Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Enfim chegamos ao Festival Esportivo! Aliás, ele chegou mais rápido do que eu pensava. A grande maioria dos shonen iria enrolar por alguns episódios através dos treinamentos e criar mais expectativa para a competição, mas Boku no Hero Academia foi logo direto ao assunto. Como de costume, o episódio passou muito rápido, principalmente pelo dinamismo na ação e a forma como o anime consegue prender nossa atenção a cada segundo.

Curta o anime21 no facebook:

Homem-Aranha?

Fomos apresentados a uma coisa que nunca foi comentada no anime antes: os outros cursos que não são exatamente de heróis. Existem alunos normais que sonham em se tornar heróis, que acredito ser algo parecido com o Batman ou o Arqueiro Verde. Entre eles, Shinzou, que com toda certeza vai dar trabalho para os heróis, e recebeu um certo destaque nesse episódio. Ainda não sabemos do que ele é capaz de fazer, mas chama atenção pela sua personalidade.

Além disso, também temos a turma B de heróis, que conta com personagens que devem chamar atenção no decorrer dos episódios. Mesmo que eles façam parte dos “extras”, como diria Bakugo, o festival é uma ótima oportunidade para que mostrem que mesmo não tendo enfrentado vilões de verdade, como a turma A, ainda podem ser grandes heróis.

Os principais alunos da turma B de heróis

Outro assunto que foi discutido no episódio é a questão de que os alunos podem ser transferidos entre as turmas dependendo de sua classificação no Festival Esportivo, o que seria uma motivação a mais para esses coadjuvantes. Por outro lado, não acredito que mudanças muito drásticas vão acontecer, aliás, nem se terão essas transferências entre as turmas.

Entre os protagonistas, Bakugo novamente se destacou por sua personalidade explosiva, o que é interessante pela forma de como seus poderes e personalidade são tao parecidos. Ele continua com seu discurso estilo Souma (Shokugeki no Souma) de chegar ao topo e ser o número 1, mas na prática ele continua falando mais do que fazendo.

Por outro lado, alguém que faz mais do que fala é Todoroki, que se mostra um personagem forte e interessante desde a primeira temporada, mas sempre foi pouco explorado. Ele foi o verdadeiro destaque desse episódio, até mais que Izuku, levando vantagem nesse início do festival. Em uma cena, Todoroki cita o pai, que provavelmente é sua maior motivação para se tornar um herói. Imagino que ele seja uma lenda e o filho queira superá-lo. Além disso, no episódio é citado que ele não fez o exame de admissão, e que na verdade entrou por recomendação. Sua personalidade também combina com seus poderes, já que ambos são frios.

Será que o pai de Todoroki já é um dos heróis que já apareceram?

Para o próximo episódio podemos esperar mais de Izuku, onde ele deve finalmente usar seus poderes nessa temporada. Agora já sabemos que quando ele usa o One For All em alguma pessoa, ele não sente o impacto, portanto, isso pode ser mais explorado no Festival Esportivo. Além de termos a discussão se Izuku usaria esse poder em alguém, devido a sua capacidade.

Fico pensando o que seria uma heroína para maiores de idade

  1. LukeXP

    Acho que a bipolaridade do personagem combina com seus poderes. Não vejo a hora de velo usando todas suas habilidades, deixando de lado sua rejeição pelo fogo e defendendo seus valores e crenças com todos os poderes que possui. Esse campeonato será realmente “torturante”, já até estou vendo os times se formando. #TeamTodoroki aqui e vc?

  2. sobre ele não ter feito o Exame de Qualificação isso foi mostrado ainda na Primeira Temporada, no Episódio 8, que revelou que tanto o Todoroki, como a Yaoyorozu e mais 2 (esses sim não foram citados) que entraram por recomendação de outros Heróis

Comentários