Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Olá, pessoal! Aqui estou eu, DE NOVO, trazendo mais um artigo de Uchouten Kazoku para a Sessão Vintage! E com certeza, este é o episódio mais visualmente bem trabalhado até aqui.

Como os fogos de artifício são bonitos e bem trabalhados! Mas não apenas isso! O pai da família Shimogamo também tem seu destaque, assim como foi feito nos outros episódios que se passaram. Como ele era bem justo, não aguentou que alguém que gostava bastante sofresse algum tipo de chacota. Também temos mais algumas amostras do orgulho do tengu que não pode voar, e uma suposta “traição” de uma certa mulher que conhecemos bem.

E como essa família é muito animada e não quer entrar em confusão até a eleição do Nisen-emon (para escolher o novo “manda-chuva” dos tanukis, já que o chefe da família Shimogamo morreu) que está chegando, eles quiseram festejar na paz e Yasaburou fez questão de convidar DE NOVO o seu querido mestre para participar do evento. Ele nem precisou falar de novo com o tengu fotógrafo, que foi até a câmara interna deles sem demonstrar um tanto de orgulho.

E essa festa não é uma festa qualquer, é a festa dos fogos de Gozan, que é o ponto mais alto do festival de Obon, o qual eu fiz uma menção no post passado. E eles comentam sobre Daimonji, que é uma das fogueiras que são acesas durante o evento para fazer com que os espíritos dos mortos voltem em segurança. Por isso, o evento tem o nome de Gozan no Okuribi, cujo significado literal é “Fogueiras cerimoniais das cinco montanhas”. Como os tanukis gostam de comemorar no céu em suas câmaras internas, é um evento espetacular em si, já que podem ver com clareza todos eles sendo acesos.

Além disso, eles podem jogar fogos de artifício no ar para comemorar a data, e foi exatamente o que a família Ebisugawa fez, deixando claramente de lado a conduta de paz entre as famílias de tanukis antes mesmo de começarem as eleições para o próximo Nisen-emon e ainda gerando mais rixa entre as duas. E não é que a Benten estava com eles também? Isso só foi piorando a raiva do Akamada. Além de não conseguir beber todo o vinho que tinha lá na câmara interna, porque ele é o principal combustível para fazê-la voar, também viu que sua “amada” não estava com eles, e sim com a família detestável.

Claro que foi usado um artifício para livrá-lo de todo aquele sufoco, que foi pegar o leque do deus dos ventos e mandá-los para longe. Só que ninguém percebeu que o vinho estava quase terminando, e a última garrafa foi tomada por Akamada e seu orgulho. Sendo assim, além da destruição causada pelos fogos da família Ebisugawa (apesar de que a história foi contada por alto ainda) e da queda por falta de combustível, Yasaburou terá que se apresentar para o Clube de Sexta-feira, assim como o combinado, já que a câmara interna foi dada à Benten.

O que restou antes da câmara interna cair


O PAI E CHEFE DE TODOS OS TANUKIS

Fiz esta sessão para destacar o pai da família Shimogamo. Além de excelente chefe de família e dos tanukis, apesar de seu “sangue tolo”, também é um bom amigo. Por causa de um desentendimento entre Akadama e os Kurama Tengu, eles foram infernizar a sua vida, e não contente com o que estava acontecendo, Shouichirou deu um jeito neles, transformando-se em montanha e dando “vida” à floresta durante uma semana para expulsá-lo de lá. Isso o desgastou bastante, mas mostrou que, por quem ele gostava, fazia qualquer coisa.


E aqui termino o meu artigo de Uchouten Kazoku! Quem acompanhou o anime, espero que tenha gostado! Até o próximo artigo!

Comentários