Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Sendo sincero, esse episódio 2 novamente foi mais uma grande apresentação de personagens. No caso, os personagens apresentados foram os mesmos que vimos no episódio 1, só que dessa vez tivemos um pequeno aprofundamento da maioria.

Esse episódio basicamente, assim como disse na introdução, só serviu para o aprofundamento dos personagens já apresentados. O protagonista não desistiu de convidá-los para a criação do grupo de kabuki e continuou a persegui-los e, por conta disso, eles foram sendo “apresentados” com o decorrer do episódio.

Na verdade, os personagens de Kabukibu são bem “engraçados”, pois são misturebas de vários personagens já existentes em diversos animes. Por exemplo: o Ebihara — aquele guri do início deste episódio — é o típico personagem arrogante de uma família importante — ou tradicional — que mesmo não sendo perfeito julga as pessoas que não são tão boas quanto ele. De início, até pensei que o Ebihara fosse um cara de boa, mas depois que ele começou a se empolgar percebi que estava errado.

De certo modo, o Ebihara não estava errado, mas a forma que ele se expressou foi errada. Ele poderia ter “explicado” de outra maneira, não? Poderia sim.

Os diálogos em Kabuki até agora foram bastante interessantes, pois os personagens não fogem de suas personalidades ou características quando estão falando. Ainda no exemplo do Ebihara: suas falas possuem uma certa arrogância porque o personagem é arrogante. Eu sei que isso pode parecer óbvio, mas não é. A ideia que quero passar é que cada personagem é fiel a si mesmo, eles não “deslizam” ou saem do “personagem” nem mesmo em um diálogo aleatório — ou fora de cena. Um bom exemplo disso é quando o Ebihara estava falando com o seu avô. No caso, o Ebihara falava de maneira mais respeitosa, mas a sua arrogância continuava a assombrar suas frases.

Utilizei o Ebihara como exemplo para tudo, mas eu poderia ter usado qualquer outro personagem que no final o resultado seria o mesmo. Os personagens de Kabukibu não são nada originais, mas também não chegam a um nível extremo de genericidade. Como disse, eles são uma grande mistureba. Entretanto, é óbvio que uma característica genérica irá se sobressair no personagem, mas não quer dizer que ele é só feito daquilo.

Esse episódio não foi dos mais fantásticos. Na verdade, Kabukibu ainda tá na marcha lenta, aos poucos ele deve ir “acelerando”. Provavelmente depois que o grupo de kabuki se formar as coisas irão melhorar. Não que o anime esteja ruim, só não está bom.

Um fato curioso é que no final do episódio dá a entender que os protagonistas conseguiram enfim convencer dois dos “candidatos” a entrarem no grupo. Na verdade, a forma que convenceram não foi nada “legal”, foi uma pequena forçação de barra. A garota, Kaoru, basicamente foi salva por eles e depois de uma conversa aceitou ver como funciona o kabuki em si. Já o garoto — que tá mais pra garota — caiu na rede depois de uma conversa de no máximo 18 mil frames (5 minutos). Sendo sincero, essa conversa entre os protagonistas e o Niwa não foi nada demais, não que tenha sido ruim, mas no geral achei bem sem sal e forçadinha. Eu diria que essa conversa tem seus pontos positivos e negativos. Além do mais, a conclusão foi bem nonsense, pois no final do diálogo, o Niwa soltou a franga do nada e ponto final.

Concluindo, esse segundo episódio foi fraco, assim como o primeiro. Eu ainda tenho esperanças que o anime vá melhorar. A animação tá bem mediana, diria que pouquíssimas cenas foram realmente fluidas. Além do mais, ainda falando da animação, nesse episódio houveram muitas deformações. A Deen poderia ter caprichado mais na produção de Kabukibu, só um pouquinho mais de capricho seria o ideal. Bom, que o anime de Kabukibu seria lento, todo mundo já sabia, não faz sentido o anime engatar de vez, pois precisa ter toda uma preparação antes. Sendo muito sincero, eu espero que essa preparação acabe entre o episódio 3 e 4, senão vai ficar complicado de assistir sem reclamar.

Aliás, sabe aquela cena que o cara vai agredir a Kaoru? Eu achei essa cena bem engraçada, porque o protagonista mandou o amigo dele entrar na frente da garota e ele foi de boa. Quem é esse cara? O cachorrinho do protagonista? Foi muito bizarro. O protagonista poderia ter se esforçado pra entrar na frente, não?

Comentários