Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Uma pessoa que consegue seu primeiro emprego tende a mostrar uma grande empolgação e quer mostrar serviço. A nossa protagonista pode até ter arrumado um emprego meio sem querer através de um engano mas isso não faz nenhuma diferença para ela pois a mesma está empolgada e empenhada a cumprir seu trabalho no conselho de turismo da pequena cidade de Manoyama, embora tenha se recusado a princípio o trabalho como rainha.

Curta o anime21 no facebook:

Essa parte achei engraçada pois as meninas acharam que o Sandal estava sendo preso.

Yoshino mostrou determinação para estudar as esculturas locais, além de ter liderado o grupo de garotas nessa tarefa, afinal, ela é a rainha, e como tal, tem que promover a cidade pois ela é paga para isso. Se por um lado Koharu estava empolgada e determinada, Sanae estava enfrentando um conflito interno.

Fazendo um rápido paralelo entre Sanae e Yoshino, podemos afirmar que há um pequeno contraste na carreira das duas personagens. A protagonista, mesmo tendo recusado o trabalho no início, passou a gostar do seu emprego, querendo mostrar todo o seu potencial. Antes ela tinha realizado alguns trabalhos mas ainda não tinha a experiência de um emprego fixo. Já no caso da Sanae, ela tem mais experiência na vida profissional do que Yoshino, mesmo que elas não tenham uma diferença tão grande. Portanto, Sanae acabou tendo desilusões na sua vida profissional, algo que todo trabalhador já passou ou poderá passar um dia.

A conversa que as duas tiveram nesse episódio serviu para devolver o ânimo para Sanae, que não precisou de um grande drama para solucionar seu caso. Koharu estava certa ao enxergar com outros olhos a situação que Sanae tinha dito no episódio anterior em que ela tinha afirmado que qualquer um podia fazer o trabalho dela. Entretanto, nossa protagonista disse que mesmo que qualquer pessoa possa assumir uma determinada função, ela pode deixar sua própria marca, basta querer. Yoshino pode não ser a famosa idol Tsubaki, mas ela quer deixar sua marca na pacata cidade de Manoyama. Seu empenho e determinação é tão grande que até o motorista do ônibus notou.

Esta legenda me fez lembrar de um outro anime desta temporada

As outras personagens, com a exceção de Sanae no início do episódio, estavam empenhadas e determinadas para ajudar Yoshino no seu projeto. A Sanae viria a ajudar no final do episódio.

Outro fato interessante foi a ajuda do nosso querido e excêntrico Sandal-san. Quem diria que aquele personagem engraçado do ônibus, que tem aparecido com frequência, fosse tão útil.

Achei interessante como as meninas conseguiram convencer o Kazushi a colaborar com elas sem fazer que ele perdesse seu valor tradicionalista em relação a arte que ele pratica. Ele pelo seu senso de tradição continuava a fazer o ranma mesmo depois que seu cliente faleceu, ou seja, ele continuava a fazer o trabalho apenas pela arte e não pelo lucro, entretanto o que ele iria fazer depois da obra acabada? Yoshino e as outras meninas tiveram uma ideia melhor para aproveitar a arte daquele escultor.

De certa forma as meninas do conselho de turismo tiveram uma sensação de vitória, embora elas ainda não terem alcançado resultados expressivos. Elas ainda tem muitos desafios pela frente, e acompanhar a luta diária delas para revitalizar uma pequena cidade do interior vai ficando mais divertida com o passar dos episódios.

 

 

 

  1. Este episódio de Sakura Quest, foi muito bom. Eu sabia que a Yoshino e companhia iam conseguir convencer o artesão teimoso e tradicionalista, mas todas tiveram um trabalho muito cansativo, para alcançar esse feito. Eu achei muito engraçado o Sandal, no seu jeito do costume, apanhar uma boleia no carro da policia, nada mais normal, para um personagem que mais parece um daqueles pintores hippies (a reacção das garotas foi muito engraçada). Quem diria que o Sandal era um excelente pintor, aquele desenho dele, de como a nova estação de comboio deveria ser, estava muito bom, mesmo parecendo simples, o seu significado era muito importante. A cada episódio que passa, gosto cada vez mais da Sanae, ela já é uma mulher vivida ela é quase uma irmã mais velha para a Yoshino e para as outras garotas. Cada vez que vejo a Sanae junto do Tatsuo, só vejo romance no ar, ela não o rejeita nem parece se sentir desconfortável junto dele e ele parece nutrir algum sentimento por ela, será que Sakura Quest ainda vai terminar cheio de casais.
    Aquela última cena, em que eles penduram o ranma, na estação, foi a parte mais bonita do episódio. A cara de admiração de tal peça de arte, pelas pessoas de fora, foi muito bonita.
    Como sempre, mais um excelente artigo de Sakura Quest Flávio.

    • Flávio

      Desculpa mesmo pelos atrasos em responder seus comentários. a parte mais engraçada desse episódio foi o Sandal pegando uma carona com a policia enquanto as meninas achavam que ele tinha sido levado preso. Ele é uma figura mais presente do que eu imaginava pois em todo episódio ele aparece. A informação que você deu sobre o dublador desse personagem foi interessante.

      • O Sandal é um mito, só pela personagem em si, mas depois com aquela dublagem cheia de expressões estrangeiras, só deixa o personagem ainda mais engraçado. Quem diria que alguma vez, veríamos um indiano com certeza absoluta com raízes inglesas a dublar um personagem de anime, ainda por cima em japonês. O Japão e a sua cultura nunca deixam de me impressionar.

Comentários