Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Esse anime não é mera fanfic de anjos e demônios, nas quais seus autores normalmente bem intencionados porém muito amadores costumam apenas jogar nomes que ouviram em algum lugar porque acham legal. A origem de Asmodeus na mitologia judaico-cristã é incerta, algumas fontes referem-se a ele como um anjo caído, outras como um homem (em algumas, o Rei de Sodoma). De um jeito ou de outro, ele é de fato o demônio da luxúria, como a rainha de mesmo pecado capital em Sin: Nanatsu no Taizai.

E aí, já está impressionado com o tanto de cultura que um anime borderline hentai como esse possui, ou precisa de mais do que três episódios para tanto?

Curta o anime21 no facebook:

Nesse episódio, como no anterior, Lúcifer não venceu usando força bruta. Ao invés, dominou o próprio pecado da demônio que pretendia subjugar. Houve apenas uma ligeira mudança: no caso da Leviathan, Maria faz todo o trabalho duro, cabendo a Lúcifer apenas preparar as situações que opuseram as duas. Foi Maria quem, no final de uma batalha de vontades, disse a Leviathan que a sua inveja não era um pecado – deixando a rainha demoníaca temporariamente sem sua fonte de poder, golpeada pela pureza da virtude que perdoa até mesmo os vícios e os aceita. Dessa vez Maria foi apenas uma isca – e no final do episódio, a narradora que disse mais ou menos isso que eu acabei de dizer, mas estou me adiantando.

O truque para atrair a atenção de Asmodeus

Como demônio da luxúria que Asmodeus é, ela estava em uma praia em Miami tentando seres humanos para que caíssem em devassidão e assim carimbassem o visto de entrada no Inferno para suas almas. Desde que emergiu derrotada do inferno, Lúcifer sabe que precisa derrotar cada uma das rainhas demoníacas em seus próprios termos se quiser ocupar o trono de Rainha das Rainhas. Após o pequeno ensaio bem sucedido com a invejosa Leviathan, ela partiu para Miami enfrentar a primeira Rainha Demoníaca. Precisava derrotar a Luxúria com luxúria.

E foi o que ela fez. Depois de levar Maria à praia com um maiô transparente para atiçar o desejo de Asmodeus, Lúcifer enviou a garota para que fosse capturada pelo inimigo – e só então a própria anjo caído fez a sua entrada e seu desafio. Fez parecer que pretendia batalhar normalmente, mas logo foi capturada por Asmodeus. E nesse momento determinou-se o resultado da batalha. Assim como Maria depois de toda a tortura negou que a inveja fosse um pecado, Lúcifer deixou-se molestar por Asmodeus apenas para dizer que não há nada de pecaminoso no sexo. Nesse momento a Rainha da Luxúria perdeu seu poder e admitiu sua derrota.

Asmodeus pensa que já venceu mas é exatamente o contrário

Como efeito direto da derrota de Asmodeus, a praia que ela infestava deixou de ser um antro de devassidão e o amor puro voltou a florescer. Foi isso que Maria percebeu no final do episódio e foi a isso que me referi no começo do texto. Querendo ou não, Lúcifer continua derrotando demônios e livrando os seres humanos de sua tentação. Mas isso absolutamente não significa que ela aceite a Palavra de Deus, muito longe disso! Lúcifer foi expulsa do Céu pelo Rei dos Reis e não tem a menor pretensão de retornar. Ao dizer para Asmodeus que o sexo não era pecado, ela o fez de forma a negar também o que dizem as Escrituras – e, portanto, renegar a Deus. Ela aceita os pecados e os pecadores.

