Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Relacionamentos familiares nem sempre são apenas flores, existindo momentos de conflitos, e nesse episódio de número sete, Shizuka estava enfrentando problemas de relacionamentos com o seu pai. É normal os pais idealizarem o futuro dos seus filhos, mas eles acabam esquecendo que os filhos quando crescem querem voar com suas próprias asas e às vezes acabam entrando em conflito com os pais devido aos seus planos serem diferentes dos sonhos idealizados pelos pais.

Natsuki conversando com o pai da Shizuka

Desde o episódio 5 que Shizuka e seu pai vem discutindo, pois ele quer que ela deixe a carreira de idol para se dedicar aos negócios da família, ambos são extremamente teimosos e não abrem mão das suas ideias, ela pode até negar mas as semelhanças são maiores do que própria Shizuka imagina.

O pai de Shizuka é dono de uma empresa do ramo da construção civil, que está responsável pela construção de um estádio que será feito na cidade de origem da Natsuki com o apoio do influente Partido Rougai. A construção desse estádio não é bem recebida pela comunidade local sob a alegação de vários problemas como, por exemplo, desperdício do dinheiro público e problemas ambientais.

Fazendo um pequeno paralelo com a nossa realidade, a Operação Lava Jato trouxe á tona um complexo esquema de corrupção envolvendo as maiores construtoras do país e o Governo, entretanto, no caso deste anime o presidente da construtora Onimaru foi honesto e fiel aos seus princípios, mesmo contrariando os interesses de políticos poderosos. Outra coisa que podemos conectar a nossa realidade com o que foi mostrado no episódio é a questão do desperdício de dinheiro publico, e existem exemplos em nosso pais que se assemelha com a construção do estádio do anime como as construções de arenas para a Copa do Mundo em 2014 e algumas obras para as Olimpíadas do Rio 2016, que estão sendo pouco aproveitadas ou abandonadas.

Ao contrário de alguns executivos de construtoras famosas, o pai da Shizuka é honesto

Eu senti falta de uma carga dramática maior na conturbada relação entre Shizuka e seu pai, mas gostei do fato dela tentar amolecer o coração dele com o que ela sabe fazer de melhor que é cantar e dançar. Mesmo com sua postura mais austera, ele foi tocado pela apresentação de sua filha, e isso de deu de forma natural e verossímil, ao contrário daquelas transformações que aconteciam com os “vilões” após ouvir às musicas das idols congressistas.

A Natsuki teve um papel importante no episódio, pois todo o esforço dela fez com que Shizuka não ficasse parada sem tomar qualquer atitude enquanto ficava brava com o seu pai. Ela se esforçou bastante para defender a sua comunidade sempre mostrando confiança e otimismo, no fim seu esforço foi recompensado. Embora a obra tenha sido cancelada, o Pai da Shizuka decidiu construir um estádio que beneficiasse a comunidade local.

Parece que agora o grande “vilão” da história que é o chefão do Partido Rougai, irá finalmente agir, e isso pode ser muito interessante, pois as idols congressistas podem correr riscos, tirando as personagens da zona de conforto, o que pode ser interessante.

Dramas familiares podem ser interessantes em ver em um anime, desde que seja bem explorado, no caso desse episódio eu achei apenas mediano, pois o drama da Shizuka com o seu pai não conseguiu me transmitir emoção, embora tenha gostado da forma de como ela conseguiu amolecer o coração dele.

Muito obrigado a todos que leram este artigo, e até a próxima!

Parece que finalmente o grande chefão irá agir

 

Comentários