Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Sei que eu tenho feito apenas elogios a esse anime, mas finalmente chegamos em um ponto em que eu realmente fiquei com um pé atrás sobre o rumo que a história estava tomando. Fiquei com um medo tremendo de me decepcionar com o que iria vir, porque afinal eu estou me sentindo um pouco apaixonada por todas essas aventuras da Akko. O que me deixou assim, com um pé atrás, foi simplesmente o fato de que tudo está dando certo magicamente, literalmente, para a protagonista. Eu não acho isso totalmente ruim, mas acontecer o tempo todo fica um pouco chato, porém quero começar esse texto a partir de uma análise disso, espero que entendam o meu ponto de vista.

Comumente encontramos histórias onde todo o universo está do lado do protagonista. Qualquer coisa que acontecer de ruim será resolvida de uma hora pra outra simplesmente porque é o personagem principal e não tem como ele se dar mal, ou não existe forma dele não sair de um problema enorme. Claro que é possível encontrar histórias onde isso não acontece, eu mesma conheço algumas assim, mas é bem normal nos acostumarmos com isso simplesmente pelo sentimento de querer que tudo dê certo para o seu favorito. Eu chego a pensar que isso é algo clichê, uma coisa que normalmente é feita para agradar a maioria, que acontece principalmente por esse fato de sempre escolhermos alguém para gostar mais nas histórias e em Little Witch Academia é quase impossível não gostar da Akko, ou torcer pra ela, mesmo que ela não seja o seu personagem favorito.

Pensando desse modo, foi quase impossível eu não me desanimar um pouco quando as garotas chegaram naquele café de itens mágicos e encontraram a lendária vassoura Estrela Cadente. De cara eu pensei que aquilo não tinha sido colocado ali por acaso e que a Akko ia acabar conseguindo voar com ela. Tudo ia dar certo de um jeito meio enjoativo.

Ótimo livro para quem não consegue nem começar a voar

Obviamente o capítulo não acabou exatamente assim, mas o que aconteceu foi um pouco semelhante. Acho que quando pensaram na história desse episódio meio que colocaram em mente que não dava pra Akko se dar bem o tempo todo, apesar de que ela não se sai exatamente muito bem nas suas aventuras, mas de certo modo acho que pensaram que não podia acabar em um desastre, já que não estaria seguindo muito todos os outros episódios e os filmes também, só que não dava para fazer o impossível acontecer simplesmente pelo protagonismo. Entendam aqui como impossível o fato de alguém que não conseguiu em momento algum voar, simplesmente voar de uma hora para a outra e ganhar o revezamento de vassouras.

A Shiny Chariot lembra um pouco a Akko

Gostaria de lembrar nesse ponto que temos uma história central, que conta sobre a “batalha” da Akko naquele novo mundo que nunca teve um contato direto, mas que sempre sonhou fazer parte, junto com o seu amor pela Shiny Chariot e a vontade de a encontrar, ao mesmo tempo temos em cada episódio uma espécie de história menor.

Eu gosto bastante de animes assim porque as coisas meio que são resolvidas ali mesmo, sem muita enrolação, mas ao mesmo tempo temos aquelas pequenas pistas da história central que vão se juntando aos poucos e nos faz querer assistir o próximo episódio. Não sei se todos pensam assim, mas acho que esse formato se encaixa bastante em um anime tipo Little Witch Academia, já que se fôssemos estender uma história como a desse episódio por vários outros eu acabaria me cansando um pouco, ou ficando doida para que chegasse ao fim para que eu pudesse finalmente saber se a Akko ganhou ou não aquela corrida.

Uma ótima aventura

Apesar de tudo eu devo dizer que me agradou bastante a saída que as garotas tiveram para tentar ganhar aquela competição. Obviamente com aquele prêmio a Sucy ia se empolgar um pouco, mas acho que os meios que ela utilizou para tentar ficar na frente foram um tanto quanto sacanas demais. Se eu fosse a professora iria desclassifica-las na hora, afinal, trapaças geralmente não são aceitas em competições. No mais, foi bem legal ver a Akko voando por toda a parte tentando se manter em cima da Estrela Cadente.