  1. Este episódio de Nanatsu, nem sei o que dizer. Eu já vi uma boa quantidade de animes, já vi pelo menos um anime ou episódio de todos os géneros de anime. Mas os animes do género ecchi e hentai, são aqueles que mais me aborrecem, dai ter visto pouco deles. Eu já sabia que Nanatsu ia ser um ecchi a roçar o hentai, mas nada me preparou para este episódio. Foram 24 minutos de constante alerta e atenção à porta do meu quarto. Em momento algum, pude baixar a minha guarda, afinal se alguém entrasse e me visse a ver o esbanjo de vulgaridade deste episódio, o que seria da minha reputação. Durante todo o episódio, o meu medidor de vergonha alheia esteve sempre no máximo. Eu sabia que a Lúcifer ia arranjar uma maneira de derrotar a luxúria, mas dai até ao desfecho foi uma longa jornada de sensualidade, close ups ousados e tudo o que se possa imaginar num soft porn. A Asmodeus levou o conceito de luxúria ao máximo, desde o seu design deveras erótico, ao seu estilo de vida. Até aqui ok, mas a Leviathan já era chata e irritante, mas neste episódio, foi ela que protagonizou um dos momentos vergonha alheia nível máximo. Que roupa foi aquela que ela usou para supostamente enfrentar a Asmodeus na dança do varão, ela não se esqueceu de uma coisa muito importante chamada de roupa interior, o responsável desta cena, até fez um zoom para as partes intimas da Levi, para se ver uma pantsu, que cuja função devia ser cobrir essa mesma área, mas não o fez. Já para não falar que tal pantsu mais parecia um penso higiénico do que outra coisa. Até a própria Asmodeus com a sua roupa de dança erótica, tinha mais decência que a Levi. E por falar de vergonha alheia, que raio foi aquele close up, nas partes intimas da Asmodeus, na parte da dança do varão. A sensação que me deu, é que era para passar a dar destaque à Levi, mas era preciso fazer uma transição de uma cena para outra, através da vista das partes intimas da Asmodeus. Esta parte foi desnecessária.
    A Lúcifer continua uma diva, por isso não tenho nada a reclamar. Acho bem interessante, a maneira como ela planeia as suas estratégias. Se bem que eu não gostei, daquela cena dos tentáculos que jorravam acido que provocava prazer. Pareceu-me ser uma referência à técnica porca e nojenta que os japoneses arranjaram para fugir da censura da indústria dos animes pornográficos (ou a censura, trouxe à tona as taras dos japoneses, fica a dúvida eterna). Qual a necessidade de dar destaque a uns tentáculos cobertos de um liquido viscoso (que nem me vou dar o trabalho de dizer o que ele parecia) a enrolarem-se em volta da Lúcifer e a jorrarem acido e este a corroer-lhe as roupas. Ao menos a maneira de estar da Lúcifer e o seu raciocino para tornar tal cena suportável. Quanto à Maria, não tenho nada a dizer. Ela vai ser o bode expiatório da Lúcifer e companhia até ao final do anime.´
    Como sempre, mais um excelente artigo Fábio.

    • Fábio
      Fábio "Mexicano" Godoy

      Sei bem o que quer dizer com assistir com “cuidado” pra ninguém ver =D Mas ultimamente só tenho visto anime de madrugada com todo mundo dormindo, não tenho precisado me preocupar mais com essas coisas. E para um episódio focado na Rainha da Luxúria eu acho que esse até que foi bastante comedido.

      A Leviatan está fazendo o que ela sabe fazer de melhor, não é? Tentar se mostrar para a Lúcifer e fracassar miseravelmente enquanto passa muita vergonha no processo. Desde o começo é só isso o que ela sabe fazer. É fácil perceber porque ela não uma uma das Sete no Inferno, né, mas fica de fora apenas a invejar um daqueles tronos, hehe.

      E apesar de todos os close-ups exagerados e posições explícitas esse episódio mostrou pouco, porque a iluminação ofuscou e desfocou a maioria das cenas mais picantes. Removeram apenas a primeira camada de censura, a mais óbvia, mas ainda resta essa segunda que com certeza só vai desaparecer no home video. Não vou dizer que faço questão, mas não faço questão de ver mulheres chupando os seios de outras o tempo todo também e essas cenas infelizmente não estão censuradas o bastante para o meu gosto.

      Quando ao episódio em si e à Lúcifer especificamente, exceto por ela ser mandona não resta nada nela que nos permita olhar e dizer “aí está uma personagem má”. Se essa dualidade, exposta explicitamente nesse episódio, for proposital, vai dar um elemento de enredo bem interessante para melhor desenvolver mais adiante.

      O que virá depois que ela derrotar as Sete?

      Obrigado pela visita e pelo comentário! =)

      • Quando a Lúcifer derrotar as sete, ela vai se virar para os céus, como me parece bem evidente. Estou com a sensação que este anime,vai vender minimamente bem, para ter uma segunda temporada. Eu só não vejo as versões censuradas a sério deste anime, pois a censura é muito tosca. Eu nem gosto muito deste género de anime, eu estou a vê-lo mais, por causa dos teus artigos dele. Desde que conheci o blog,nunca te tinha visto a comentar um ecchi hardcore, dai a minha curiosidade naquilo que achaste interessante neste anime.

      • Fábio
        Fábio "Mexicano" Godoy

        Nem sempre esses quase-hentais vendem muito bem. Afinal acabam apelando mais para um público que, bem, já consome hentai de verdade, né? Mas vamos ver.

      • Eu já vi a lista de previsões de vendas dos animes desta temporada e Nanatsu até que não está mau de todo nas previsões de venda. Além que pelos vistos vão fazer figures das personagens do anime, afinal o mercado do conteúdo erótico dá sempre dinheiro.

Comentários