Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Idol Jihen é um anime que à primeira vista parece bobinho, e de fato é, mas nas entrelinhas ele consegue transmitir mensagens interessantes, pelo menos nesse episódio o anime abordou vários temas legais para refletir, como a educação, focando na importância das creches, e o machismo, além de outros assuntos a serem tratados neste artigo.

Shizuka conversando com o seu pai

Tanto para idols quanto para parlamentares o marketing é importante, pois tem como finalidade promovê-los passando uma boa imagem para as pessoas. No caso das idols, além de cantar e dançar, manter uma imagem virginal é essencial, já no caso de um político, transmitir uma imagem de confiança e honestidade é fundamental, e no caso de uma idol congressista tudo que acabei de citar é muito importante para a carreira delas.

O partido Heroine está investindo forte em marketing. Primeiro eles decidem que a Natsuki e a Shizuka formem uma dupla a fim de tornar o partido mais popular, porém essa iniciativa encontrou resistência por parte da deputada Onimaru, que inicialmente se recusou a fazer par com a protagonista devido a motivos particulares. A segunda iniciativa de marketing foi fazer com que a Natsuki fosse policial por um dia, e isso foi uma boa ideia, pois assim ela teria mais contato com os eleitores e passaria a impressão de que ela não fica apenas sentada no gabinete sem ter a real noção do que a população necessita, igual a muitos políticos que existem aqui em nosso pais que só aparecem diante das pessoas em período eleitoral para pedir o seu voto, e depois, quando eleitos, simplesmente somem sem cumprir as promessas feitas aos seus eleitores.

Natsuki conquistando a simpatia das crianças

Outro assunto interessante foi a educação voltada para a questão das creches, que foi mostrada na forma de um sequestro que na verdade parecia mais uma ocupação. As deputadas do partido Wakaba forjaram um falso sequestro para impedir que uma creche fosse fechada e que no lugar dela fosse construído um prédio comercial que interessava a certos políticos. Vimos que o governo deixou de passar recursos para uma determinada creche para forçar a falência da mesma para beneficiar alguns políticos que estavam interessados nesse empreendimento imobiliário que iria ser construído no terreno em que se localizava a creche. Fazendo um paralelo com a nossa política, tivemos recentemente um caso de uso de poder político para fins pessoais, que foi o escândalo envolvendo o ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, que foi acusado pelo também ex-ministro Marcelo Calero de tê-lo pressionado a conceder a licença de construção de um prédio de luxo localizado em um bairro nobre de Salvador, que havia sido barrado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Voltando a falar sobre as creches, elas são fundamentais pois ajudam no desenvolvimento físico e psicológico da criança, promovendo a socialização ao conduzi-la ao exterior, onde ela irá ter contato com outras crianças, além de ser o ponto de partida para a sua jornada educacional. Na pré-escola a criança começa a descobrir um mundo novo que vai além do convívio familiar e passa a receber conhecimentos básicos e necessários que servirão de alicerce para a sua vida educacional, servindo de complemento à educação familiar. O conceito de que a creche é apenas um lugar para deixar os filhos enquanto os pais trabalham é ultrapassado, a pré-escola é muito mais que isso como foi dito nos motivos supracitados.

Esta imagem mostra as crianças se socializando

Outro paralelo que podemos fazer com a política brasileira é sobre a questão das ocupações das escolas. Nesse episódio aconteceu um falso sequestro que mais parecia uma ocupação, mas a situação e as circunstâncias que aconteceram no anime são bem diferentes da nossa, pois enquanto no episódio 5 de Idol Jihen houve uma “ocupação” de uma creche, no Brasil houve uma onda de ocupações que se espalhou pelo país.

De uma forma muito leve foi mostrado o uso da polícia pelo Estado para reprimir manifestações, e aquela cena em que os policiais atacam as crianças que supostamente estavam sequestrando as idols nos faz refletir sobre o uso excessivo da força por parte da polícia. Existem vários meios de manter a ordem sem necessitar recorrer ao uso da violência, entretanto, há casos em que a situação fica fora de controle fazendo com que a polícia tome medidas mais duras. Olhando para o outro lado da moeda, temos o lado dos manifestantes, que às vezes se exaltam causando tumulto, e tem o caso de pessoas que se infiltram em movimentos pacíficos para promover a desordem. Eu sou a favor de manifestações em que há ordem e decência por parte dos manifestantes, pois o uso da violência só vai gerar ainda mais violência.

Outro tema importante que foi tratado no episódio cinco de Idol Jihen foi o machismo, representado na figura do deputado Kyaria, do Partido Rougai, que possui ideias conservadoras sobre o papel da mulher na sociedade. Para o congressista, a função da mulher é apenas gerar e cuidar dos filhos, demonstrando um pensamento considerado retrógrado na sociedade atual. Pela lógica de Kyaria, o novo prédio que iria ser construído no lugar da pré-escola geraria mais renda fazendo com que a mulher não fosse mais obrigada a trabalhar, podendo ter mais tempo para se dedicar aos filhos, entretanto, ter acesso ao mercado de trabalho não se trata apenas de uma questão financeira para a mulher, trata-se de independência.

Machismo e feminismo são temas que nunca saem de moda, embora sejam termos antagônicos. O feminismo não é o contrário do machismo, enquanto o primeiro representa uma visão de superioridade do homem diante da mulher, o segundo é um movimento social e político que luta pela igualdade de direitos entre mulheres e homens. Eu não vou me estender mais que isso porque tanto o feminismo quanto o machismo são temas extensos.

Se não fosse pela mãe de uma das crianças da creche, o deputado Kyaria poderia ter morrido devido a alergia a picada de abelha

Curiosamente tivemos em um episódio em que o principal cenário era uma creche a apresentação de idols congressistas lolis, e elas fazem parte do Partido Wakaba, cujo significado é folhas jovens. Tal nome combina com as personagens que foram apresentadas, porque além de novas, elas defenderam os direitos das crianças à educação, mantendo a creche aberta, então, na minha opinião, a presença dessas personagens e a situação mostrada no episódio não foram coincidências.

Pela primeira vez desde que comento neste blog eu fiquei com vontade de dar cinco estrelas para um episódio de anime. Por mais que esse episódio pareça bobo mas dentro da sua proposta ele não poderia ter feito melhor, e conseguiu passar mensagens interessantes de uma forma leve e divertida.

Deputadas lolis

 

 

 

 

 

 

 

  1. Concordo, esse foi o melhor episódio, até agora, desse anime!
    Trataram de questões políticas de forma menos rasa que de costume.
    E dessa vez não apelaram para a dancinha da lavagem cerebral, o adversário político foi convencido com ações e argumentos, a cantoria foi apenas para comemorar o fim do impasse.
    Notei outras mudanças, a abertura foi encurtada, a parte do narrador não passou e o chefe do partido dos tiozões dessa vez ficou incomodado no final.

Comentários