Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Eu esperava mais. Ah, eu esperava muito mais. Mas nem precisava tanto a mais, eu sou razoável: bastava que o anime tivesse me dito qual é a sua história, afinal. É sobre a expansão militarista alemã? É sobre a ambição de alguém? É alguma missão especial que terá que ser realizada em meio a esse mundo cruel, conflagrado em guerras? Não há nenhuma pista de qual seja a história.

Mas isso não é um crime, muito menos algo raro, incomum. Pode ser uma história focada nos personagens apenas, não é? Ao invés de uma grande narrativa maior que seus agentes. Poderia até ser um pouco de cada mas partindo daqui, pelos personagens, para criarmos empatia com eles ou por qualquer razão gostarmos deles. Começa então pela protagonista. Aquela menina irritante com voz forçada de criança que está o tempo todo agindo como uma militar fria que cumpre ordens e executa missões e fica irritada com insubordinação. Na verdade, pela cara dela parece que está irritada o tempo todo, mas vá lá. Ela é o Goku de Youjo Senki, terrivelmente mais poderosa que qualquer adversário ou aliado, famosa e poderosa, com sua fama sendo superada apenas por seu próprio poder. E é só isso que ela é. Ah, no final do episódio deu-se a entender que ela é sádica também. Uau, agora sim me ganhou hein. Não.

Tem uma só personagem secundária relevante, e ela está lá apenas para cumprir a cota da peituda estúpida. Com direito a cena dela fechando o zíper por cima dos peitos com ligeira dificuldade e tudo. Mas além de peituda e estúpida, devo mencionar que ela é bastante inocente e está sempre esperando o melhor da loli protagonista. Sei lá porque ela espera algo de bom vindo dela, mas ela espera. Talvez ela só tenha conhecido a protagonista nesse episódio também, como eu. Ela tem um nome russo, apesar de ser uma alemã morena e de baixa estatura, contrariando os estereótipos de russas em animes e gerando ruído desnecessário. Sério, eu não quero ter que pensar porque raios ela, que em nada se parece com uma russa de anime, tem nome russo. Youjo Senki não merece que eu fique curioso com isso. E para completar, ela é mais feia que bater na mãe. O character designer mirou na Ochako, de My Hero Academia, e acertou no Kiko, do Chaves.

Mas nem consigo dizer que esse é o maior dos problemas de Youjo Senki já que tirando ela e a protagonista, as duas únicas garotas do anime, todo mundo tem um design razoavelmente realista, o que as torna terrivelmente destoantes do resto do cenário, diminuindo ainda mais a minha suspensão de descrença. Digo, diminuiria minha suspensão de descrença, se existisse ainda alguma a essa altura. Só não dou uma nota mais baixa porque foi apenas o primeiro episódio e sei lá, o cenário tem potencial. Vai conseguir me surpreender ainda, Youjo Senki?

  1. Lhe desagradou tanto assim a melhor estreia da semana passada?
    Concordo sobre o traço, as garotas não ficaram bonitas, e vendo imagens da light novel no google, o traço original é melhor.
    Mas pior foi a voz que colocaram na protagonista, achei irritante.

    Por falar em irritante, como não ficar irritado sendo retirado de uma vida boa por um deus e enviado para uma realidade alternativa da Primeira Guerra Mundial transformado numa garotinha? Dever ser complicado impôr respeito como aconteceu com aqueles dois insubordinados.

    Zerou a suspensão de descrença num anime ambientado em um cenário de Primeira Guerra Mundial com soldados feiticeiros?
    A garota com nome russo foi o de menos, ela pode ser descendente de imigrantes e não seria estranho ela defender o país onde vive.
    O anime me deixou curioso com uns temas:
    a protagonista está ciente de quem era na outra vida? Pois foi mostrado que ela disse a palavra salaryman enquanto resmungava a caminho da última missão do episódio.
    Qual o propósito de ela estar lá?
    Nesse mundo, a Alemanha vencerá a guerra ou perderá também e a protagonista se dará mal junto?

    E achei irônico ela estar naquela roubada por causa de um deus e precisar ativar os feitiços por meio de orações!

