Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Esse tal de Atom demorou a estrear, não demorou? Apesar dessa demora agoniante, não foi uma grande estreia, mas também não foi ruim. O primeiro episódio, assim como já cansamos de ver em animes dessa e de outras temporadas, apresentou os personagens e os “conceitos básicos” do mundo onde o anime se passará.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Sinopse

O Japão sofreu um grande desastre inexplicável, mas cinco anos depois a reconstrução está indo bem. Dois jovens pesquisadores estão colocando todas as suas esperanças e esforços no desenvolvimento de robôs! Prequel do clássico Astroboy.

Antes de mais nada, recomendo que leiam meu artigo de expectativas em relação a essa nova temporada, pois lá falei um pouco sobre a parte técnica de Atom — e de Kabukibu! também.

Sobre Atom, não tem muito sobre o que comentar, o episódio em si não teve muita coisa. Personagens foram apresentados e os “conceitos básicos” do mundo também, apenas isso. Falando um pouco desses “conceitos básicos”, para quem não sabe, Atom é uma prequel de Astro Boy, então logicamente o mundo de Atom é o mesmo mundo de Astro Boy. Para quem não lembra — ou nunca assistiu — assim como a sinopse do anime diz, um grande desastre afetou o Japão e depois disso os robôs ganharam espaço na sociedade humana fazendo basicamente de tudo.

Nesse exato momento, você deve estar se perguntando: “O que faz de Atom: The Beginning uma prequel de Astro Boy?”. Caso não tenha se perguntado isso, apenas finja que sim, não tenho muita coisa para escrever e preciso encher um pouco de linguiça, me permite? Enfim, na obra clássica de Osamu Tezuka, o filho — de 9 anos — do Dr. Tenma morre em um acidente de carro. Por conta dessa morte precoce, o Dr. Tenma recria seu robô invencível — Atom — com a aparência de seu filho. Sim, Astro Boy é meio doentio, eu sei.

Esse Atom que a gente vai conhecer neste anime, ou melhor, que a gente conheceu neste episódio, foi o primeiro Atom criado pelo Dr. Tenma, que por sua vez, teve ajuda do Dr. Ochanomizu. Em Astro Boy, esse mesmo Dr. Ochanomizu é o responsável pela criação da irmã de Atom e seus parentes. Nessa prequel, é notável que esses dois grandes “gênios ” são amigos e trabalharam juntos para a criação do primeiro Atom.

Sendo sincero, já posso concluir o artigo aqui se quiser, não tem muita coisa pra dizer. O episódio foi bem “ok”, não teve nada demais, a não ser a animação maravilhosa. Esse primeiro episódio ganhou 13 sakugas… TREZE! Certo, sei que uma parte dessas 13 sakugas foi por conta da opening, mas mesmo assim foram TREZE sakugas. Atom está sendo feito por três estúdios, sendo um deles a I.G. Em questão de animação, eu duvido muito que Atom venha a decepcionar. Aliás, que opening linda, não? A animação daquilo é de outro mundo.

Minhas primeiras impressões em relação a Atom são extremamente positivas. Apesar do episódio não ter sido nada demais, eu gostei. Me diverti com os dois protagonistas e amei a animação quase que perfeita desse primeiro episódio. Ao meu ver, Atom tem tudo para ser um dos melhores — se não o melhor — da temporada. Atom vai longe e eu recomendo que todos continuem acompanhando, caso ainda estejam em dúvida, usem a regra dos três episódios.

 

    • Ao meu ver, qualidade é diferente de gosto. Apesar de eu ter gostado do episódio, admito que não foi a melhor estreia do mundo, por isso a nota não foi tão alta. Se fosse baseado apenas no meu gosto, provavelmente teria dado uma nota maior. Eu tentei criar um equilíbrio entre meu gosto e a real qualidade desse episódio. Espero que entenda.

  1. Foi uma boa estreia, até porque dos animes que optei em ver, este tinha expectativas otimistas. Gostei da estética e pode seguir um caminho parecido com “Young Black Jack”, o de apresentar o universo de uma história já feita. Só que, neste caso, temos uma obra que teve mais repercussão, um modelo para muitas obras e até mesmo games; só espero que façam ao menos, um final , porque no caso do Black Jack, ficou de certa forma inconclusivo e fiquei com raiva por causa deste descuido.

    Um bom começo, o típico apresentação do elenco de personagens, o que é bom pra termos melhor noção do que virá. Vejamos como sairá, no momento, “Atom: The Beginning” segue num bom caminho, sem querer apressar demais em revelar seu contexto. É bom começos assim, principalmente se o conteúdo for tratado com cuidado para habituarmos com sua história e personagens. Parece que esta série vai puxar mais os traços do Tezuka, pois em “Young Black Jack” foi usado este traço para certos personagens e atualizado para outros. O tema de encerramento deste mostrava claramente estas mudanças.

    Até entendo que episódios assim sejam complicados pra falar algo, mesmo assim, grata por falar deste anime.

    • Sim, concordo, foi uma boa estreia. Não foi a melhor estreia do mundo, mas não deixou de ser boa.

      Não cheguei a assistir Young Black Jack ou sequer Black Jack, mas entendi o que quis dizer, pois na época li alguns artigos sobre. Justamente, com Atom provavelmente acontecerá algo parecido com o que aconteceu com Young Black Jack.

      Também notei a diferenciação de traços no encerramento. Por sinal, o encerramento foi bem legal, não? Se tirar os créditos, dá pra conseguir uns wallpapers ótimos. A música não é memorável, mas não é ruim.

Comentários