Estamos recrutando redatores, clique aqui e se candidate, vagas limitadas!

E ae galera!!!!! Mais um episódio de Gin no Guardian, ou melhor, chegamos a Gin no Guardian, não é? O anime agora é outro, esqueça tudo que você viu, porque depois de 6 episódios, chegamos ao início da história, então vamos conferir!!!!

Fala pessoal!!!!!! Esse episódio foi diferente de todos os outros, aliás, muito diferente. Esperava que em algum momento esse anime se pareceria com To Be Hero e chegamos mesmo a uma semelhança, além de umas tiradas aqui e ali, a mão da referência estava tremendo mais que cidade atingida por um terremoto, então vamos às cenas!!

Primeira cena: Valeu! Falou!

ESSAS MÃOS NÃO FAZEM SENTIDO ALGUM!!!

Qual é a primeira reação quando um novo NPC, aparentemente seu novo mestre, surge? Sim, dar as costas a ele e vazar, assim eu não convido o Suigin para jogar RPG comigo! Mas até que ele tem razão, quem quer ser treinado por uma pirâmide negra, logo depois de ser transportado para um deserto do nada? (EU!!). Enfim, foi nessa parte que eu vi um pouco do humor e até do estilo meio grotesco, digamos característico dos vilões de To Be Hero.

Segunda cena: Desisto! O protagonismo do Suigin em relação a garotas é impossível!

Como se beija sem boca?

Surge a garota mais interessante do anime, a Shostia. E qual é a primeira coisa que ela faz? Lasca um beijo (censurado) no Suigin. Não dá, o cara não precisa nem tentar para ter cocotas voadoras caindo em cima dele, só falta a loli ou a mina das cartas querer ele também, porque tá fácil isso aí… Só uma coisa a ressaltar: o cachecol dele parece ser importante, talvez os poderes venham daí, fora os quadrilhões de dinheiros que ele tem, para ter upgrades infinito…

Terceira cena: Falando dos saqueadores

Sou mais a loli

O cara do cajado com nítidos poderes de gelo transformou seu cajado em uma sniper que causa uma explosão digna de C4 e vários explosivos (e ainda me erra uma pirâmide de uns 10 metros de altura…). A loli eu acertei tudo da previsão passada, mas ela ainda tem uns bônus, ela tem o melhor carregador do mundo, de 5 a 100 % em 4 minutos e a arma dela faz referência ao saudoso Playstation com seus: triângulo, círculo, quadrado e xis. Por último temos a mina da imagem, com seu espelho que vê a uns 20 km e cartas que se transformam em centopeias gigantes (da onde eles tiraram essa ideia???). É um grupo interessante para se ter uma primeira luta, principalmente no seu megazord de esfinge (será que teremos um ranger faraó também?)

Quarta cena: Então ele está vivo?

Qual foi a dessa explosão estilo cool guys don’t look at explosions?

Bem, o ogro está de volta galera, e mais estranho do que nunca. Ele está parecendo o Mestre Kame vestido assim e até um pouco de taradice ele ganhou. E já respondendo: não está vivo, apesar de estar vivo (no jogo). Essa coisa de upload de memória sempre é uma coisa estranha, mas para todo efeito, o Mestre Kame na forma Ogro está vivo porque o anime deve se passar só nesse mundo de agora (um salve para Deusa Bango e seu mundo aleatório).

Quinta cena: A purificação do fan service

A mão da bronha fica até agitada

Termas… O que isto te remete? Exatamente, fan service. Por que não raptar Riku Rei e jogar ela numa terma onde sereias ficam se esfregando e esfregando outra meninas para purificar(????) essas mesmas meninas? O fan service de Gin no Guardian não conhece barreiras, só podia ser ideia da Vegeta mulher em forma de loli (que deu umas olhadas, também… era impossível resistir).

Então galera, o post fica por aqui e até a próxima!!!!

