Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Esse foi um episódio que mostrou muito bem o lado ruim de todo mundo. Pessoas sendo usadas, pessoas usando as outras, todo mundo pensando mais em si mesmo do que nos outros sem se importar no que isso tudo implicaria. Egoísmo escorrendo por todos os cantos. Cada vez mais eu vejo uma semelhança entre a história desse anime e o mundo real. Todo mundo é um pouco podre, afinal, mas acho que chegamos em um ponto aqui que quase não consigo gostar de nenhum dos personagens.

Continuo me surpreendendo com o rumo que a história está tomando. O anime continua com aquela arte bonita que sempre elogio e extremamente cheio de emoções, porém em sua maior parte são ruins. Kuzu no Honkai é um prato cheio para quem gosta de psicologia, como já escutei várias vezes, e eu particularmente fico em uma montanha russa de emoções, onde nunca sei se gosto ou não do que acontecendo, ou se deveria esperar algo, já que eu quase nunca acerto o que virá em seguida.

Ela está se deixando levar pelo jogo da Akane.

Pensando no começo do episódio, acredito que a Hanabi se tornou uma pessoa totalmente obcecada. A Akane estar presente ali, fazendo ela sofrer um pouco mais só despertou mais ainda um lado insensível na personagem principal, onde ela, mesmo sabendo que seu eu interior não gosta daquilo que está fazendo, só consegue pensar em tentar sair por cima dessa situação toda. Acho que para ela isso tudo acabou se tornando uma competição com a professora e ela ficar com aquele cara da cafeteria só comprova isso mais ainda.

Acho que ela está indo pelo caminho errado.

Hanabi está se tornando alguém quase doente, penso que ela não está mais conseguindo pensar com razão em todos os momentos e tudo que tem feito tem sido extremamente impulsivo para tentar amenizar toda aquela suposta solidão que sente vendo a Akane usar o professor. O pior é que ela sabe que mesmo tentando afogar as mágoas em outras pessoas, ela não consegue se sentir feliz, ou completa com tudo isso. Acho que ela sabe que isso não a faz bem e que não está ajudando em nada, mas acredito que ela não quer perder para a Akane, mesmo que ela tenha que se tornar uma pessoa terrível.

Não seja assim, Hanabi.

Fiquei bem surpresa quando aquele cara apareceu e ela deu em cima dele. Pra quem prestou atenção a cena onde ela saiu com ele e fica encenando tudo foi muito parecida com a cena do episódio anterior, onde a Akane só conseguia pensar no quanto sair com o professor estava sendo chato.

Hanabi estava calculando tudo a todo momento para que seu plano de se vingar da Akane funcionasse, mas será mesmo que esse plano vai dar certo? Eu penso que essa é a fórmula perfeita para o fracasso. No final quem está sendo usada por todo mundo é ela mesma, sem contar que ela praticamente não ganha nada de realmente positivo sendo assim. Algumas vezes, para mim, só parece que o vazio dela aumenta mais ainda a cada nova tentativa dela de se envolver com pessoas que ela não possui nenhum sentimento amoroso, além de pura vontade sexual.

Ainda dá pra fugir dela!

Me surpreendi por terem colocado mais da Ecchan ali. Sinceramente eu gosto dela, porém não gosto muito das duas juntas. Acho que isso só deixa a Hanabi pior, sem contar que, às vezes, parece que a Ecchan fica forçando a sua amiga a fazer algo que ela necessariamente não queria. Quando as duas estão juntas tudo parece meio forçado demais pra mim, chego a me sentir constrangida por parecer que a Hanabi queria estar em qualquer lugar menos ali. Só consigo ver mais ainda a confusão dela com tudo o que está acontecendo, ou uma falta de noção do que fazer no momento.

Devemos lembrar que a Ecchan também está igual aos outros ali, ela se conformou em ser só a pessoa que é usada, sem amor algum. Particularmente eu não sei mais se ela gosta da Hanabi de verdade, ou se tudo não passa apenas de uma grande vontade de transar com ela, porque alguém apaixonado no lugar dela me pareceria mais atormentado com toda a situação. O pior mesmo é ver todo esse vai e volta das duas, onde a Hanabi não quer, mas quando a Ecchan força algo ela aceita, totalmente submissa.

