Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Senhoras e senhores, o problema estava à porta e uma solução precisava ser tomada. A mídia com seus títulos exagerados, a população com seus rugidos preparados. Tudo indicava uma grande confusão social; protestos e violência estavam se tornando reais. Em meio ao caos, zaShunina e o governo japonês precisavam agir com precisão e cautela diante da turbulência causada pela decisão da ONU. Ao menos era o esperado.

População saindo às ruas até no anime

Enquanto a população clamava por uma resposta rápida e a ONU pressionava o governo japonês, zaShunina tinha seu plano em mente e já em prática. Ensinar a essência, o fundamental da energia Wam era sua proposta, era para isso que a Doutora Kanata estava isolada, ela precisava entender a forma da energia para conseguir realizar aquilo que zaShunina estava pensando, e essa foi uma das partes que me deixou curioso e bem cético quanto a sua realização. Isso porque eu esperava algo muito difícil de realizar já que até zaShunina levava horas para fazer, porém, enquanto tudo ia acontecendo no anime, a nossa fofinha e louca Kanata estava como uma criança se divertindo e também quebrando a cabeça.

Enquanto zaShunina e o primeiro ministro tinham sua conversa sobre o porquê de tantos problemas entre as nações, ainda mais se tratando do Wam, a doutora chegou a uma conclusão, conhecida por nós. Já dizia Sócrates: “Só sei que nada sei”, ela reencarnou o filósofo ali. A cena onde Kanata descobre como fazer o Wam ficou bela, foi a cena mais linda do episódio. E claro, me surpreendeu saber que ela chegou à conclusão tão rápido. Eu realmente não esperava, mas como já havia deixado claro, ela é uma cientista genial apesar da sua forma de criança de lidar com tudo – talvez isso fez com que zaShunina a escolhesse.

“Só sei que nada sei”
A cena mais bela com ela

No momento de pico do anime, o governo japonês ao abrir caminhos para que a fonte de energia fosse entregue ao mundo, acaba trazendo riscos ao revelar isso, afinal, não será possível que os governos consigam evitar que a população crie sua própria fonte de energia infinita. Isso fica bem claro no rosto de cada membro da ONU. Eles entram em desespero, pois sabem que os 196 Wam não servem para mais nada, já que está claro como fazer ele, o que é um problema, porque algo desse porte irá abalar o mundo como ele é, a economia irá parar de funcionar da forma que estava sendo feita e com certeza isso trará problemas para o Japão. Esse é um dos pontos que o anime vem dando uma abordada nos últimos episódios, então espero algo grande em relação a isso, mas por ora não temos como saber com detalhes.

Uma revolução mundial vem por aí, isso já está claro, mas fico pensando como serão os próximos episódios. Como será que zaShunina vai se portar? Ele irá revelar algo a mais para a humanidade? Quais serão as consequências a curto prazo dessa revelação mundial? O anime deve está quase na metade, não vem tendo problemas, apesar das ideias difíceis – pelo menos pra mim :p – que são mostradas.

Ver os EUA se lascando dá um prazer hahaha

Até o momento não houve grandes negociações como eu achei que teria, mas pode ser que venha a ocorrer ou até mesmo algum tipo de batalha real. Alguns novos personagens, como o soldado que levou zaShunina para o laboratório, podem nos dar uma ideia de algo mais pesado chegando, mas claro, não tem como saber ao certo, já que nosso visitante do anisotrópico até o momento tem se mostrado pacífico e conseguido realizar seus planos sem problemas.  Aguardemos então o próximo episódio! Semana que vem tem mais!

  1. Sem dúvida nenhuma, para mim este será o melhor anime do ano. Vejo cada episódio boquiaberto, com toda a expectativa do mundo. Cada minuto deste anime é uma surpresa nova. Tanto a qualidade de animação, os efeitos sonoros, a dublagem, tudo da melhor qualidade. A forma como o anime flui é muito envolvente também. Gostei do texto, mas acho que um detalhe que poderia ter comentado é a negociadora do cabelo azul, falando que o wam nunca deveria ser entregue a humanidade e depois ouvindo a opinião do ministro sobre o assunto.

    • Matheus S. Gonçalves

      Boa Noite Agair, então, eu também aprecio muito essa obra. Na verdade penso ser um pouco de desperdício eu estar escrevendo ele semana a semana. Acredito que o tema, a lição e tudo que o anime tenta passar é um pouco complexo e bem relevante, apesar de tantas notícias e etc, já criadas sobre o tema. Porém, eu não sei escrever bem, me perco muito fácil, fico lendo e relendo várias vezes e ainda assim não consigo deixar tudo bem claro ou passar alguma coisa que penso, ai acabo deixando de lado.
      E sim, acho esse detalhe importante, na real gostei muito dessa conversa tanto da parte do zaShunina explicando que podiam ter vários meios de ser feito, mas ele escolheu aquele e da parte dela, onde ela tem os porquês dela, de ser contra. Mas que isso é normal, já que humanos pensam de forma diferente. E creio que isso mostra muito do ser humano, algo novo nunca vai ser aceito por todos e as vezes com suas boas razões.

Comentários