  1. Eu a pensar que já tinha visto de tudo nos animes chineses, eis que Gin no Guardian me surpreende. Começando pela primeira cena, como raios uma pirâmide tem braços e se mexe, como se não fosse construída com milhares blocos de pedra que pesam não sei quantas toneladas cada um. Ainda por cima esse NPC ainda se movia com uma agilidade digna de um anime de rpgs. Mas foram os braços que me fizeram confusão, obrigado Gin no Guardian por me deixares a minha mente confusa. A segunda cena, como raios o protagonismo do Suigin funciona, ele é um íman que atrai as personagens femininas mais bonitas só para ele. Ainda por cima recebeu um beijo caloroso de uma garota bem avantaja que saiu dentro da pirâmide. Ou ele tem muita sorte, ou então ele está a aproveitar a sua juventude ao máximo, já que ele vai ter que ser um guardião naquele mundo virtual.
    Mas foi com a terceira cena, que eu tive que rir a bom rir. Como é que o cara do cajado, transforma o mesmo em uma rifle de franco-atirador e ainda a cada disparo, o dano provocada pela mesma é digna da detonação de vários explosivos ao mesmo tempo. Mas o cajado que se transforma em rifle de franco-atirador é apenas um detalhe se comprada à espada que recarrega na totalidade em 4 minutos. Além da singela homenagem aos símbolos dos comandos da Playstation. A oba-san de cabelos loiros nem vou dizer nada, o poder dela só perde para as figuras ridículas que ela faz, senão estão no mesmo nível de ridículo.
    A quarta cena, onde surgiu os resquícios virtuais do velho orc e avô do protagonista, foi bem engraçada, a tranquilidade de quem fez muita merda e jogos esteve muito presente na aparição do velho orc. O velho soube aproveitar bem vida, ele tinha mesmo cara de malandro. A quinta cena, foi, como hei-de de dizer, foi a dose de fanservice que Gin no Guardian já nos habituou. Se todas as pessoas que são raptadas, recebem os mesmos cuidados que a Riku Rei teve, se calhar não apresentavam queixa na polícia.
    Antes de acabar o meu comentário, eu por momentos pensei se Gin no Guardian não estava a fazer uma paródia com os mechas da franquia Gundam. Desde já pelo formato do mecha que saiu das entranhas da pirâmide, e depois pela pistola Desert Eagle que o mecha empunhava. Supostamente esta pistola devia disparar balas normais, mas como este anime chinês gosta de inovar, a pistola disparava feixes de laser, tal como os mechas da franquia Gundam.
    Como sempre, mais um excelente artigo de Gin no Guardian Poketoty.

    • Poketoty

      Eu disse que esse anime vinha da mesma mente de To Be Hero, ia rolar alguma coisa surpreendente e aconteceu até que enfim. Uma pirâmide bizarra parecendo um monstro aleatório de Yu-gi-oh chamou Suigin para ser seu discípulo, mas fica pior ao pensar que essa mesma pirâmide usou um ataque de Dragon ball para criar uma mina interessantíssima só para o Suigin beijar ela e mais nada, ela não serviu para mais nada além disso.. vai ser sortudo assim em um anime chinês… Acho inclusive que esse é poder dele, atrair cocotinhas voadoras lindas para ele.
      Os saqueadores eu só consigo pensar numa coisa, os criadores se reunindo e falando fala uns poderes aleatórios aí! E então foi surgindo essas bizarrices, principalmente cartas virando centopeias, isso não entra na minha cabeça, pelo menos o da loli foi até legal, fez alguma especie de sentido, estar num jogo, ter uma arma com referencia a jogo, pelo menos 1 salvou.
      O velho senhor orc se revelou legal no episódio, assumiu que é um mestre Kame mesmo, só faz merda mesma, to só esperando umas trolladas marotas dele.
      Para finalizar aquele fan service, completamente nada a ver com nada, sem explicação alguma, se explicarem eu não vou ficar satisfeito, por que eu aceito cartas virando centopeia mas aquele fan service maroto do bem que é necessário para a história, eu fico cabreiro.
      Ainda bem que falou do megazord que veio da piramide (????) (esse episódio abusou de falta de bom senso e nonsense), tomara que seja sim mais uma referencia, parece que Gin no Guardian finalmente está mostrando a que veio e isso me alegra, quero mais nonsense sim!!

Comentários