acho que exaustaram as formas como o amor pode ser representado em uma obra, eles logo me surpreendem com muitas mais…

Acho que seria de bom tom começar do começo. Todos os personagens que fizeram parte desse arco (exceto o Otabek) são os que primaram em arcos anteriores, portanto, introduzi-los torna-se um tanto desnecessário. Mesmo assim, se não por falta de protagonismo, todos eles estavam dispostos a dar o seu melhor e trazer algo novo a mesa, seja isso a insegurança de J.J, a inveja de Chris, ou quem sabe até aquilo que ninguém diria superficialmente, o imenso respeito que Yurio possuía pelo Katsudon mais bonito da cidade.

Foram muitas nuances observadas nesse combo de episódios de Yuri on ice. Tenho diversas cenas planejadas de antemão que simplesmente deixariam esse post desconexo e por isso não faz sentido serem postas aqui. Simplesmente não consigo aceitar deixar apenas um parágrafo aleatório para a forçada, porém magnificamente, on point transição de J.J do primeiro ao último lugar do Grand prix, em seu primeiro dia, por exemplo.

De ponto significativo da temática do episódio, falarei sobre o nosso protagonista, que, apesar de não ser nem de perto o meu membro favorito do grand prix, é inegavelmente aquele que se dispõe como o principal do arco junto de Yurio, o deuteragonista, claro, e Victor, que se tornará não só interesse amoroso como aparentemente futuro rival nas competições que virão no futuro (ou seja, o Yuri nunca vai ganhar um ouro…).

A derrota do Yuri, que era algo óbvio até um episódio atrás, tornou-se inesperadamente amarga nesse último, já que o ritmo do episódio inteiro parecia indicar que Yuri seria quem levaria o troféu para casa (até porque ele fez uma apresentação não só perfeita como lendária e Yurio cometeu um erro em sua performance). Mas foi feita, provavelmente, porque os autores não tiveram as bolas de dar uma desculpa para o Yuri continuar a patinar até se tornar pentacampeão (o que por sinal é impossível, aquele porco não aguenta mais que pelo menos 5 anos dessa joça nem ferrando).

Mas quem realmente foi capaz de roubar a cena de um jeito inesperado, porém sério, foi o galã Otabek. Apesar de ter se qualificado apenas como 4º colocado (J.J com seus poderes J.Jônicos conseguiu pular do último com folga para o terceiro), sua incrível gana por vitória e esforço próprio primando na área técnica (indo muito diferente de seu BFF Yurio, que meramente usa de uma grande genialidade e graça para demonstrar suas apresentações), o estilo Otabek de ser é regado em uma seriedade bacana e confiável, assim como um tremendo espaço para a animação de seus companheiros. Segue abaixo o texto de Otabek e acima uma música que, caso ainda não tenha iniciado, faça para uma ambientação decente.

“Agora esse palco é todo seu. O mundo inteiro te espera.
Não esqueça qual era o seu desejo. É hora de você decolar…
Realize seu sonho. Só você pode torna-lo realidade
Viva a sua vida
Dance o seu sonho!
Cante, cante…Cante a sua própria música.
Vá com tudo, jogue com tudo e descubra. Trilhe seu caminho,vá acima e além!
A hora de começar é agora. Viva sua própria vida
A hora de começar é agora. A sua hora.
Só você pode torna-lo realidade”- Otabek

Existem 3 responsáveis pela guinada final de Yurio rumo a vitória, essas pessoas  são: Yuri, que como rival mostrou-se extremamente a altura (ao ponto de que Yurio quase perdeu as esperanças de vencê-lo), Victor, que plantou em Yurio a extrema rivalidade que sentia por Yuri e fez com que ele acreditasse que era sua última chance de desbancar o Katsudon, para que assim ele continuasse a competir, o que de fato ele fez com uma vantagem absurdamente minúscula de 0.12 pontos (ou seja, ainda menos do que você leitor precisava tirar naquela faculdade/colégio que te reprovou por quase nada) e Otabek, que redigiu a partir de sua dança e movimentação um tremendo discurso motivacional dedicado tanto a ele quanto a Yurio (que o observava atentamente). Ao ver o esforço de Otabek, Yuri teve certeza que ele não seria derrotado por Yurio, assim como Otabek faria o seu melhor.

Agora é chegado o momento desse anime alcançar suas considerações finais em linhas gerais, esse conto de amor que busca as mais diversas formas de como expressa-lo não chegou ao fim, apenas começou, e nesse começo ele abre espaço para algo mágico, uma unanimidade e beleza ímpares que se baseia não somente na vitória, mas na superação de si mesmo e na busca não só do amor mas de um significado para o que se faz da vida.

