Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Com um certo atraso absurdo aqui vai uma cena que eu estava querendo fazer a muito tempo (por muito tempo quero dizer desde que ela foi inventada a 3 meses atrás). A cena da queda de J.J é em minha opinião uma das melhores cenas em Yuri on Ice e merece uma análise separada de si mesma que eu não podia dar na época em que soltei o artigo referente ao episódio dela.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


 

Acho importante começarmos pelo começo: Quem é J.J ? Porque ele tinha tanta certeza de sua invencibilidade e porque era tão incrível ? J.J era um astro gigantesco, ele inspirava imensa confiança em todas as suas ações, estava sempre disposto a se desafiar além de qualquer limite que um ser humano comum, e até mesmo que um ser humano esportista profissional, poderia sequer imaginar. Tudo que J.J fazia parecia ser sem nenhum esforço, J.J atraia com seu carisma o que quisesse, o que precisasse, afinal de contas, Ele era o Rei J.J, Não é como se meros plebeus pudessem sequer tocar no mesmo patamar que um rei como ele. Era realmente uma pena que Victor tivesse saído de seu pedestal porque agora não havia ninguém a altura de desafiar alguém tão incrivel como ele…ou será ?

J.J na verdade é um personagem bem simples de se entender. Ele é um ser humano incrível e que inspira confiança em seus fãs e companheiros. Ele nunca deixa transparecer qualquer problema quanto a si mesmo e sempre faz seu melhor para corresponder as expectativas dos outros, Mesmo sendo quem mais sofria. Afinal Yuri!!! On Ice é um anime sobre amor e inovação, a temática é sobre como a constante melhora e inovação pessoal são necessárias para prosseguir na vida, não importa quão absurdamente incrível era o Victor, até mesmo ele tinha que se esforçar para transcender a imaginação dos juízes do quanto ele podia melhorar toda vez que se apresentava. Foi em meio a essa pressão que ele decidiu que era mais interessante aprender mais com uma nova geração de patinadores do que competir novamente.(assistam a cena aqui)

 

Não havia verdade na invencibilidade de J.J, ele sempre soube disso em algum canto oculto de seu coração, nenhum ser humano é perfeito, Yurio acabara de bater um recorde mundial, Yuri e Otabek realizaram apresentações lendárias, quem sabe até não haviam ultrapassado ele em certas apresentações. Era agora ou nunca, o Grand Prix estava diante dele, a medalha de ouro reluzente que ele sempre quis mas que Victor nunca lhe deixou ter, sem Victor não havia inimigos… só que haviam muitos, muitos mesmo. Ao ver que a “Derrota óbvia” não ia participar da final J.J finalmente se deu conta do peso absurdo que é “poder e ter que ganhar a final de verdade” ele não poderia se consolar depois dizendo que o Victor era um ser implacável e seu Rival mais estimado, se J.J perdesse pra qualquer um fora o Victor, perdesse para um mero plebeu que nem mesmo é um Rei, como ele poderia encarar seus fãs novamente ? Quem seria ele se não um rei sem coroa ? um Rei incapaz de fazer o que prometera fazer e incapaz de pedir sua noiva que ele tanto amava em casamento.

Problemas de autoestima sempre existiram em J.J. Gigantescos inclusives, é só que ele tinha tantos problemas de autoestima, que era muito melhor ignora-los completamente com a fachada de alguém ainda mais incrível do que ele já era. Ficando tão cheio de si, inflamando seu ego até o máximo, J.J faz o que os homens de sucesso fazem. “Não importa o quão dificil seja, você deve sempre fazer coisas incriveis com aparente facilidade” esse que é um dos preceitos básicos para o poder tornou J.J em uma figura emblemática, um homem imbatível que derrotava a tudo e a todos sem esforço (apesar de se esforçar muiiiito para faze-lo) Não a toa, quando J.J percebeu que Victor podia aleatoriamente declarar que quando yuri vencesse o grand prix eles noivariam ele sentiu a necessidade de mostrar que podia  e ganharia o Grand Prix se casando com sua noiva no processo. Afinal de contas, se J.J não conseguisse prometer algo assim ele não passaria de um vassalo da realeza de Victor, e mesmo que no fundo ele saiba que Victor é um ser descomunal ele não pode publicamente admitir isso.

Porém apesar de não ser invencível se têm uma coisa que o J.J é, é ser corajoso e foda pra caramba. Mesmo completamente destruído e vendo o mundo romper a seus pés em um mar de ansiedade absurda J.J não conseguiu parar, ele não podia parar, seus fãs estavam lá, aqueles fãs incríveis que o adoravam independente de tudo, mesmo ele não sendo invencível, mesmo ele não sendo implacável, mesmo que ele estivesse errando e errando e errando tudo de novo e de novo, o óbvio era verdade, as pessoas não gostavam dele porque ele era invencível, as pessoas gostavam dele porque ele era o J.J. Porque ele se importava com elas e sempre dava o seu melhor, porque ele era a pessoa incrível que ele não sabia que era, ao invés do esportista absurdo que ele sabia que ele era.

Muitas vezes achamos que nossos feitos são o que nos fazem os humanos que somos, mas isso é muito simplista. Eu acredito que cada pessoa é feita de suas escolhas e vivências durante a vida, a influência externa e interna de como interpretamos o mundo é o que nos torna quem somos hoje. Enquanto J.J observava o mundo pela ótica de um Rei nos patins ele passou a esquecer o que realmente era importante para ele, ele não queria só ganhar e ganhar, ele tinha pessoas preciosas que gostavam dele e  ele gostava delas, queria impressionar essas pessoas sempre fazendo mais e mais, queria que gostassem dele pelo que ele parecia ser para que não desgostassem de como ele realmente era.

Um humano como outro qualquer, essa é a verdadeira face do Rei. Alguém tão fraco que não pode nem mostrar isso, pois é tão covarde e ansioso que não sabe se será capaz de suportar como isso poderia potencialmente, quem sabe, impactar em sua vida. Basicamente, ele temia que a derrota fosse torna-lo menos amado, como tudo em Yuri!!! On ice, o que J.J mais queria não era que todo mundo o achasse superior, ser mais famoso que todos, mais rico que todos, isso era nada mais do que um meio para seu objetivo final. O que J.J mais queria era ter o mundo a seus pés não por causa de seu poder, mas por causa de seu amor, J.J queria que todos o amassem, sem exceção. Ele é o personagem mais bipolar de Yuri on Ice, o mais habilidoso patinador, que na verdade se mostrou o pior de todos, e o mais covarde que na verdade é de longe o mais corajoso.

Comentários