Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

O segundo episódio de Dungeon: Sword Oratoria serviu principalmente para mostrar o cotidiano da Família Loki, que protagoniza essa temporada. Podemos ter um pouco da ideia de como os personagens se relacionam quando não estão batalhando na Dungeon, além de reforçar a relação entre Lefiya e Ais.

É interessante como o anime criou o contraponto das duas personagens, fazendo com que o problema de uma seja a qualidade da outra: enquanto Lefiya não tem muita habilidade e experiência em batalhas, Ais é a melhor da equipe. Por outro lado, a elfa tenta ajudar a amiga como pode enquanto estão na superfície. Uma boa resolução que já rendeu boas cenas de comédia e um certo desenvolvimento de personalidade (sim, descobrimos que Ais também sorri), mas que me deixa curioso sobre como isso vai se resolver com a chegada dos inimigos.

Curta o anime21 no facebook:

Ainda sobre as duas personagens, em uma das discussões entre os membros mais experientes da Família Loki, eles comentam sobre como Ais está preocupada em aumentar seu rank. Mesmo não dando pra ter certeza sobre o que querem dizer, eles citam que Lefiya está mudando Ais. Isso me faz acreditar que esse aumento de nível que ela deseja esteja relacionado ao trabalho em equipe, e que essa pode ser a forma da elfa ajudá-la de fato nas batalhas. Lembrando que isso é só uma teoria minha, e que posso estar errado, temos que acompanhar pra saber no que vai dar.

Imagina o tamanho da treta

A abertura do anime nos foi apresentada pela primeira vez. Ela confirma o foco em Ais e Lefiya, apresenta novos personagens, traz de volta alguns antigos e revela, pelo menos, três vilões principais, sendo um deles talvez uma rival à altura de Ais, o que pode ser interessante.

Espero que a gente conheça esse personagem, que possivelmente está envolvido com o passado de Ais

Pode ser que quase ninguém tenha percebido, mas o anime usa a mesma música de background que sua primeira temporada, o que me fez sentir uma nostalgia. Essa escolha, que não necessariamente acontece em continuações, cria uma aproximação entre as histórias, além de uma maior imersão em relação ao universo em que elas se passam. Uma ótima decisão na minha opinião.

A preocupação que o anime tem em mostrar as consequências das batalhas também é um ponto positivo. Ele o tempo todo compara aquele mundo ao de um jogo, e isso inclui reparar armas, comprar armaduras e até negociar itens. Esses elementos que vão além de “enfrentar inimigos” não são tão comuns assim em animes do gênero, se tornando um bom diferencial.

Ainda vejo como um defeito o uso exagerado do fan-service (pelo menos o suficiente para me deixar constrangido enquanto assisto dentro do ônibus). As piadas com peitos já estão repetitivas demais, como a da Loki quando ela se joga nas garotas. Usaram o mesmo recurso 3 vezes no mesmo episódio, repetindo inclusive​ os mesmos frames, se tornando um alívio cômico preguiçoso. Por outro lado, funcionou muito bem a forma como Lefiya considera Ais sua senpai e se imagina fazendo coisas com ela. Acredito que a relação entre as duas é uma das melhores coisas do anime até então.

Você diria não para essa mulher?

Não só as duas personagens, mas a equipe como um todo é bem desenvolvida, lembrando o conceito “família” de fato. As duas temporadas também servem para mostrar os tipos de família que existem: Bell e Hestia tinham apenas um ao outro, mas Loki conta com várias pessoas, não só para fazer as missões na Dungeon, mas também para ter com quem contar.

Em relação às comparações das duas temporadas, tivemos novamente uma cena em comum. Quando a Família Loki está reunida na taberna para comemorar sua volta à cidade, Bell também está lá. Essa cena esteve presente no primeiro episódio da primeira temporada, e agora nos foi apresentado outro ponto de vista, contando com frames idênticos, assim como na cena da luta com o Minotauro, que comentei no primeiro episódio.

Além disso, no fim do episódio, Hestia passa correndo apressada, provavelmente preocupada com Bell, onde temos mais uma participação especial. Na cena depois do encerramento, Loki já está vestida para a reunião dos Deuses (o que justifica tantos Deuses na cidade), e que deve ser abordado no próximo episódio. O que acontece já foi mostrado por uma perspectiva no terceiro episódio da primeira temporada, mas agora podemos ter uma nova versão desse acontecimento. Inclusive, acho uma boa ideia acompanhar os dois animes de forma intercalada, pois essas semelhanças das duas tramas ainda serão muito abordadas em Dungeon: Sword Oratoria.

Cosplay: você está fazendo isso da maneira correta

Comentários