Uma coisa importante que foi colocada em questão é qual a real função daquela grande pedra brilhante, que inclusive apareceu no primeiro filme. Ter algo assim em uma escola faz bastante sentido, já que aumentaria a quantidade de magia que poderia ser praticada ali pelas alunas que ainda precisam praticar bastante, mas ao mesmo tempo foi um pouco desanimador saber que aquelas bruxas não voam fora dos limites de Luna Nova.

Isso que é se empolgar mesmo com comida

Outra coisa que aconteceu nesse episódio e que apenas algumas pessoas puderam reparar é que apareceram as meninas que estavam na história do segundo filme. De longe a que fica comendo o tempo todo é a minha favorita. Eu também seria facilmente movida a comida como ela.

Voltando para o começo do episódio, finalmente tivemos um encontro real da Akko com a Ursula e eu me questionei um pouco se a professora sabia de algo a mais que não sabíamos em relação a Akko. Antes eu pensava que isso acontecia pelo fato dela estar sempre de olho na Akko e também por ter se tornado tutora dela, mas agora eu não sei mais. Com esse encontro eu passei a achar que ela estava sempre observando a Akko por ela ter sido escolhida pelo Shiny Rod e somente por conta disso ter algo especial. Acho que isso só vamos descobrir mais para frente.

Será que ela queria o Shiny Rod?

Algo que passei a pensar depois disso foi em como a Shiny Chariot conseguiu o Shiny Chariot. Será que ele simplesmente apareceu para ela assim como apareceu para a Akko? A Shiny Chariot parou de se apresentar publicamente por ter perdido o Shiny Rod? Como isso aconteceu? Apareceram várias questões que eu não faço ideia de como começar a responder, mas que tenho praticamente certeza de que serão respondidas mais para frente, já que considero que sejam de grande importância para toda essa história.

Será que ela foi embora para sempre?

Espero que todas essas coisas fiquem bem resolvidas até o final do anime, mas ainda temos muita coisa pela frente para nos preocuparmos com isso agora. Espero que tenham se divertido torcendo contra a Diana. Até o próximo episódio!

  1. Este episódio de Little Witch foi o mais fraco até agora, para mim foi o episódio, que eu tive mais dificuldade de assistir. Eu gosto da Akko, como personagem, mas aquela mania dela de andar sempre a gritar, é saturante para o espectador. Quem viu o filme e o Ova, está cansado de saber que a Akko, não consegue voar na vassoura, o tempo que este episódio perdeu a mostrar a Akko a tentar voar na sua vassoura se tivesse sido usado para outras cenas mais interessantes teria sido melhor.
    A bruxa Chariot fartou-se de aparecer neste episódio, é o personagem que eu mais gosto, o disfarce dela como professora Úrsula já está gasto, ela bem pode ter mudado a cor do cabelo e usar aqueles óculos, mas aqueles olhares dela de perfil não enganam, aqueles olhos vermelhos cor de rubi, já denunciam o disfarce dela. Eu acho que o Shiny Rod escolhe o seu usuário dependendo da idade, agora que a bruxa Chariot está mais velha, se calhar ele já não funciona com ela. Ver a cara da Akko, a ver as fotos das vencedoras das corridas de vassoura foi muito boa, notasse cada vez mais que ela foi muito influenciada pela bruxa Chariot e de certa forma a Diana também, aquele olhar dela de fascínio ao ver o espectáculo de magia da Chariot, quando ela era pequena, já quer dizer alguma coisa. Aquela conversa entre a professora Úrsula e a Diana no final do episódio foi muito suspeita.
    Finalmente introduziram os personagens que faltavam, a doida por acrobacias na vassoura, a engenhocas e a comilona, estas três personagens são bem interessantes. A Sucy neste episódio subiu no meu conceito, ela ajudou a Akko, mesmo que tenha sido por interesse, afinal estava em jogo, uma poção super rara.
    A corrida de vassouras foi muito boa, principalmente na parte em que a Akko, sobe na vassoura lendária e dá quase uma volta ao mundo, aquilo que eu ri nesta cena. Espero que a vassoura lendária, volte outra vez ela é bastante interessante e boa para a Akko, já que não necessita que a bruxa que a monte, tenha que lhe enviar magia para ela.
    Como sempre mais um excelente artigo Isabella.

Comentários