Coitada.

Por final tivemos o Mugi sendo totalmente idiota nisso tudo. Além de ter transado com a amiguinha sexual, ele ainda resolveu usar a coitada da Moca. Eu não gosto dela, até sua voz me irrita, porém senti pena por ela estar se humilhando ao ponto de aceitar tal situação.

Cada vez mais eu vejo o desespero de todo mundo em estar com alguém. Estamos vendo até onde as pessoas se rebaixam para estar com quem amam, e mesmo que a Hanabi não tenha conseguido ficar com o professor, isso tudo nos mostra que ela se tornou uma bela cópia da Akane só por causa dele.

Isso é algo bem triste.

Todos estão sendo bem trouxas no final das contas, mas isso mostra o quanto o mundo não é um lindo conto de fadas o tempo todo, sem contar que podemos ver também o quanto ações mal pensadas podem nos mudar totalmente. Estar cego por alguem não é uma coisa boa e espero que a Hanabi perceba isso em algum momento.

Estou bem desacreditada quanto a existência de um futuro romance nessa história toda, ninguém parece realmente disposto a isso nesse momento, mas espero que eles percebam o quão idiota é mudar por causa de alguém, ou se rebaixar por essa pessoa.

Obrigada por acompanharem até aqui. Até semana que vem!

  1. Olá peoples!!!
    E mais uma resenha da Isabellita quentinha! Oba!!
    Bem, meio da série e…A Moca apareceu!!! Viva…Se bem que eu acho é o personagem com a mais baixa auto estima da história. É de um sentimento de comiseração sem tamanho…Até onde vai a Moca?

    Bem o Mugi todos nós já pressentimos é o “galinha” da série, por enquanto está em seu safari de sexo, mas não é um “bitch” sempre tem um pensamento um “insight”. Tem algo de bom ainda nele…
    A Hanabi não acho ela “ruim” ela está é em construção, uma testadora de hipóteses: “devo ser igual a Akane, mas não sou a Akane. A Akane é muito diferente de mim e ela está nesse jogo há muito mais tempo que eu” e dá-lhe pavor da solidão…Infelizmente, se pudesse falar algo a ela seria “é…Essa vida não vem com manual de instruções do proprietário” porque ela está construindo esse manual. E pelo que eu vejo ela não vai se tornar uma “bitch” como aquela Messalina Lendária Ninfomaníaca Vulcânica Malvina Cruella (seu dia está para chegar “bitch”!). Esse “sarrinho” que ela está tirando com o Terauchi é passageiro…Ela sabe que não terá o companheirismo do Mugi.

    E a Ecchan todos nós sabemos virou a amiga “muleta”…No aguardo dos amigos nessa corrente de comentários, hoje acompanhado de vinho Chileno (desculpe, K-San estava em promoção…)

    • Como sempre mais um comentário, muito bom da tua parte James. Eu não poderia estar mais de acordo com aquilo que escreveste. Quase que fiquei com inveja com, a parte em que disseste que tinhas um vinho de qualidade, para acompanhares os comentários e eu aqui apenas com um sumo barato, mas fazer o quê.

      • Estou tomando um “Cosecha Tarapacá” baratinho e muito bom…Mas gosto muito dos Alentejanos.
        Bem, voltando a série acho também que a atmosfera dele está ficando mais pesada e espero que os realizadores do anime não percam a mão, nos próximos eps. Porque acho que está na hora de um “respiro” um pouco de humor não faria nada mal…
        Acho que a Moca vai ser a protagonista em breve e me parece que não iremos nos sentir bem vendo ela praticamente se humilhando perante o Mugi para receber umas migalhas dele. Ela neste jogo praticamente não tem chance…

        Andei revendo os meus comentários e falei algumas besteiras, aproveito a ocasião para a correção:

        Besteira nr. 1: Falei lá no ep. 1 (ou 2) que o estúdio era o mesmo de Fune wo Amu (oh! saudade daquele episodio 6…) o ZEXCS, na verdade é o LERCHE (o mesmo de Assassination Classroom). Idade is a bitch!!!