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Não vi tudo da semana passada, mas Youjo Senki certamente me desagradou; desagradar “tanto” é relativo, eu não sei se o que me desagradou mais foi Youjo Senki ou Urara Meirochou, mas Urara é de domingo, não é? Então da semana passada é Youjo Senki mesmo. De todo modo, as melhores estreias (Fuuka e Rakugo Shinjuu) não me desagradaram, pelo contrário, gostei bastante! Seria uma tragédia se o melhor ainda assim me desagradasse…

      E onde a “melhor estreia” disse que a loli protagonista foi “retirada de uma vida boa por um deus e enviada para uma realidade alternativa da Primeira Guerra Mundial transformado numa garotinha”? Eu costumo prestar bastante atenção quando algo me incomoda e juro que perdi essa parte.

      O que zerou a suspensão de descrença não foi uma coisa ou outra, foi um conjunto de coisas, coroadas pelo character design que me faz ter certeza que garotas e homens pertencem a duas espécies animais distintas nesse mundo. Aliás, que duas espécies o que, as duas garotas parecem ser cada uma de uma espécie diferente!

      E lógico que tudo pode ter explicação, inclusive o nome russo de uma alemã. Na verdade, eu espero que tudo tenha explicação! Mas enquanto essa explicação não vem só tenho o que eu vi, e, como você bem percebeu, o que eu vi me desagradou.

      Eu não achei nada irônico porque, como já disse, perdi a parte do episódio que explicou a origem transdimensional dela =/

      Enfim, o que eu vi nesse episódio foi apenas a apresentação superficial do mundo e a enumeração de duas das personagens principais (uma delas a protagonista), sendo que por diversos motivos nenhuma delas me cativou. Não sei qual é a história. Não sei as motivações das personagens (e não gostei delas). Assim é um pouco natural que eu me desagrade, não acha?

      Você fala na novel e em coisas que não aconteceram no episódio (me desculpe pelo sarcasmo, inclusive, não pude me conter), então certamente o seu background e a sua experiência são diferentes da minha. Isso explica com facilidade porque para você foi a melhor estreia da semana enquanto para mim foi a pior. E não há problema nenhum nisso! =)

      Obrigado pela visita e pelo comentário! É provável que, mesmo tendo me desagradado, eu acompanhe esse anime com artigos semanais, então volte mais vezes para discutirmos, hahaha! ^^

  2. Gostei do anime pelas referências históricas e a proposta que o anime revela, apesar de não haver uma explicação concreta. Apesar disso, não posso deixar de notar que, ao não deixarem claro o passado da protagonista, que é de grande importância para poder interpretar e ter uma visão melhor sobre o anime, grandes desolações acontecem.

    E, particularmente, gostei do design dos personagens principais. A crítica em muitos animes sobre guerra é que à história não é boa e só assistem pelas cenas ecchi, portanto, aqui estão duas garotas que não são muito atraentes, o que não entra em contraste com sua personalidade. A garota desajeitada transforma-se em uma moeblob e à loli má transforma-se em uma loli sádica com um cabeção.

    Fora isto, ótimo post. Até!

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Meu problema não é com o design ser “feio”. É com ele destoar tanto do resto dos personagens, fazendo parecer que elas não cabem ali, na melhor hipótese, ou que simplesmente não quiseram se esforçar nem um pouco com o resto dos personagens, na pior. Se o character design é um problema, aí sim elas serem feias vai me incomodar.

      E bom, o anime não revelou nada sobre a história, né. Então não tive nada a que me apegar – exceto os efeitos visuais. Ficaram muito bonitos, de verdade!

      Obrigado pela visita e pelo comentário =)

  3. Oi, de novo!
    Vim dizer que não conheço a light novel, só vi umas imagens e me baseei na sinopse ao mencionar coisas que não aconteceram naquele episódio e espero que eles mostrem nos próximos.

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Bom dia!

      Ah sim, entendo. Eu lembro disso da sinopse também =D Eu acho sinopses importantes, mas nem sempre os produtores acham, tem muita sinopse que é enganadora. Nem acho que vá ser o caso, mas prefiro avaliar o que vejo, mesmo, ao invés de propaganda. Sinopse, como trailer, é propaganda, e só para dar um exemplo bem atual e fora dos animes sobre o que eu quero dizer: os filmes da DC do ano passado pareciam muito mais incríveis pelos trailers, não é?

