Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Depois do grande acontecimento no último episódio, parecia que o anime ia dar um grande salto no desenvolvimento de Sagiri, mas infelizmente a primeira cena deste episódio provou o contrário. Eu diria que a personagem na verdade regrediu de personalidade, pois descobrimos também que a pessoa que ela gosta é seu irmão (e vice-versa).

As chances do anime evoluir a relação dos dois são quase nulas, e também diria que existem coisas bem mais legais para acontecer do que o foco no romance entre eles. Por exemplo, a autora Senju Muramasa (é uma garota, né?) que deve ganhar destaque no próximo episódio.

Autor ou autora? Buguei

Um dos pontos mais altos foi, sem dúvida, o primeiro contato de Yamada com Eromanga-sensei. A relação das duas foi bem engraçada, além dela se tornar a primeira amiga de Sagiri. Isso irritou até mesmo Megumi, que andava sumida, mas voltou a dar as caras. Confesso que depois de forçarem tanto a Yamada, até senti falta dela.

É disso que o povo gosta

Falando em Yamada, aqui também conhecemos o trio que vigia se ela está trabalhando ou não, o que achei genial, mas não teve nenhuma relevância no episódio. Eu espero que eles tenham um maior destaque no futuro, principalmente o homem loiro, que aparece na abertura, e como sabemos: se está na abertura, é relevante.

Não fizeram nada nesse episódio, mas eu acredito em vocês!

Outra personagem que eu gostaria que tivesse mais destaque é a vendedora da loja de novels. Ela foi a primeira pessoa que pensei, quando Sagiri perguntou se Masamune tinha alguma amiga, que pudesse ajudá-la a ter inspiração​. Acredito que ela pode topar ajudar o Eromanga-sensei na novel.

Por fim, tivemos algumas menções de outras novels, como Shana-chan de Shakugan no Shana, Taiga-chan de Toradora e Maisel-chan de… Peraí, quem é essa Maisel?

 

Você não. Nem o Google te conhece.

Acho que essa forma do autor citar light novels reais, como Sword Art Online é um diferencial do anime, não se tornando apenas um fanservice, já que faz sentido no contexto que a história conta.

De um modo geral, esse foi um episódio mediano, em que tivemos muito fanservice por conta das personagens femininas e não evoluímos quase nada no enredo (regredimos, como disse antes). Quanto à comédia, algumas piadas funcionam, outras não, e ainda existem aquelas forçadas que perdem a graça. Eu ainda acredito que Eromanga-sensei conta com um plot interessante e pode ser mais do que mostrou até agora, por outro lado, já se passaram cinco episódios…

Comentários