O grande enfoque de Yuri on ice, o amor, não é utilizado de forma mágica, muito menos enfadonha, o amor de Yuri!!! on ice está em todas as coisas, em todos os formatos, todos são capazes de amar assim como todos são capazes de sonhar. Todos são capazes de querer e todos são capazes de se esforçar pelo que realmente quer, conseguir ou não é só uma etapa do amar e do sonhar, não a mais importante, nem a verdadeiramente necessária. É irrelevante que Yuri tenha uma medalha de ouro ou não para que seu amor para com Victor deslanche e sua vida siga com o objetivo que ele impôs a ela, da mesma forma é irrelevante para Victor se Yuri conseguiu ou não uma medalha de ouro se ele pode continuar partilhando de seu “love and life” junto dele.

Nota Média baseada nas estrelas: 4.5 estrelas
Nota geral: 8.8

Yuri!!! on Ice está disponível no Crunchyroll.

  1. Estes dois últimos episódios de Yuri On Ice (eu ainda tenho que comentar os outros artigos que publicaste antes), foram aqueles que mais gostei, quase do anime inteiro, principalmente o 12, onde os roteiristas quebraram um dos clichês que eu pessoalmente mais odeio em um anime, que é o excesso de poder do protagonismo, gostei do facto de o Yuri ter ficado em segundo lugar em vez do primeiro. Agora falando dos personagens, para mim o J.J foi o melhor personagem deste anime, ele é o pólo oposto do Yuri, ele tem auto-estima em grande escala, é convencido das suas capacidades, de todos os personagens deste anime era este que eu queria que tivesse ganho a final. Mas aquela actuação onde o J.J é confrontado com o monstro da competição, para mim foi uma jogada do roteiro, mas ainda assim gostei da forma como ele reagiu com a sua pior performance, o apoio que o público lhe deu foi uma prova que ele estava ali por mérito próprio (e ele ao menos tem uma noiva bela, ao contrário de uma certa personagem que anda melada pelo treinador). O Yurio para mim, teve muito mais desenvolvimento que o próprio protagonista, gostei da forma que a personalidade dele se foi moldando ao longo do anime, as performances dele ficaram cada vez melhor, ao ponto dele derrotar quase todos os seus rivais. Eu já sabia que o Yurio, não tratava mal o Yuri por maldade, era apenas uma picardia entre rivais, que servia tanto para um e para outro, para superarem os seus desafios e as suas dificuldades. O Otabek, foi pouco explorado, mas gostei do personagem, a ,maneira de ele patinar também era muito bonita, e aqueles monólogos que ele fazia enquanto patinava também eram muito bons. Gostei do Yurio se ter tornado amigo do Otabek, pela primeira vez ele encontrou uma pessoa confiável para ser seu amigo. Se bem que era o Otabek que era o admirador do talento do Yurio. Agora falando do protagonista, não gostei dele, acho-o irritante, ele é egoista, prepotente, emocionalmente instável, quase como uma pessoa bipolar, aquelas mudanças dele não eram normais. Não gostei daquela relação dele com o Victor, eu não tenho nada contra se eles fossem gays ou não, mas aquela falta que o Yuri sente pelo Victor é anormal, é quase como se o Victor estivesse coberto de mel e o Yuri fosse o urso a andar atrás dele. Isso e a treta das alianças da sorte, que merda foi aquela, ainda por cima de ouro, foi quase mesmo o que dizer que eles eram noivos. E a forma como as pessoas reagiram a isso foi falsa, principalmente em Barcelona com a sua histórica católica, num país conservador, mas dá para tolerar já que estas cenas eram apenas isco para atrair as fujoshis. Mas o personagem com que não simpatizei mesmo, foi o Pichit, ele era muito sonso, nunca se deve confiar em pessoas que estão sempre a rir, como se o mundo girasse à sua volta e que os problemas não o atingissem.
    Em suma eu gostei do anime, mas não foi aquele que mais gostei e considerei que seria o melhor. Ele foi inovador em alguns aspectos, desde já a abordagem ao tema a que se propôs, as coreografias bem feitas, mas se este anime teve uma coisa que eu tivesse que destacar, seriam as osts, que eram muito bonitas e bem compostas (a minha preferida foi a do JJ e aquela que menos gostei foi a do protagonista, Yuri On Ice.
    Dito isto, a minha nota máxima para este anime seria 8, só não lhe dei nota 9, pelas criticas que teci em cima, é este tipo de coisa que estraga, aquilo que poderia ter sido um anime épico de desporto.
    Obrigado pelo presente que este artigo foi, eu peço desculpa de ainda não ter comentado os outros dois artigos de Yuri antes deste, mas ainda os vou comentar.
    Feliz Natal para ti também Iwan, que a tua consoada seja farta e recebas muitos presentes.

    • yuri on ice se passa em um mundo utópico, onde não há homofobia, por isso as pessoas reagiram daquele jeito a revelação do noivado deles. e de fato foi um noivado. e yuri tem ansiedade e depressão, o que explica seu comportamento e personalidade. quando ele ia de um extremo ao outro ele estava tendo ataques de ansiedade. talvez se você pesquisar mais sobre o assunto entenda melhor seu comportamento. sobre pichit, é óbvio que ele é um personagem que não se importa com a opinião dos outros, e por isso está sempre a sorrir. talvez se ele se importasse se o acham sonso ou não, ele seria mais sério,

Comentários