      Até a próxima =)

  4. O que dizer deste anime, que era um dos meus hypes para esta temporada de Inverno de 2017, só posso dizer que foi uma desilusão total para mim. Eu já sabia que a animação e a dublagem não iam ser o ponto forte do anime pelos trailers, mas aquela protagonista e a sua subalterna ficaram horríveis, principalmente aquele design, enquanto os outros personagens tem um design normal, estas duas têm um design completamente diferente, parece até que vieram de um universo diferente, Aqueles olhos gigantes, aquelas pestanas quase a envolver os olhos, não são normais em nada, mas o caso da personagem que tem nome russo e luta pelo Império Alemão, é o caso mais gritante em termos de design, aqueles olhos são anormais e ainda lhe colocaram uns peitões, se calhar para distrair o espectador da cara horrorosa dela. Não gostei do facto de eles terem cortado, o inicio e a explicação de como a protagonista foi parar até aquele mundo ou era, para mim este episódio inicial foi tosco e mal executado. Agora quanto à dublagem está uma mer.., a voz da protagonista além de forçada é horrível, a seyuu escolhida não foi uma boa escolha, não que ela seja má, mas para este tipo de anime não funciona. O mais impressionante é que este anime está cheio de seyuus talentosos e famosos, mas parece que se cagaram para a qualidade deste anime, parece mesmo que só o dublaram por dinheiro e não porque gostam do trabalho que fazem.
    Outra das coisas que tenho a reclamar, é os cenários, que foram muito mal feitos, até Izetta que foi um anime original feito por um estúdio esquecido e pouco conhecido, tinha cenários de batalha mais bem feitos, aquela cena do ataque de artilharia tinha tudo para ser impactante se não fosse o facto de os soldados estarem todos estáticos e as peças de artilharia estarem todas mal feitas, este estúdio Nut, é formado por antigos funcionários da Madhouse eles tinham mais que obrigação que dar uma animação decente a este anime. O facto da protagonista ser fria e calculista a mim não me diz nada, já não é o primeiro e nem último personagem deste género que eu vejo em um anime, mas aquele poder absurdo é muito exagerado, não gosto quando um protagonista de um anime já começa overpower desde o episódio 1.
    Eu como grande apreciador de história, houve discrepâncias gritantes neste anime, desde já pelas armas dos soldados, mesmo que o anime se passe supostamente na altura da primeira Guerra Mundial (mesmo o anime se passar em 1924 do calendário não sei do quê), as armas de um soldado de infantaria seriam os rifles, as baionetas e o estojo do equipamento, até aqui o tudo certo, só pecou nos rifles, os do anime são semi-automáticos, onde a cadência de tiro era maior e os invólucros da bala saiam sozinhos da câmara da arma, mas na primeira Guerra Mundial, todos os lados do conflito usavam rifles de acção única,onde o soldado após cada tiro, tinha que puxar o ferrolho para trás para remover o invólucro da bala da câmara da arma.
    Mas nem tudo neste primeiro episódio de Youjo foi mau, começando desde já pelo esforço que o estúdio fez em relação à farda dos soldados de cada um dos lados do conflito, os dos soldados alemães foram bem fiéis, aquele capacete de couro fervido com um espigão é icónico, e a farda dos soldados franceses também foi bem fiel aquelas que os soldados franceses usaram na primeira guerra Mundial, as fardas de tom azul com um boné de lã eram a imagem de marca do exercito francês na fase inicial do conflito que foi a Primeira Guerra Mundial. As cenas do uso de magia também foram bem feitas, deve ter sido para compensar a mer.. que fizeram com o resto do anime,
    A única cena que eu gostei neste episódio neste episódio, foi a carga dos soldados alemães contra as posições francesas, aquela parte onde onde o oficial diz a todos para se prepararem e dá o sinal de ataque foi muito boa, só faltou umas coisas no oficial que dava as ordens de ataque, geralmente estes oficiais eram os únicos que podiam usar uma armadura de aço na zona do peito, isto no caso inglês, os oficiais alemães costumavam usar uma espécie de colar de aço na zona do peito, tal como aqueles oficiais que perseguem a princesa Finé no episódio 1 de Shuumatzu no Izetta. Não posso deixar de apontar, aqueles uniformes dos generais alemães estavam muito fora de contexto, os uniformes dos generais alemães na primeira guerra Mundial era cinzentos e não pretos, os uniformes de cor preta só foram usados pelos generais de alto escalão na segunda guerra Mundial, principalmente por parte das forças comandadas por Himler.
    Como sempre mais um excelente artigo Fábio. Já agora já sabes que animes vais comentar esta temporada?

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Tenho meus preferidos para comentar, mas não decidi tudo ainda. Talvez comente até Youjo Senki? Depende do segundo episódio. Mesmo continuando ruim, se for um ruim que me dê o que falar talvez eu continue.

