Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

“Como será o amanhã? Responda quem puder, o que irá me acontecer? O meu destino será como Deus quiser, mas a cigana! A cigana leu o meu destino, eu sonhei! Bola de cristal, jogo de búzios, cartomante…”

É com o trecho de um samba-enredo de 1978, intitulado “O Amanhã”, da escola de samba União da Ilha do Governador, que eu começo este artigo sobre um slice of life que se passa em um mundo cheio de misticismo.

O que o futuro reserva para este anime? O que as cartas disseram sobre o primeiro episódio? Eu convido você meu caro leitor/ minha cara leitora, a acompanhar minhas previsões para Urara Meirochou.

Bem-vindo a Meirochou!

Bem-vindo a Meirochou!

A história gira em torno de uma garota chamada Chiya, que vivia nas montanhas antes de se mudar para uma cidade chamada Meirochou a fim de procurar sua mãe se tornando uma Urara (Adivinha). Ela é uma garota alegre e cheia de energia, além de lembrar um pouco o Tarzan devido ao fato dela ser meio selvagem.

Somos apresentados às outras personagens como a séria e gentil Kon, a tímida Nono, e a filha do dono da companhia Yukime, chamada Koume, ela gosta de coisas ocidentais.

O mundo em que história está inserida me pareceu interessante pois existe uma aura mística em torno da cidade de Meirochou, que é um importante centro de adivinhações onde várias meninas vão para lá para se tornarem adivinhas (Urara). Existe também um ranking de Uraras que vai de 0 a 10 (em ordem decrescente). Há várias formas de adivinhações e cada Urara tem o seu próprio método permitindo que cada personagem seja único e permitindo que haja possibilidades de expansão do enredo, pois o anime pode explorar as diversas formas de adivinhações.

Se eu fosse apontar algo que não me agradou eu diria que foi o fanservice porque eu não aprecio esse elemento quando usado em garotinhas, embora saiba que este tipo de obra costuma apresentar algum tipo de fanservice leve. O fanservice neste anime pode ter funcionado de forma cômica para algumas pessoas na primeira vez que foi usado (o que não foi meu caso), mas isso foi sendo repetido durante o episódio o que pode não ter surtido o mesmo efeito cômico da primeira vez.

Este anime apresenta elementos de um típico anime moe, o que pode ser bom para quem gosta desse tipo de obra, mas que pode não atrair quem não está acostumado ao gênero. O mundo de Urara Meirochou me despertou a atenção e acho que pode ser divertido acompanhar um slice of life em um mundo de fantasia. Recomendado para quem gosta bastante de animes de “garotas fofas” ou para quem quer um anime leve e com potencial para ser divertido, entretanto não acho que este anime convença aqueles que tem preconceito para com o estilo desse anime a assisti-lo.

Essa imagem é sombria demais para um anime fofo.

Essa imagem é sombria demais para um anime fofo

 

 

 

 

  1. Depois de ler este artigo de primeiras impressões de Urara Meirochou, fiquei curioso, para quem já tenha lido um dos meus comentários, sabe que eu não gosto nada de fanservice, se for pesado então nem vejo. Desde já agradeço o aviso do redactor da presença de fanservice deste anime, mas ainda assim vou dar uma chance, da última vez que te pedi uma recomendação de animes do género moe, as tuas recomendações foram boas, por isso decidi ver este primeiro episódio de Urara.´
    Começando pela animação, ela não é má, é tudo bonitinho desde os cenários aos personagens, em questão de trilha sonora, a opening é boa, o refrão chega a ficar na cabeça e a ending também não é má. Mas aquilo que vai ser capaz de me manter a ver este filme, são as seyuus dos personagens, que eu gosto muito de ouvir, e talvez a protagonista já me tenha cativado com aquele jeito despreocupado dela. Quanto ao fanservice, o empregado neste anime não é dos piores, é tolerável, mas ainda assim não acho uma coisa certa para um anime maioritariamente moe, género que não posso opinar muito, já que só vi meia dúzia de animes deste género. Eu já sei que as protagonistas são bonitas, não é preciso estar sempre a destacar o corpo delas, só tolerei mais o caso da Shya, ela foi criada na selva, aquilo de mostrar a barriga como sinal de desculpas é um comportamento animal, mas abusar desse facto chega a irritar. Eu gostei muito da Shya, aquele jeito dela é muito bom para descontrair, a Kon é a típica personagem que sabe tudo e é reservada, a Koume é aquele tipo de personagem mais extrovertido e exuberante e Nono é a típica personagem tímida mas gente boa.
    Eu não tenho grande expectativas para este anime, mas vai servir para relaxar e dar uma risada com as aventuras das quatro no seu percurso de adivinhas.
    Como sempre mais excelente artigo Flávio.

    • Flávio

      Fico feliz em saber que você irá acompanhar Urara, pois isso quer dizer que irei ter a sua ilustre companhia nesta temporada.
      Sobre o anime, eu tenho a dizer que embora esse anime não seja inovador dentro do seu gênero, ele utiliza bem os clichês que este tipo de obra tem.
      Obrigado pela participação!

Comentários