        Besteira nr. 2: E não que o Onichan e a Akane (mesmo bêbada) foram as “vias de fato” eu achei que a Akane havia mentido para a Hanabi. Agora se foi bom para ambas as partes envolvidas só saberemos adiante…

    • Eu em relação ao vinho aqui, não me posso queixar, eu moro na terra que é a Capital Do Vinho, da zona do Ribatejo e Oeste, aquilo que mais falta aqui, é vinho bom a preços acessíveis. Para mim, mesmo bom, era acompanhar aqui os comentários com um bom cálice de vinho do Porto, de preferência da Casa Ferreira. Mas um bom copo de vinho alentejano, também cairia bem. A Moca, não vai merecer aquilo que vão fazer com, ela. Eu próprio admito que não gosto deste personagem, eu odeio quase tudo nela. Mas ela do anime inteiro é a mais honesta com os seus sentimentos e é isto que vai custar ver, caso o anime vá pelo caminho da desgraça da Moca.
      Eu cometi o mesmo erro, em relação ao estúdio de Kuzu. Quem me dera que fosse o ZEXCS, de certeza que faria Kuzu muito bonito e muito bem executado. Veja-se o trabalho de excelência que ele ele fez em Fune Wo Amu. Mas não desmerecendo o trabalho do estúdio Lerche neste anime, a animação é bonita, mas à certas coisas que me tiram do sério. Desde já o uso abusivo de cenas estáticas, só para poupar verba, o design dos olhos dos personagens, deixa muito a desejar, já para não falar nos close ups que eles fazem aos olhos dos personagens, eles ficam cinzentos, ninguém tem olhos cinzentos. Isso e já para não falar da animação de choro que eles colocam nos personagens, aquilo não parecem lágrimas mas sim uma substância pegajosa não identificada, já que raramente as lágrimas não caem no chão. Já para não falar da falta de fluidez em certas cenas.
      Eu também não acho que o Onni-chan e a Akane não chegaram às vias de facto. O Onni chan só de ver a Akane sem a camisola e com uns beijos, já nem estava em si, quando mais passar uma noite de sexo escaldante com ela. Eu acho que a Akane com a sua maneira de vilã, apenas quis atiçar o ciúme da Hanabi. Ou então se aconteceu alguma coisa, entre os dois, a Akane é que deve ter puxado as rédeas, pois o Onni-chan, já nem sabia o que fazer (tal mentira também pode ter sido um devaneio da Akane bêbeda).

      • Bem em termos do quesito qualidade de animação Kuzu parece um mangá fotografado com alguns “in-betweens”. Mas lendo o mangá (que vai acabar junto com o anime, um caso raro e algo me diz da possibilidade de dois finais) o estilo cru da Mengo é de difícil animação e a solução de compromisso para o anime é isto que estamos vendo. Um anime centrado nos personagens e na batalha de diálogos não há muito com o que se distrair.
        Outra coisa é que parece que não conseguimos perceber quando o personagem está pensando ou está falando com outro. O que dificulta um pouco o saborear da história, mas nada que um botão play/pause bem usado não resolva.
        E talvez isso contribua para essa sensação de desconforto ao assisti-lo…
        E quanto ao vinho concordo plenamente Casa Ferreira é o preferido daqui em casa. Putz! Acabou de acabar minha garrafa de “Tarapacá”…

    • Eu já sinto saudades, daqueles diálogos envolvente de Fune Wo Amu, aquele destaque que o estúdio dava aos olhos dos seus personagens e aquelas sequência quase de qualidade de cinema. Foram estes pequenos toques, que deixaram Fune Wo Amu tão bom. Mas o anime de Kuzu. não está mau de todo. é preciso moderação, quando se consome vinho, ao contrário da cerveja que nos deixa alegres, o vinho deixa-nos alegres e eufóricos e no dia a seguir uma ressaca dos infernos.

