Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Em animes do gênero slice of life, a interação entre os personagens costuma ditar o ritmo da história e, uma das formas mais comuns disso ocorrer é através da amizade. Se no artigo passado eu falei de laços familiares, neste eu falarei um pouco dos laços fraternais que envolvem as personagens e, consequentemente, movem a história.

O destino das meninas sendo decidido em um jogo de dados.

O destino das meninas sendo decidido em um jogo de dados

Normalmente, em animes do estilo “garotas fofas”, a protagonista é cercada por um grupo de amigas inseparáveis (comumente amigas de infância ou que se conhecem logo no início da história), em que elas interagem entre si gerando diversas situações que envolvem cenas do cotidiano, cenas cômicas, e até mesmo fanservice.

Este episódio foi dividido em duas partes. Na primeira, Chiya e as outras foram buscar uma encomenda para a instrutora que é responsável por treiná-las, em uma loja onde vende itens de adivinhação. Chegando lá, elas quebram uma bola de cristal e são obrigadas a trabalhar no estabelecimento para compensar o prejuízo. Antes de mostrar elas trabalhando, o anime focou o fanservice na personagem Kon.

A parte do jogo de dados eu achei interessante, porque é algo que lida com a sorte, ou seja, é algo imprevisível que está fora de controle dos jogadores, e como aprendizes de uraras elas têm que aprender a lidar com o destino, pois assim como Chiya, ao lançar os dados ela estava com o destino dela e das suas amigas na sua mão. Nossas queridas e fofas protagonistas em breve serão uraras que carregarão consigo o destino de terceiros, guiando-os pelos melhores caminhos. O fato das meninas confiarem seus destinos nas mão de Chiya mostrou o quanto elas são amigas e confiam uma na outra.

A segunda parte é focada nas personagens Chiya e Koume, que estavam presas uma a outra devido ao cabelo da menina fera ter ficado preso no cabelo da Koume. Essa parte serviu para fortalecer os laços de amizade entre as duas personagens, e para questionarmos sobre os mistérios que Chiya carrega consigo. Afinal, qual o passado dela? Existe algum segredo por trás daquele sorriso alegre que ela tem? Por enquanto sabemos que ela é apenas uma selvagem amável e ingênua que está em busca de sua mãe.

A Saku pensando besteiras devido a um mal-entendido.

A Saku pensando besteiras devido a um mal-entendido

  1. Este episódio de Urara não tem muito para falar, mas teve uma coisa que eu adoro ver em anime slice of life que é a amizade entre os personagens. Começando pela parte do levantamento da encomenda da mestra das garotas (kon, Nono, Koume e Chyia) foi apenas para dar um pouco de fanservice, como já é hábito neste anime, mas continua aceitável, Aquela velha da loja de adivinhação é o típico cliché para este género de anime, por isso não tenho muito o que dizer. Quanto à parte em que o cabelo da Chyia foca com o cabelo preso no vestido da Koume, nem sei o que dizer, ao menos ri muito, com as caras que a Saku fazia, quando estava a imaginar o que não devia entre a Chyia e a Koume. O motivo pelo qual a Chyia não gosta de cortar o cabelo, foi meio sem sal, mas ao menos teve aquela cena em que a Chyia fica admirada quando a Koume diz que é a miga dela e as outras também, imagino que para a Chyia que sempre esteve sozinha, tal coisa fosse uma surpresa.
    Como sempre mais um excelente artigo de Urara Flávio.

Comentários