      Quanto ao episódio, a única coisa que se salvou mesmo foi a caracterização dos personagens (character design à parte) e os ataques mágicos com todos aquelas cores e efeitos, ficou muito bonito e interessante. O character design em si seria bom em outro anime, com personagens mais caricatos, mas ficou muito estranho. Não é mau feito, pelo contrário, nota-se que se esforçaram muito no design das duas garotas, é só que é tão destoante do resto que isso se torna incômodo. Das cenas de guerra normal mesmo, de fato a cena inicial do anime foi bem legal, com a carga, os tiros (notou que durante a carga não foram vistos rajadas de disparos? os rifles estavam corretos ali, pena que só ali), os morteiros, a frieza dos defensores, foi tudo bem legal. Mas só ali, infelizmente.

      Obrigado pela visita e pelo comentário! =)

      • Esta temporada não vais comentar o Showa?. Eu hoje vi um anime, bem interessante, o Onihei, ele é do mesmo estilo de Rakugo, e o estúdio dele que é uma treta fez um melhor serviço que o estúdio que fez o Youjo. Só estou à espera da estreia do Kazu no Honkai, para ver se salva esta temporada.

      • Fábio
        Fábio "Mexicano" Godoy

        Onihei já estreou? Bom saber =)

        Artigo de Rakugo Shinjuu vai para o ar hoje, em menos de duas horas a partir de agora!

      • Ansioso pelo artigo de Showa, este anime merece. O Onihei foi bem melhor do que eu esperava, ele está no mesmo nível que Joker Game, pelo menos para mim.

  5. O primeira episódio me convenceu. Sem dúvida irei acompanhar o desenrolar da primeira temporada deste anime. Gostei da temática e acho que os próximos episódios mostraram mais sobre esse monstrinho em forma de desenho Tanya Degurechaff.

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      O ambiente é interessante, quanto ao tema, o episódio ainda não o apresentou, embora possamos inferir muitas coisas considerando o material promocional de divulgação antes da estreia. Espero que melhore mesmo, ou que pelo menos seja ruim porém interessante.

      Obrigado pela visita e pelo comentário =)

  6. Olá, Fábio!

    Cada um tem sua própria opinião sobre aquilo que assiste, questão de gosto é complicado. Eu infelizmente discordo de tudo o que você escreveu (talvez menos a parte do design, estranhei de início). Acho que você estava esperando demais pra um primeiro episódio, foi apenas o início, todas as suas perguntas referentes ao plot serão respondidas depois (espero)

    O que me parece é que o diretor resolveu começar numa parte de ação pra depois voltar um pouco e explicar o que está ocorrendo (principalmente por conta da protagonista, visto que ela tem algo de incomum ali [que tá na sinopse do anime, acho que todos sabe, correto? mas de qualquer jeito não darei esse spoiler])

    Enfim, acho que pegou pesado demais pra uma estreia, procurando qualquer coisa pra criticar.

    obs: viramos inimigos mortais no momento em que você falou mal da Yuuki Aoi. (brincadeira XD)

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Falei mal de dubladora não, relaxa. Não gostei foi da dublagem. Essa voz embargada de menininha de dublagem japonesa só fica boa em crianças, não em adolescentes. Muito menos em uma adolescente sádica matando geral na Grande Guerra, LOL!

      Certamente li a sinopse, mas não vi ela refletida no anime. Claro que o anime não a negou também, eu estou aqui aguardando a história começar, em dúvida, mas o problema é esse: depois de meia hora ainda estou aguardando a história começar. Sei que isso é muito comum em obras seriadas para já começar à todo vapor e conquistar o espectador com a ação, mas no meu caso isso não funcionou porque não gostei das personagens, então não poderia me importar menos com suas incríveis cenas de ação (além daquela desnecessária cena focando nos peitos da bochechuda enquanto ela fechava a jaqueta).

      Some tudo isso e é difícil eu gostar. Mas veja que ainda dei uma nota média para o episódio: fosse no meio da série algo assim talvez valesse zero. No começo ainda reconheço que há potencial, daí a nota.

      Obrigado pela visita e pelo comentário! Sejamos amigos =)

      • Falei brincando sobre a dubladora, relaxa kkk É que gosto muito da Yuuki Aoi e das personagens que ela faz.

        Mas então, foi apenas o primeiro episódio, difícil desenvolver tanta coisa em 20 minutos, ainda mais quando se decide começar pela ação… Pelo que parece, no episódio 2 já começaram a desenvolver a história, do início… Vamos dar tempo ao tempo. =p

Comentários