Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Um dos meus animes do gênero slice of life favoritos também se passa num cenário rural, que é o Non Non Biyori, entretanto, se nesse temos garotinhas aproveitando a infância, em Sakura Quest temos mulheres jovens trabalhando.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Assim como a maioria das pessoas, Koharu não costuma ler contratos

A história desse anime gira em torno de uma jovem que está dando seus primeiros passos na vida adulta, e como a maioria dos jovens adultos entre 18 e 25 anos, ela está em busca de um emprego, afinal, nessa fase da vida é natural querer ser independente não só financeiramente.

Como esse anime foca em trabalho achei interessante mostrar uma entrevista de emprego no começo do episódio, que acaba não dando certo para a simpática e determinada protagonista desse show. O fato dela ter tentado concorrer a diversas vagas e ter fracassado mostra que entrar no mercado de trabalho não é fácil.

O modo como a protagonista consegue um emprego numa cidadezinha distante no interior foi engraçado, pois foi por engano, foi solicitado uma idol, que inclusive já havia falecido, mas mandaram uma garota aparentemente comum, devido elas terem o mesmo nome (Yoshino).

O cenário pacato do interior é aconchegante, transmitindo uma sensação de bem-estar enquanto acompanhamos uma história séria que irá mostrar várias pessoas trabalhando para fazer com que a cidade volte a atrair turistas. Os personagens são agradáveis e peculiares, e são eles que ditarão o ritmo da história conforme eles vão interagindo entre si. A personagem principal terá muitos desafios pela frente, e um deles é aprender a aceitar a nova realidade, já ela irá morar numa pequena cidade com moradores divertidos e simpáticos.

Fugindo do Chupacabra

A animação está boa embora esse tipo de anime não exija uma grande animação, outro ponto a se destacar é a abertura simples que mostra a rotina de trabalho da protagonista e que vem acompanhada de uma música agradável. Eu queria saber se a música que tocou no final é o encerramento ou ela faz parte da OST, pois gostei dela e se encaixa no anime.

Para Shiori, ter alguém da mesma idade, como Koharu, trabalhando com ela, é importante para lhe fazer companhia, pois parece que não há muitos jovens na cidade

Será que a personagem principal se adaptará fácil à vida no campo, o qual ela já largou uma vez para tentar a sorte na cidade grande? Eu espero que o amadurecimento de Koharu seja muito divertido de acompanhar, além de vermos a história das outras mulheres que trabalham nessa pequena e simpática cidade, que por enquanto não ganharam destaque pois o episódio deu foco apenas para a protagonista, mostrando sua vida, sua chegada ao seu novo lar, e claro, sua interação com as pessoas locais.

Muito obrigado a todos que leram e até a próxima!

  1. O primeiro episódio de Sakura Quest, já me conquistou. Eu adoro animes com slice of life e se forem no campo melhor ainda. Eu gostei muito de Non Non Byori (que saudades da Ren-chon), mas como tu bem disseste, neste as protagonistas eram crianças e estavam a aproveitar a infância. Já em Sakura Quest a realidade é diferente e mais difícil, a jovem adulta Koharu que o diga. Eu identifiquei-me bastante com a situação da Koharu, eu também nasci no campo e tive muita dificuldade em arranjar um emprego na zona onde cresci. Mas o caso da Koharu é um pouco pior que o meu, ela não gosta de viver e trabalhar no campo (coisa que eu amo, eu nunca trocaria o campo, pela cidade), ela prefere a grande cidade. Mas como ela, muitos jovens, tanto homens como mulheres, tiveram a mesma ideia que ela, dai a dificuldade dela em arranjar trabalho na grande cidade. Foi bem engraçado, ver a Koharu ler o contrato que ela assinou e constatar que ela tinha que promover e viver naquela cidade rural durante um ano. Não ler os contractos é um erro, que pode sair caro. Gostei bastante dos personagens daquela cidade, principalmente os idosos, a Shiori também é muito simpática, a dona do hotel onde a Koharu está hospedada também parece ser interessante. Mas foi a cena do ónibus que me fez rir, aquele homem sentado no fundo do ónibus com uma viola, foi muito wtf. E não bastando isso, o velho vestido de chupacabra foi demais, aquela encenação toda, rendeu um bom momento cómico e agradável.
    Eu tenho muitas esperanças para este anime. Adorei a opening e aquela música que encerrou o episódio também foi muito bonita.

    • Flávio

      A Koharu terá muitos desafios pela frente e assistir a evolução dela durante o anime será bastante divertido. A cidade grande continua a fascinar as pessoas que moram nos interiores, especialmente as mais jovens. O homem da viola foi engraçado, espero que ele apareça mais vezes, embora ache que ele não vai aparecer tão cedo.

  2. De vez em quando me surpreendo cantando a musiquinha de abertura de Non Non Biyori repeat que é muito legal pedi para uma amigo meu musico fazer uma versão em português…Como era legal aquele anime sem encucações, sem stress e só curtição no campo…

Comentários