Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Bom dia, boa tarde, boa noite! Como vai, tudo bem?

Bem galera, vamos falar sobre esse segundo episódio de Clockwork Planet. Eu não vou mentir para vocês, assisti o episódio na quinta e só fui conseguir escrever sobre ele no sábado, me faltavam palavras para falar sobre ele! Mas não de uma forma positiva, infelizmente. Detesto criticar negativamente um anime, até porque eu dropo antes mesmo dele começar a ficar ruim. Chega de lenga lenga, vamos ao que interessa.

Bem, eu não preciso falar para vocês que o desenho de Clockwork Planet é feio, isso está estampado na cara. Fico triste por isso, realmente tinha uma capa bem chamativa. Seu primeiro episódio não foi dos males o pior, teve uma cena que deve ter sido a única a salvar o anime, ou não. Em algumas cenas parece que faltou vontade do desenhista, ou por preguiça mesmo fez para dizer que está pronto e é isso aí.

Momento em que Marie se revolta

Nesse segundo episódio foi contado um pouco mais sobre a Marie e a relação com o Exército. Ainda não foi muito bem explicado sobre o porquê de o Exército querer acabar com toda a cidade e matar as pessoas (parece que isso deve ser contado no próximo episódio). Marie nesse episódio ficou extremamente furiosa e depois, por um momento triste, achando que por culpa dela o exército está fazendo isso. Mas ela tenta consertar o problema na Torre junto do seu guarda-costas.

Nesse meio tempo, Naoto está despreocupado na escola. Quase não apareceu nesse episódio, só nas cenas antes de RyuZU entrar para o colégio e quando eles vão ao shopping fazer umas compras, em que Naoto recomenda umas roupas e a pervertida fica belíssima nelas.

Corre enquanto é tempo

Marie e seu guarda-costas têm alguns problemas e pelo que parece o exército está atrapalhando de qualquer maneira, enviando robôs para atacar e evitando divulgar informações sobre o tal expurgo na cidade.

O encontro

No fim do episódio, houve um cruzamento entre Marie x Naoto, e acaba o anime com esse encontro. Provavelmente, vamos voltar ao início do primeiro episódio, com a missão que eles estavam fazendo, já que restam só 7 horas para o expurgo na cidade e Naoto tem aquele ouvido supersônico que consegue desvendar o problema de uma engrenagem dentre bilhões, só pelo som das peças.

Cena para refletir

Reparem bem essa cena, eu separei ela para fazer um comentário somente sobre isso. Se lembra que eu havia falado que parecia preguiça de quem desenhou? Olha só como está o rosto da Marie e do guarda-costas. Me lembrou infelizmente a horrível animação da 3ª temporada de DxD e de Dragon Ball Super. Diferente do outro anime que acompanho, inclusive escrevo sobre ele aqui no blog, Saekano 2, você vê um belo trabalho artístico em todos os momentos do anime. Em geral, eu penso que, quando a história do anime é boa e seu desenho é ruim, você ainda consegue “engolir” pois tem história, mas no caso de Clockwork, a história está “mehh” e o desenho está pior ainda.

Vamos aguardar até o próximo episódio pra ver como será o desfecho do encontro e espero eu que melhorem a qualidade do desenho ou a própria história.

Obrigado a todos.

Sayonara!

Comentários