Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Acompanhar o dia a dia de quatro garotas aprendizes de adivinha pode parecer entediante, mas nossas queridas personagens estão sempre fazendo algo divertido, portanto nenhum dia é entediante para elas. Nesse episódio tivemos uma aventura romântica em que as meninas foram atrás da “alma gêmea” da Nina e na segunda parte elas tiveram que lidar com um espírito que tomou de conta o corpo da Kon.

Muitas pessoas sonham em viver uma história de amor igual a dos livros,dos filmes, ou das novelas. Sonhar com um grande amor faz parte do ser humano, pois a maioria das pessoas não quer ficar sozinha e busca um (a) parceiro (a) que o (a) complete. Mas afinal, o que romances tem a ver com esse anime? Nada, se levarmos em conta o anime como um todo, mas nesse episódio tivemos uma aventura romântica em que nossas simpáticas e fofas personagens estavam dando uma de cupido ao procurar a “alma gêmea” de Nina.

Meirochou é uma cidade habitada apenas por mulheres, embora alguns homens visitem a cidade, portanto, arrumar um namorado não é nada fácil, mas devido ao “clima yuri” do anime, não seria muito difícil para uma garota dessa cidade arranjar uma parceira. A Saku, por exemplo, tem duas assistentes policiais que gostam dela. Enfim, as meninas procuraram tanto e não acharam um homem, todavia, elas se depararam com a Saku, e pelo que ficou subentendido ela não seria uma companheira ruim para a Nina. Os fãs do gênero yuri/shoujo aí têm várias opções de formação de casais, como por exemplo, Chiya x Kon, Saku x Nina, Koume x Chiya, entre outros.

Na segunda parte, Chiya e suas amigas estavam tendo uma aula sobre Kokkuri, que é um jogo japonês popular durante o período Meiji, e que também é uma forma de adivinhação na qual a Kon é especialista. De forma muito simplória, este jogo consiste em colocar uma moeda num papel e fazer perguntas a um espírito (no caso o espírito de uma raposa). Durante a invocação do espírito as meninas, uma a uma, foram possuídas escapando somente a Chiya. Quando o espírito se apossou do corpo de Kon, deu muito trabalho para tirá-lo.

Estamos já na metade de muitos animes, e Urara Meirochou continua sendo uma excelente opção para relaxar a mente depois de ter um dia estressante ou após um anime pesado.

Obrigado a todos que leram este singelo artigo!

  1. Este episódio de Urara, a meu ver, foi o mais fraco até agora do anime. Foram 24 minutos de mais do mesmo, o estúdio, deveria saber, que episódios inteiros, cheios de garotas fofas e expressões bonitas, que vão agradar a quem vê o anime. Eu a ver este episódio 6 de Ururar, o meu pensamento interno era, porra JC.Staff, eu sei que Urara é um anime fofinho e muito água com açúcar, não preciso que me mostres isso em todos os episódios. O que ainda salvou o episódio, foram as demonstrações de carinho e amizade que as protagonistas têm umas com as outras. Isso e o esforço que a capitã Saku tem com as discípulas da sua amiga Nina sensei (só eu é que imagino a Saku e a Nina juntas). Aquela última parte onde a Kon é possuída por um espírito de raposa foi muito boa. Isso e simpatia e doçura da Chiya-chan.
    Como sempre mais um excelente artigo de Urara Flávio.

    • Flávio

      Eu não tinha muito o que falar a respeito desse episódio, e todo episódio Urara vai mostrar porque é fofinho e água com açúcar pois isso faz parte da proposta do anime. O bom que temos é a amizade que uma pelas outras e a cada episódio essa relação de amizade vai se fortalecendo.
      Obrigado pela participação!

Comentários