Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

Parece que Dungeon: Sword Oratoria decidiu entrar de cabeça nesse novo arco. O episódio serviu para aprofundar ainda mais nesse que pode ser o tema principal dessa temporada, já que está ligado ao passado da nossa protagonista.


Anime21 Diário

Informe o seu e-mail para receber gratuitamente as atualizações do blog!


Antes de tudo, fomos apresentados a Uranus, o Deus citado no último episódio como o responsável pela confusão com os monstros no festival Monsterphilia. Assim que Loki descobriu isso, foi até ele, falou algumas coisas e… só? Sério, eu ainda não entendi o que Loki quer. Não lembro de vê-la lutando, e suas relações com os outros deuses são muito estranhas. Tudo bem que ela não tem provas concretas contra ele, mas por que exatamente ela foi até lá?

Mais um personagem misterioso

Enquanto isso, Ais passou por um dos momentos mais tensos durante o anime todo, afinal, ela encontrou uma rival à sua altura. A assassina do episódio passado se mostrou muito forte, e deve ser um dos principais desafios de Ais nessa temporada. Além de tudo, ela sabe sobre o passado da princesa, revelando também o nome da sua mãe. Pelo jeito, sua habilidade Tempest deve ter algo relacionado à sua mãe.

 

O que ainda não faço ideia é como a história de Ais está ligada à inimiga que foi apresentada e à história dos monstros. Outra incógnita que o anime plantou é a relação de Ais com seu pai, que não parece ser uma pessoa tão legal quanto sua mãe, por exemplo.

Nas batalhas que tivemos nesse episódio, fiquei surpreso pela habilidade de Finn. O líder da guilda foi o único que conseguiu ferir a assassina/rival da Ais, o que considero um feito e tanto. Pelo seu nível e sua posição na equipe, acredito que ele pode ser mais forte até que a própria Ais, e quero ver futuramente mais das suas habilidades.

O Xeroque Rolmes aqui estava certo

A dinâmica entre Lefiya e Ais ficou um pouco de lado, até porque não faria muito sentido com o tom que o anime está tomando. Mesmo assim, vimos que a evolução da personagem se concretizou, já que ela foi a principal por derrotar o monstro do episódio, que não era fraco.

Esse episódio ainda nos deixou como gancho uma nova formação de dupla, com Ais e Riveria. A elfa, que se mostra como tutora na maior parte das vezes, pode ser a “voz da consciência” que Ais precisa ouvir, levando em conta o estado que ela ficou ao encontrar alguém tão forte quanto ela. Acho que essa nova dinâmica pode funcionar e ajudar no seu desenvolvimento.

Você percebe que um inimigo é forte quando deixa Ais desse jeito

O anime deixou de fazer os paralelos com a temporada passada, embarcando em uma história que não vimos antes, além de começar a discutir o passado de Ais. Mesmo gostando de seus primeiros episódios, essa virada de tom e novos ares fez bem à história. O mistério está funcionando, e os novos personagens, tanto aliados quanto inimigos, também estão fazendo bem seu trabalho. O anime deve manter esse ritmo, e espero que fechem todas as pontas que estão sendo abertas.

Comentários