  2. Este foi mais um daqueles episódios de Kuzu, que mostrou mais do mesmo e inovou pouco ou nada o desenvolver da história do anime. Concordo com a tua afirmação Isabella, quando escreveste que este episódio mostrou o lado mau, que todos os indivíduos têm. Neste episódio, a minha pouca crença, que eu tinha sobre a Hanabi, ser um personagem decente e determinado, baixou ainda mais, agora fiquei mesmo descrente que a Hanabi consiga sair do abismo, onde voluntariamente se jogou. Eu pensava que o maior ponto fraco da Hanabi, fosse a Akane, mas como eu estava profundamente enganado. A maior fraqueza da Hanabi, é ela mesma. O psicológico dela é fraco, ela deixou-se manipular pelas palavras da Akane, mas pior ainda, ela tornou-se obsessiva em relação a alcançar a alcançar a Akane em termos sexuais. A obsessão já é tanta, que ela imagina, na sua cabeça a Akane lhe diz frases provocadoras. Deveras a Hanabi, foi corrompida pela aura de depravação, que a Akane emanava, quando as suas conversaram pela primeira vez. Aqueles momentos em, que a Hanabi, faz jogo duplo, com aquele garoto que a Akane usa, como fuga, da sua vida monótona., seguindo o conselho depravado e distorcido, que a sua única amiga a sério lhe deu (a Ecchan, já foi corrompida também, era apenas uma questão de tempo mesmo). A Hanabi, está a passos largos, de se tornar um ser igual ou pior que a Akane e se isto por ventura acontecer, vai ser das maiores desilusões que eu já tive por um personagem. Como eu estava errado, em relação à Ecchan (como estive com todos, como já se notou), ela tornou-se, a meu ver, um ser desprovido de moralidade e no mínimo sem noção da realidade. Aquele conselho, que ela deu à Hanabi, para esta fingir que se interessa por um garoto, para fazer o quer com ele, foi um golpe duro na minha pessoa, como um personagem que eu cheguei a dizer bem, faz uma coisa destas, eu vi esta cena, para ver se tinha ouvido bem. Aquilo que a Ecchan sente pela Hanabi, já está longe de ser amor, é um obsessão quase doentia, aquilo que a Ecchan sente pela Hanabi já saiu fora de controle. Aquela cena da biblioteca onde a Ecchan, assedia sexualmente a Hanabi, para mim foi nojenta, se ela sabe que a Hanabi não gosta dela, não vai ser pelo facto de ela impor os seus devaneios que vá mudar a situação. A Ecchan desceu e muito no meu conceito pessoal, ela era a personagem que eu mais gostava no anime, mas como já reparei, que todos os personagens do anime são corrompidos, só têm podridão no seu interior, já nem fiquei muito chocado com isso.
    Já o Mugi, a minha opinião em relação a ele passou a ser neutra. Faz-me confusão ele sentir prazer em ser traído, ele neste episódio, deu-se conta que era corno, porque a Hanabi o traiu com outra pessoa, ele nem ligou para isso, será que ele sabe desligar o mecanismo do cérebro, que é responsável pelos sentimentos, sinceramente acho que sim. O Mugi não é nenhum santo, mas acho que certas atitudes dele são de certa forma correctas, ele sabe que a Moca gosta dele. Quando a Moca lhe pediu para sair, o ele interior ficou reticente, a pensar se aquilo era uma atitude certa com a Moca. É isto que o separa, por enquanto dos outros personagens que foram absorvidos pela podridão.
    A Moca, eu já tinha escrito o que achava dela, mas volto a repetir, eu não gosto dela, desde a sua voz irritante, a sua maniera de agir etc. Mas tenho que ser honesto, aquela cena onde ela se auto-ilude com a aceitação do Mugi, para sair, doeu e muito. A Moca de todos os personagens deste anime, é aquela mais honesta com os seus sentimentos, o próprio Mugi refere isso, a Moca é muito ingénua e está em passos largos de se deixar contaminar com a podridão e depravação daqueles que a rodeiam, principalmente do seu príncipe de armadura brilhante, que é o Mugi.
    Em relação à Akane, eu mudei um pouco a minha opinião em relação a ela, como dizer, ela de facto é uma vilã, que eu já chamei de todos os nomes impróprios possíveis, mas acho que esta atitude que tive foi um pouco errada. E vou explicar porquê, a Akane é uma vilã, que gosta de brincar com os sentimentos dos outros, leva e faz tudo como se fosse um jogo. E é aqui que se coloca a principal razão de eu ter mudado a minha opinião, e se ela é o gatilho da ignição, da podridão interior das pessoas que a rodeiam. Todos nós, temos um lado negro, a Hanabi e o Mugi, não seriam diferentes, mas no caso deles, o lado negro deles foi desperto por uma pessoa comum aos dois, a professora Akane. É verdade que a professora Akane, não foi correcta com e não é correcta na forma como faz as coisas, em relação à Hanabi e Mugi, foi as acções dela que quebraram o psicológico dos dois, ela teve culpa, mas se formos a ver bem, ela não tem a culpa toda daquilo que os dois protagonistas se tornaram. O Mugi e a Hanabi foram fracos em termos psicológicos, eles próprios se jogaram no abismo (mesmo com um pequeno empurrão da Akane) e se tornaram seres podres, imorais e irracionais, que só se interligam por um único desejo, o prazer carnal.
    Antes que me esqueça, aquele cara que é um dos vários amantes da Akane, até era gente boa. Se bem que sofre do mesmo síndrome de corno manso como o Mugi. Ele até foi bem gente boa, quando se apercebeu que estava a ir rápido demais com a Hanabi, ele retrocedeu e percebeu que estava a abusar, afinal neste anime, ainda existe alguém com algum bom senso moral.
    Como sempre mais um excelente, artigo de Kuzu Isabella.

    • K-San mandando ver…Mas me deu aqui uma epifania quanto a Ecchan…Vejam só…Se lembram como iniciou a amizade entre ela e Hanabi. A Hanabi a salvou do molestador no trem e na biblioteca a Ecchan se torna a molestadora…Caso claro de quando é conveniente nos tornamos aquilo que mais odiamos…
      Hanabi e Akane fazendo um paralelo com outra dupla titânica da cultura pop parece o Batman e o Coringa. Porque o vilão sabe que em todos os heróis há um pouco de vilão, cabe ao herói não alimentar essa proto vilania para continuar sendo herói…

      • Bem mencionado James, eu já me estava a esquecer como a Ecchan conheceu a Hanabi. Realmente a Ecchan transformou-se naquilo que mais odiava (ainda tenho aquela cena da biblioteca na cabeça), para mim, é triste ver um personagem que eu gostava e respeitava se tornar num ser imoral. Essa comparação entre a Akane e a Hanabi, como o Batman e o Coringa (que aqui chamamos de Joker) foi muito boa.

  3. Vejo a Hanabi muito mais como uma criança confusa ao conhecer um mundo que ela mal teve contato e, justamente por ter alguém que a desagra, tenta ser melhor no que ela faz. No entanto, ela mesma já tem ciência de que está apenas se machucando… Essa questão do orgulho é muito forte no Japão, não só no que Hanabi está usando para se manter de pé, então quebrantar o coração dela para que ela aprenda a lição vai demorar mais um pouco…
    Eu não tenho mais muito a comentar porque ele foi bem focado na Hanabi… Ah, e foi um pouco surpreendente ver que ocorreram várias traições consecutivas em um episódio só, como um efeito dominó… Quem sabe se a Hanabi fosse mais madura e não caísse na pilha da Akane, essa série de desconfiança e manipulação não teriam chegado onde chegou em tão pouco tempo?

    • Por isso que incomoda tanto, a Hanabi está se “construindo” e a Akane é uma mestra…Sabe Darth Vader? Ele podia ser o vilão, mas provocava o herói a ser herói. O que seria de Luke Skywalker sem ele um plantador de batatas em Tatooine por toda a eternidade?

  4. Gente saiu o ep.07 está fantástico!!!!!! Se possivel assista com legendas em ingles as em espanhol disponiveis estão muito confusas. Em PT só amanhã…Mal esperando pelo sabado de carnaval para arrasar aqui!!
    Abçus a todos!!!

Comentários